Taken – 1×10 – I Surrender [SEASON FINALE]

 

Continua após as recomendações

Imagem: Youtube/Reprodução

Continua após a publicidade

Que episódio digno de uma season finale. Emoção, reviravoltas e um inusitado desfecho.

O último episódio da temporada mostrou-se muito mais parecido com os filmes da franquia de Busca Implacável do que eu imaginava. Como nos filmes onde Bryan se depara com a filha feita refém, em Taken, Asha é quem entrelaça a conexão.

Com Mills disposto a achar a namorada, a sua equipe não mede esforços para fazê-lo mudar de ideia. Hart, sempre deixou muito claro que a equipe é a sua prioridade, o que ficou em evidência nesse décimo episódio. É bonito ver Christina chefiando e, mais que isso, liderando os casos e sempre com uma carta na manga.

Falando sobre a equipe, quando decidem se unir e ajudar o Bryan – mesmo não concordando com o método que o agente escolheu seguir, eles optam em ir também, atrás de Asha, pela abordagem do agente. E tudo caminha bem, até que Mejia surta e decide expulsar todos de sua casa, fazendo com que a própria Asha corra. Confesso que achei que o traficante havia matado a moça com a facada no pescoço, deixando um ar ainda mais dramático, porém, ao final, vemos que ela passa bem.

O que me surpreendeu é que, mesmo certado com o exército mexicano e Hart gritando para que Bryan Mills não atire em Carlos Mejia, ele decide sim, dar fim a vida do traficante. Depois de diversos desdobramentos na história do mexicano, eu também não acreditaria que a polícia seria o melhor desfecho para ele. Ainda mais que vimos que Mejia tinha metade do México na palma da mão.

Senti falta de aprofundamento na história de Christina, com o plot da doença, poderiam ter desenvolvido bem a ideia e explorado mais a personagem. Mas ficou perdido em meio a tantos casos. Uma pena.

Bryan Mills, por sua vez, teve um desfecho infeliz. Após atirar em Mejia, foi capturado pelo governo mexicano, porém a série encerrou a temporada sem nem ao menos indicar o que aconteceu ou o que vai acontecer com o agente, deixando resquícios de uma possível segunda temporada.

Análise Rápida:

Taken nos entregou uma boa temporada. É claro que está longe do que os filmes foram, mas consegue ganhar o público nas ações que apresenta. O crescimento da agência e o desenvolvimento de Christina Hart são uns dos motivos que instigam o público para uma continuação e o principal, o que possivelmente aconteceu com Bryan Mills.

Seria realmente uma pena se fosse cancelada, vocês podem acompanhar pelo Mix de Série a audiência da série em sua trajetória.

Obrigado por acompanharem Taken aqui no Mix de Séries. Até uma possível próxima temporada!

Nenhum comentário

Adicione o seu

Tags Taken