The 100 – 2×01 – The 48


 Voltou com tudo.

Continua após publicidade

Depois de um bom tempo fora do ar, The 100 retornou semana passada com um de seus melhores episódios já criados. Adorei a maneira que tudo se desenvolveu e o ritmo rápido que o episódio teve ao longo de seus quarenta e poucos minutos.

Continua após a publicidade

Em comparação à season finale, aqui tivemos a continuação dos plots passados, onde a Arca já estava na Terra, Clarke estava no Big Brother e só Deus sabia o que tinha acontecido com os outros personagens. Muitas histórias foram criadas para interligar os personagens e isso foi uma ótima ideia, já que não acharíamos o episódio tão chato se focasse em um assunto só para dois personagens. Finn e Bellamy estavam vivinhos da silva, mas nem um pouco seguros. Não sei como Bellamy escapou nem como Finn foi capturado, mas aceitei a ideia dos roteiristas de apenas utilizar isso como “Escreve que eles estão em tal lugar e tá bom”, afinal, se formos para detalhar, os episódios teriam uma hora e não quarenta minutos.

Continua após publicidade

Octavia e Raven tiveram menos espaço por seus assuntos serem um tanto quanto pequenos, mas não quer dizer que elas deixaram de ter importância. ADOREI a Raven metendo a bala no Grounder revoltz e por Deus, desejei que saíssem balas infinitas quando ela apontou para o filho da puta nojento besta quadrada anti-cristo xingamentos avulsos de A a Z do Murphy, mas o demônio é tão odiado que nem o diabo quer a presença dele no Inferno. Octavia e Lincoln, meu shipp lindo (embora ainda prefira ela com o Jasper u.u) estão passando por situações nada agradáveis. Se tem uma coisa que eu tenho certeza que deve doer para caramba – não só fisicamente, como psicologicamente também – é ingerir veneno e ter que sofrer enquanto ele se espalha pelo corpo. Nunca experimentei a sensação e nem quero, mas estou aqui amarrando fitinha de Senhor do Bonfim para que Octavia fique bem.

223616Eu aplaudo de pé a Arca da Terra. Coisa linda! Coisa perfeita! Desceram o cacete, a bala, derrubaram todos os eletrodomésticos do meu quarto do hotel e acabaram com a porra toda. Salvaram Finn e Bellamy (e os outros dois avulsos), voltaram para casa (ao som daquela música perfeita que não sei o nome e agradeço a quem quiser me ajudar) e demonstraram que não desistirão de Clarke. Isso que é gente unida! Minha família, se alguém pedir ajuda, manda fazer sozinho e ainda diz que não é mais que obrigação. #NotCool.

Continua após publicidade

Por último, mas não menos importante, o plot magnificamente elaborado da Clarke. Não sei se vocês se lembram do meu comentário à respeito da season finale passada, mas comentei que The 100 foi a série da CW que ninguém dava nada pela existência e ela provou que tinha mais do que adolescentes como atores principais. Não há uma única série na CW que tenha tais cenas de ação tão bem elaboradas quanto as de The 100. Arrow, Nikita e Supernatural têm um diferencial, uma vez que a primeira já é uma série de heróis, a segunda é um sci-fi com espionagem como tema e a última é uma série com elementos sobrenaturais. The 100 é simplesmente uma série distópica, mas consegue transmitir drama, ação, humor e tensão numa dose tão boa que é quase difícil de acreditar que é a CW que faz. Aplaudo de pé. Voltando à Clarke, ela mostrou que loiras não são burras e não só conseguiu escapar uma, mas duas vezes do pessoal lá de baixo. Eu estou com ela quando ela diz que eles não são confiáveis e que há algo por trás disso, só não entendo o porquê de Jasper e Monty não acreditarem. Se a Arca, que era um refúgio, escondia um monte de coisa e despachou eles para morrer na primeira oportunidade que tiveram, o que os faz pensar que o refúgio subterrâneo será diferente? Teremos que aguardar até o próximo episódio.

(Por Walter Hugo)

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!