Teu Passado Te Condena: Max Riemelt

Imagem: Netflix/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Sense8 está voltando, Yey! Para comemorar este tão aguardado – e demorado – retorno, a Teu Passado Te Condena de hoje vasculha o passado de um dos colírios da série. Ele tem olhos claros, é loiro, e chamou atenção no mundo por expor o seu membro (carinhosamente apelidado no Brasil de “tromba”) para todos verem. Já sabem de que eu estou falando, não é?

Continua após a publicidade

Sim, nosso Wolfgang, Max Riemelt, é estrela da nossa coluna de hoje. O alemão de 33 anos já tem uma carreira extensa, e é bem conhecido na Alemanha, mas ganhou mesmo os olhos do mundo com a série da Netflix. Ele já passou pelo Brasil algumas vezes, tendo tido um caso inclusive com uma brasileira de Minas Gerais em 2015. Sortuda, não é não?

Continua após publicidade

Investigando seu passado, encontramos algumas pérolas que merecem ser lembradas, mas também temos produções que valem a pena ser conferidas. Vamos lá?

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Max começou a carreira em filmes para a TV; em Eine Familie zum Küssen em que Riemelt estreou com apenas 13 anos. A história é um tanto complexa e aborda as relações familiares após perderem a mãe em um trágico acidente. Ainda jovem, o ator continuou dando pequenos passos na carreira e estrelando outros filmes para a TV alemã nos anos seguintes, incluindo Zwei allein (1998), Ein Weihnachtsmärchen – Wenn alle Herzen schmelzen (1999) e Brennendes Schweigen (2000).

Imagem: Pinterest

[spacer height=”20px”]

Em 2001 Max teve a primeira chance de sua carreira, ao estrelar o filme Garotas Procuram…, uma espécie de versão alemã de American Pie, em que Max ganhou os olhos do público e principalmente começou a chamar atenção do público do feminino. O longa discute as primeiras questões sobre sexo, da perspectiva de três amigas. O papel de Max chamou tanta atenção no longa que ele foi convidado a retornar para uma continuação em 2004.

Imagem: FilmCine

[spacer height=”20px”]

2004 acabou se tornando um ano de oportunidades para Riemelt! O ator foi convidado para ser uma das estrelas do longa Napola – Elite für den Führer, que abordava a história da amizade Friedrich Weimer (Max Riemelt) e Albrecht Stein (Tom Schilling) numa “Napola”, instituição político-educacional para a formação de militares de elite. O longa abordava a prática nazista e, apesar de não ser explícito, muitos críticos destacaram uma temática homossexual na amizade dos protagonistas. O longa rendeu à Max o seu primeiro prêmio, como Melhor Ator no Festival Internacional de Karlovy Vary.

[spacer height=”20px”]

Passamos para 2006 e Max conquistou mais um protagonista de um longa alemão. Desta vez, ele estrelou Um Amor Além do Muro, que tem como temática a instalação do Muro de Berlim. Ele interpretou um cenógrafo que entra na vida de um casal do lado oriental, que se envolvem com o Rock N’ Roll, proibido na Alemanha Ocidental.

Imagem: Adoro Cinema

[spacer height=”20px”]

Após estas produções, Max retornou à TV alemã, estrelando longas e séries de curta duração como Der Kriminalist (2007), GG 19 – Eine Reise durch Deutschland in 19 Artikeln (2007), An die Grenze (2007), Mörderischer Frieden (2007), Up! Up! To the Sky (2008).

Em 2008 Max começou a subir na carreira e estrelou um filme que rendeu burburinhos mundialmente. Trata-se de A Onda, inspirado no livro americano de 1981. No filme ele estrela como um rapaz que pratica bullying mas que passa a mudar de comportamento após a influência do professor discutida no filme. Ele aparentava ser bem mais novo e se encaixou bem no perfil de um estudante de colégio. Veja uma entrevista na época:

[spacer height=”20px”]

No mesmo ano ele estrelou outro filme com notoriedade na Alemanha. Trata-se de Tausend Ozeane, em que ele dá vida ao melhor um amigo de um rapaz que é dado como desaparecido em uma ilha deserta. Neste longa ele teve a oportunidade explorar bem o seu trabalho como ator dramático.

[spacer height=”20px”]

Mesmo com tantas produções de destaque, Max ainda ficou no ostracismo e preso à esfera Alemã por um bom tempo. Dentre o retorno à TV e longas metragens, ele estrelou em 2013 um filme que gerou bastante burburinhos em muitos festivais: trata-se de Queda Livre, que conta a historia do amor gay de dois militares. O longa está disponível na Netflix e é uma excelente oportunidade para quem gostaria de apreciar o rapaz mais a vontade em cenas pra lá de quentes.

[spacer height=”20px”]

Antes de chegar ao ápice de sua carreira na produção da Netflix, Max ainda estrelou produções menores como Blutgeld (2013), Der zweite Mann (2013), Elly Beinhorn – Alleinflug (2014), Um Brinde a Vida (2014) e Amnésia (2015).

 

Imagem: Tumblr

[spacer height=”20px”]

Mas foi mesmo em 2015 que sua carreira sofreu uma grande reviravolta, ao ser escolhido para dar vida ao Wolfgang de Sense8. A série ganhou os olhos do mundo pela Netflix e, de acordo com as produtoras, Riemelt foi escolhido por conseguir passar essa “ar” gangster que o personagem precisava. Claro, nós amamos sua interpretação, que cada vez surpreende mais.

Imagem: Pinterest

[spacer height=”20px”]

Prontos para amarem o Max ainda mais na segunda temporada de Sense8? Os episódios estreiam amanhã, 05 de maio, na Netflix!

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.