Teu Passado Te Condena: Lena Headey

A verdade é que bem queremos odiar a Cersei – e Odin sabem que tantas vezes conseguimos -, mas a boa atuação de Lena Headey sempre resgata um carisma de armário para a personagem, nos fazendo ponderar entre a dúvida de uma ex-rainha sanguinária, com a ferocidade de uma mãe leoa. Para brindar o talento de quem hoje dá vida para uma das principais personagens de Game of Thrones, vamos ver se o quanto o passado de Lena realmente a condena. Até porque, com George R.R. Martin no comando não dá pra saber exatamente o quanto de vida ainda Cersei vai ganhar, né?

 

lena2

 

Continua após a publicidade

A atriz britânica parece carregar um estigma de eterno “quase decolar”, já que tem um passado com grandes títulos, um rosto conhecido entre os mais entendidos mas, ao mesmo tempo, nunca ocupou um papel de destaque em nenhuma produção de tanto peso quanto seu trabalho atual.

Ao falar de entendidos, aliás, quem é do time #LenaLovers e camisas xadrez carrega um carinho grande pela atriz por sua participação em Imagine Me and You, filme que narra a história de duas meninas que se apaixonam a primeira vista, depois de trocarem olhares no dia do casamento de uma delas. Lena vive a lésbica assumida Luce, florista que prepara o casamento de Rachel (Piper Perabo) com Heck (Matthew Goode). Com um charme próprio, induzido pelo roteiro bem amarrado de Ol Parker, Lena ganhou um espaço no coração de várias outras meninas – além de ser lembrada por um papel doce e sincero, tão diferente da nossa amada Cersei.

 

lena4

 

Ainda no cinema, Headey está nos créditos de 300 (2007), onde interpretou a heroína espartana “Rainha Gorgo”. Entre os filmes épicos, também estrelou Os Irmãos Grimm (2005), ao lado de Matt Damon e Heath Ledger. Além desses títulos conhecidos, também participou de algumas produções de terror, como Laid to Rest (2009) e The Broken (2008).

Aumentando a ponte entre cinema e TV em sua carreira, Lena estreou (e ficou marcada) pela série da FOX, Terminator: The Sarah Connor Chronicles. Na história ela vive Sarah Connor, mãe do conhecido herói da raça humana, John Connor (Thomas Dekker). É interessante a coincidência, já que sua parceira de elenco e rival de sangue na série, Emilia Clarke, está estreiando no mesmo papel nos cinemas, ao lado do ex-governador-e-ótimo-candidato-dessa-coluna, Arnold Schwarzenegger.

 

lena3

 

Com tantos títulos em seu passado, talvez seja difícil imaginar uma mancha escura no passado de dona Headey – e foi mesmo, aliás. Mas nem mesmo a rainha dos sete reinos pode esconder alguns flops de carreira, como a adaptação mal sucedida de Os Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos, em que interpretou a mãe de Clary (Lily Collins), Jocelyn. Apesar da rápida aparição, o filme seguiu tão confuso e agredindo tanto o coração dos fãs da saga, que nem os ouros dos Lannisters o salvariam.

Com uma carreira tão grande, é de estranhar a falta do rosto de Lena em cartazes maiores pelo mundo. Apesar do óbvio talento, talvez isso seja um reflexo da busca por qualidade e simplicidade da atriz, evidente em entrevistas e sessões fotográficas. O mesmo fica exposto na coluna de hoje, que em vez de atacar a intérprete de Cersei com os dragões que a personagem merece, acaba por se apaixonar um bocadinho pelo seu talento.

Mas quinta é isso mesmo: é amor, é perdão, é um passado nem tão condenável assim. Lena, deixamos seu talento vencer por aqui – mas só hoje, ein? Para embalar um pouco mais o dia, fiquem com um clipe de Imagine Me and You, que é pra grudar (muito) na cabeça.

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=9ZEURntrQOg [/youtube]

Texto por: Ana Egídio.

Tags Destaques
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours