Teen Wolf – 5×18 – The Maid of Gévaudan

Fonte: spoilersguide.com

O melhor amigo do lobo é o vilão da temporada. Alguém aí se lembrou de alguma coisa? Sim, meus caros, é como um déjà vu da terceira temporada, completamente. Todo o conceito do vilão da temporada foi literalmente reciclado de temporadas passadas. Não que isso seja inteiramente ruim, não é. Só que, por esperar algo novo, ver uma ideia já utilizada é meio desmotivante. Fora isso, o episódio foi bem interessante. Devo ressaltar que os primeiros cinco minutos e os momentos finais são as melhores cenas. Gerard e a volta da Crystal são outros pontos altos que valem ser mencionados.

O episódio é dividido em três momentos: Temos o flashback da Donzela de Gévaudan, Lydia e os Argent no tempo presente e o ataque da Besta na Beacon Hills High. Devo admitir que, enquanto as duas primeiras me cativaram bastante, a última foi bem abaixo das minhas expectativas. Basicamente vimos o Scott apanhar de todas as formas possíveis para a Besta, enquanto mais uma vez se faz de mártir para proteger todo mundo (ao que parece, ele nem se importa mais de pessoas comuns verem que ele tem super poderes). Achei a diferença de forças da Besta (que, aliás, é um beta, como se pode perceber pela cor azul no olho quando transformou-se no flashback) para Scott muito extrapolada. Ele é um alfa, um alfa verdadeiro, o que implica que ele deve ter uma diferenciação dos demais e, ainda assim, levou surra mais uma vez.

Quanto aos outros dois momentos, falarei primeiramente sobre o momento do flashback. Esse, sim, foi muito bom. Ver a Crystal deu um ar de nostalgia ao episódio, por mais que ela não tenha voltado como Allison. Em alguns momentos a atuação me pareceu forçada, mas isso é nada incomum em episódios de época. Mas o flashback também teve uma outra falha destacável, que foi a falta de detalhes. Tudo pareceu muito feito às pressas, e eu definitivamente não esperava que fossem fazer um episódio de flashback com outros momentos cortando a estória. Por isso, sem dúvidas, quem roubou a cena mesmo foi a parte da Lydia, momento em que é gerado o flashback. Gerard, que continua sendo a melhor coisa que aconteceu a TW em um bom tempo, e Lydia seguraram muito bem todas as cenas, por mais que em alguns momentos tenha alguns furos de roteiro (não explicaram, por exemplo, de que forma a Lydia pode vencer a Besta. Talvez seja com os gritos, já que, ultimamente, os roteiristas só botam gritos nas cenas da Lydia).

Continua após a publicidade

Quanto à revelação de que Mason é a Besta, devo falar que foi previsível. O episódio passado deu a deixa e esse apenas confirmou, o que poderia, muito bem, ter sido feito no começo, para dar uma continuidade maior. O impacto disso vai ter diversas ramificações, como o fato de o bando do Scott e o bando do Theo serem inimigos novamente, já que Scott salvador com certeza tentará livrar Mason da morte e também da transformação completa na Besta, o que não é bem o plano do vilão mentiroso e líder de um possivelmente forte bando de quimeras. Isso, no fim das contas, pode acabar por ajudar o Theo, que já ia ter que arrancar os olhos do Scott para poder barganhar com Deucalion, portanto, quem vai ficar metido em problemas mesmo é o bando do Scott, que vai bater de frente com um grupo de quimeras enquanto tenta achar uma forma de salvar Mason (e o resto da população) da Besta.

Com o fim da temporada bem próximo, fica no ar essa sensação de que muito está sendo ressolvido às pressas, a exemplo do episódio “The Maid of Gévaudan”. Além disso, o foco no Liam e nos personagens novos acaba por ofuscar alguns fan favorites que também merecem tempo na tela, como o Stiles, que mal falou nesse episódio, e Lydia, que gritou durante a temporada inteira.

Ao fim de tudo, o episódio foi bom. Depois de alguns episódios ótimos, esse deixou a bola cair, mas foi agradável. A revelação do Mason era esperada, bem como o fato de que ninguém muito importante morreu, porque geralmente deixam esse tipo de acontecimento para o episódio anterior ao season finale. A existência de diversos buracos no roteiro com certeza foi impactante e pesou bastante na minha avaliação, ainda mais quando adicionamos isso ao fato de que a aparição da Crystal era para ter sido maior e mais bem aproveitada, mas, por conta de sideplots que foram abertos no decorrer da temporada, foi bem rápida.

Tags Teen Wolf
Avatar

Roger Olly

Virginiano com ascendente em gêmeos. Fã de The Magicians e Imposters. Faço reviews de New Girl, Teen Wolf e escrevo a coluna Spoiler Alert.

No comments

Add yours