The Act tem conexão assustadora com filme Fuja, da Netflix

The Act

Série The Act lembra pontos do novo sucesso da Netflix

Lançada em 2019, The Act foi uma das minisséries mais impactantes daquele ano. Produzido pela Hulu, o projeto jogou luz em um dos casos mais debatidos e estudados no universo da internet. Na trama, Dee Dee Blanchard é mãe de Gypsy, uma jovem presa à cadeira de rodas devido às várias doenças que a acometem desde criança.

Continua após as recomendações

Agora adolescente, Gypsy começa a questionar sua realidade e buscar independência. Tentando escapar da relação tóxica com a mãe e saber um pouco mais sobre suas doenças, a jovem passa a pesquisar na internet formas de fugir e se curar.

É então que a dura realidade cai como uma bomba. E não se preocupe com spoilers. Além de ser um caso amplamente divulgado e discutido na internet e televisão, a série não se preocupa em esconder que há algo muito errado na relação de mãe e filha.

Continua após a publicidade

Com isso, basta você ficar sabendo que Gypsy, na verdade, não era doente. Dee Dee, sua mãe, é que tinha um grave problema: a Síndrome de Münchausen por Precaução.

O que é a Síndrome de Münchausen?

A coisa complicou? Calma que eu te explico. Esse transtorno mental tem ficado cada vez mais conhecido e evidente no mundo todo. Trata-se de um transtorno factício imposto a outras pessoas.

Nele, a pessoa que cuida do paciente, geralmente os pais, cria sintomas que não existem ou provocam doenças, mesmo que o paciente seja saudável. Tudo com o objetivo ter atenção, compaixão e proximidade para com o paciente.

Os casos são assustadores, e o mais aterrador é que grande parte não é percebida ou notificada. Estudos apontam que pode haver quase 90 casos a cada 100 mil habitantes.

Os dados podem ser muito maiores, justamente por não haver controle ou facilidade no diagnóstico. Em alguns casos, os adultos que sofrem deste transtorno, podem injetar sangue, fezes e urina nos filhos, além de medicamentos que levam a dores, vômitos, diarreia e uma série de desconfortos.

Fuja tem sido um sucesso da Netflix

Outra obra que tem chamado atenção por tratar de assuntos semelhantes é o filme Fuja, recém-lançado na Netflix. Na trama, protagonizada por Sarah Paulson, Diane vive com a filha de 17 anos, Chloe.

Tomando vários remédios e indo para o hospital com frequência, a jovem, assim como a Gypsy de The Act, passa a desconfiar do seu tratamento e das atitudes da mãe. Começa, então, um jogo psicológico violento e opressor.

Lançado no ano passado, Fuja chega ao Brasil através da plataforma da Netflix e tem dado o que falar. Além da atuação de Paulson, o filme tem chamado atenção graças ao tema que aborda, novamente, a Síndrome de Münchausen.

E, como tudo na internet ressuscita alguma outra coisa, o caso de Dee Dee e Gypsy voltou ao centro do debate. A série e o filme guardam uma porção de similaridades. A grande diferença está no fato de que a série é baseada em fatos, enquanto o filme é fictício (muito embora tenha se inspirado no próprio caso de Gypsy).

As semelhanças entre The Act e Fuja

Tanto no filme quanto na série, as filhas vão ficando cada vez mais cientes dos graves problemas que sofrem. Enquanto Dee Dee parece mais desequilibrada, Diane não dá tantos sinais de sua síndrome. Neste sentido, a relação de Dee Dee e Gypsy parecia estranha.

Basta procurar fotos e vídeos das duas na internet e constatar o óbvio: algo muito estranho acontecia por ali. Já em Fuja, tanto Diane quanto Chloe parecem mentalmente saudáveis. Desta forma, Chloe é lúcida e inteligente, além de não parecer infantilizada e tão fragilizada quanto Gypsy, o que torna tudo ainda mais complexo e difícil de ser percebido.

E este, vale apontar, é um dos grandes problemas da Síndrome de Münchausen: como diagnosticá-la? Em muitos casos só a própria vítima pode acender a luz vermelha. Mas como chegar a esse ponto? Como desconfiar da própria mãe ou dos médicos que parecem endossar cada sintoma? Outra forma de fuga é ajuda médica, que pode perceber incongruências entre o relato dos pacientes e as condições físicas destes.

Imagem: Hulu

Onde assistir The Act?

Quem também já abordou o tema foi Ari Aster, diretor de Hereditário Midsommar. Em seu curta, Munchausen, o cineasta explora a relação de uma mãe que ama tanto o seu filho que não quer que ele vá para a faculdade, que ele fique doente de repente. Então, não é algo tão ruim, não é mesmo?

Tanto no curta de Aster quanto em The Act e Fuja, há uma entrega enorme por parte dos atores e uma constante sensação de desconforto. Para a série, Joey King raspou o cabelo e mergulhou no papel. Sua performance impressionou a própria Gypsy, que elogiou o trabalho da atriz. Ainda assim, a verdadeira Gypsy disse não ter ficado impressionada com a série como um todo.

Quem espera assistir The Act na Netflix, entretanto, vai se decepcionar. A série não entrará no catálogo da plataforma e o motivo é muito simples. The Act é uma produção da Hulu, streaming que compete com a Netflix nos Estados Unidos. Mas não fique triste, pois ainda é possível assistir à série aqui no Brasil.

The Act está disponível no StarzPlay, streaming que pode ser assinado por R$9,90. Além disso, você pode assinar o StarzPlay através da Amazon Prime Vídeo.

Já assistiu The Act ou Fuja? O que achou dessas histórias de terror puramente reais? Deixe nos comentários e, igualmente, continue acompanhando as novidades do Mix de Séries.