The 100 – 3×09 – Stealing Fire

lincoln.jpg2
Imagem: Arquivo pessoal

 

Continua após publicidade

A Guardiã da Chama.

Continua após a publicidade

Após uma pausa de duas semanas, The 100 retornou direto de onde parou. E como já era previsto, a morte de Lexa desencadeou uma série de eventos em Polis, como o início da cerimônia para a escolha do(a) novo(a) Comandante, a entrada de Ontari no jogo e as já características peripécias de Clarke Griffin. Já no Arkadia, foi mais do mesmo, com Pike exercendo seu papel de ditador. A exceção foi a virada de lado de Bellamy e cia., que de uma hora para a outra caíram em si e se aliaram a revolta contra o chanceler.

Continua após publicidade

Pois bem, a Nação do Gelo deu as caras novamente. O agora príncipe Roan e a “órfã” da Rainha morta chegaram agitando as coisas. Ontari é uma das que carregam o sangue digno de disputar o posto de comandante, mas não perdeu tempo com as pedras em seu caminho. Ao matar as outras crianças que participariam da cerimônia (todas já comprometidas com a causa de Clarke e seu povo), a nova vilã agilizou o processo seletivo.

É interessante notar como os Grounders realmente acreditam e estão envolvidos com todo o misticismo que sido passado de geração em geração entre eles durante anos. Mesmo Ontari, que se mostrou objetiva e desrespeitou a ordem que as coisas supostamente deveriam seguir, não questionou quando Titus lhe empurrou para a purificação, ganhando tempo com Clarke.

Continua após publicidade

Conveniência do roteiro ou não, foi durante esse meio tempo que a Wanheda e o conselheiro passaram de rivais à cúmplices, da mesma forma que Ontari e Murphy, que deixaram muitas coisas no ar. O fato é que a chama precisa escolher alguém, e já que Ontari era a única e pior alternativa, logo me passou pela cabeça que Clarke se tornaria a nova comandante, afinal de contas, ela parece ter nascido apta para tudo, não é mesmo? No fim das contas, o nome de Luna surgiu, e agora é tarefa da Wanheda encontrá-la e torná-la a nova líder dos Grounders. Caso não consiga, a guerra, que estupidamente já foi declarada por Pike, também virá com força total do lado oposto.

Por falar em Pike… se escrever sobre ele não tem sido nem um pouco agradável, assisti-lo, então, tem sido cada vez mais difícil. Em “Stealing Fire” o chanceler mais odiado da história da série conseguiu avançar mais uma casa no nível de insatisfação popular (toda nossa, no caso). Apesar do esforço da gangue, alguém ainda precisava pagar o preço pela traição, e com muita nobreza (ou burrice?) quem se “voluntariou” foi Lincoln (#RIP). Porém, julgando pela mudança brusca de expressão de Octavia enquanto ela via seu namorado ser executado, a vingança não demorará a chegar.