Teen Wolf – 6×18 – Genotype

Imagem: Youtube/Reprodução

Antes de tudo, Nolan e Tamora não eram o Anuk-Ite. Isso mesmo. Dois aleatórios eram o vilão, mas não o personagem catalisador da guerra que está por vir. Levemente decepcionante, como várias coisas que aconteceram no episódio, mas não vou me precipitar. Vamos por partes, porque esse aqui deu o que falar.

Para começar, “Genotype” soube trabalhar bem alguns personagens, a exemplo de Lydia e Theo, encaixando ambos com personagens secundários, Malia e Mason, permitindo que eles tomassem a rédea e dessem o desenrolar bacana que vimos em ambos os núcleos. Lydia e Malia tiveram que fazer a difícil escolha de ressuscitar Hawlyn para conseguirem as informações pertinentes acerca do Anuk, mas isso acabou por matá-lo. Já Mason e Theo tiveram um momento “somos migos” e outro momento engraçado que ajudaram a tornar a inclusão de Theo no bando de Scott um pouco mais crível. No tocante ao desenvolvimento dos personagens, não há nada de negativo a acrescentar, porque foi tudo bem linear e um crescimento ao longo do episódio.

Um ponto que há tudo de negativo a acrescentar, contudo, foram os efeitos especiais. Gente, o que era aquilo? Desde os olhos do Anuk, a própria transformação do mesmo, seus poderes e até mesmo a petrificação dos assistentes do exército de Gerard, tudo ficou muito mal feito. Em seu ponto mais alto, Teen Wolf já teve um apreço muito grande pela credibilidade dos acontecimentos, as maquiagens e fantasias costumam ser bem legais e até mesmo agora estão boas, mas os efeitos especiais deram uma regredida. A Besta, por exemplo, era feita em CGI, mas foi bem apresentada e realizada, nada como o escabroso resultado que foi trazido nesse episódio.

Agora essa vai para os loucos dos shipps: finalmente Malia e Scott se pegaram. Scalia é real, quer gostemos, quer não (e eu não gosto). O episódio trouxe aquele que pode ter sido o momento de mais sangue quente da série inteira: Scott e Malia se beijando no chuveiro. Já que estou aqui para avaliar o episódio, vou aproveitar e avaliar o casal também: acho que eles estão com muito mais desejo que amor. Pronto. Falei. Não tem como ter surgido esse amor do nada, gente. E se Malia já era apaixonada por Scott ainda na época do relacionamento dele com Kira, ela é talarica. Se ele já era afim de Malia quando namorava com nossa Kitsune, ele é um traíra. Ou seja: só sobra a opção da paixonite, amores. É só um crush, já, já passa.

Eu sei que já falei muito, pessoal, mas tô acabando. Meu último ponto é esse: Gerard é basicamente o maior vilão que a série já teve. Sem sombra de dúvidas. Nogitsune, Darach, Doutores do Medo, A Besta, o Lobisomem Nazista, os Cavaleiros Fantasmas, Peter, Kate Argent (ufa! Esqueci algum?), todos foram ótimos vilões – alguns melhores que outros – mas Gerard sempre foi o end game. Sempre foi aquele que teria mais chances de suceder. E ele vai fazer tudo e qualquer coisa para vencer, inclusive se aliar ao Anuk para tentar derrubar Scott. Acho bem provável que role uma traição dupla aí, ele tentando matar o Anuk e vice-versa, mas só o último episódio dirá, não é mesmo?

Tags Teen Wolf

Share this post

Roger Olly

Virginiano com ascendente em gêmeos. Fã de The Magicians e Imposters. Faço reviews de New Girl, Teen Wolf e escrevo a coluna Spoiler Alert.