Teu Passado Te Condena: Michael Sheen

O prazeroso sabor do passado.

Masters of Sex é a preciosidade da Summer Season. Como o nome já indica, sexo ali é o que não falta, mas a série não se resume a isso e não trata o assunto de forma banal. Dizem que só se conhece verdadeiramente uma pessoa na hora do sexo, e qual seria a melhor forma de conhecermos esses personagens? O sexo é o caminho utilizado para expor o drama de cada um.

E nenhum drama ali consegue ser mais profundo que o de Dr. William Masters. O dever para com a família e a sociedade, a paixão pelo trabalho, pelo sexo, por Virginia, pelo sexo com Virginia, tudo guardado em um ser contido, tudo prestes a explodir. Boa parte do mérito vai para o seu intérprete, Michael Sheen.

Com uma carreira consolidada no teatro e no cinema, esse galês de 45 anos é famoso por interpretar pessoas que de fato existem ou existiram, como o Primeiro-Ministro do Reino Unido Tony Blair, o jornalista David Frost e o jogador de futebol Brian Clough. E como ironia do destino, em seu primeiro papel de destaque na TV americana, ele encarna Dr. William Masters. Mas nem tudo são flores e duas belas mulheres ao seu lado.

Continua após a publicidade

 

masters of sex 2

 

Se transformar para interpretar um personagem não deve ser tão difícil para quem já se transformou em várias pessoas reais. Em 2003, Michael era Lucian em Anjos da Noite. No filme, que narra as consequências da sanguinária guerra entre vampiros e lobisomens (lycans), Lucian estava do lado dos peludões. O sucesso foi tão grande que rendeu mais três continuações, sendo que Michael repetiria o papel em duas, inclusive protagonizando, como em Anjos da Noite 3: A Rebelião. Confesso que me surpreendi, nunca imaginei que com essa cara de bom moço ele poderia ser tão bad ass.

Mas como a saga Anjos da Noite nem é tão vergonhosa assim, em 2009, Michael prova gostar de uma trama sobrenatural e volta para essa eterna guerra entre vampiros e lobisomens, dessa vez do lado dos chupa-sangue. Ele era Aro Volturi em Lua Nova, o segundo filme da saga Crepúsculo. Aqui a vergonha alheia é gigantesca, porque, além de brilhar no sol, Aro tenta meter medo com um jeito todo almofadinha, o que não funciona nesse e nem nos outros dois filmes da saga em que ele aparece.

Para finalizar esse tributo às transformações do ator, em 2010 ele participava de Tron – O Legado, como Castor, uma espécie futurista de um David Bowie albino, a pedra no sapato dos protagonistas na fuga do mundo virtual.

Michael Sheen, teu passado te condena!

 

michael sheen

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

5 comments

Add yours
  1. Avatar
    Tainara Hijaz 14 agosto, 2014 at 01:08 Responder

    Primeira vez que o vi foi no filme “Leis da Atração”, onde ele interpretou um roqueiro, meio sósia do Billie Joe Armstrong. Era um personagem bem engraçado e vi esse filme várias vezes, então apesar de ser um papel pouco relevante (assim como o filme), sempre que eu vejo o ator eu relaciono com esse personagem. Depois o vi em uns episódios de 30 Rock. Agora realmente a carreira dele parece ter decolado, com essa série e todo mundo dizendo que ele merecia ser indicado nas premiações. Mas realmente ele fez uns filmes de gosto bem duvidoso, hein. haha

    • Avatar
      João Victhor Sales 14 agosto, 2014 at 13:20 Responder

      Esse filme apareceu na pesquisa, quase entrou, mas era o menos relevante entre os outros. Os filmes são de gosto bem duvidoso, mas ele imprime características tão genuínas nos personagens que fica até legal (vi toda a saga Crepúsculo, guilty pleasure, não conta pra ninguém).

      • Avatar
        Tainara Hijaz 16 agosto, 2014 at 14:47 Responder

        Eu também não colocaria, não acho que seja um papel tão condenável, considerando os outros (tipo Crepúsculo, haha). Se preocupa não, todos temos nossos guilty pleasures. 😀

Post a new comment