The Big Bang Theory – 9×07 – The Spock Resonance

Imagem:hypable
Imagem:hypable

Imagem: Hypable

 

Essa semana tivemos um episódio em tributo ao Leonard Nimoy, o eterno Spock, e teve um plot que eu não esperava render tanto pano para manga. O episódio não foi um drama do tipo novela mexicana, foi uma dramédia e nos deu um ótimo aprofundamento de Sheldon, Howard e Bernardette, em dois plots distintos.

Continua após a publicidade

O primeiro envolvia Sheldon e seu “Spockmentário”, que foi bem divertido e nos mostrou que, apesar dele se considerar parecido com Spock no quesito sentimentos, não é bem assim, ele os têm mas não sabe lidar com eles. Ver um pouco mais de seu passado foi muito interessante, afinal é sempre bom saber o que aconteceu no passado que fez a pessoa ser o que é hoje. Ver como ele sofreu deu tanta dó… Boa sacada usar o guardanapo assinado que Penny deu de presente (e ganhou o primeiro abraço do Sheldon). Aliás, foi assim que ela e Leonard descobriram sua intenção de pedir a mão de Amy. O que deixa a pergunta no ar: como Amy vai descobrir sobre o anel? Certeza que Penny vai soltar isso sem querer!

O segundo plot foi a reforma da casa de Howard e Bernardette, que no final acabou dando espaço a outra história. Fico feliz que eles tiveram mais atenção no episódio e não dependeram de nenhum outro personagem para se manter. Obviamente, tivemos outras pessoas envolvidas, mas serviram apenas como coadjuvantes no desenrolar disso: um para iniciar o assunto e outro para finalizar. Basicamente, tudo começa quando a conversa de Howard e seu sogro sobre a reforma da casa deu lugar à conversa sobre bebês, onde descobrimos que Bernie não quer ter filhos e parte disso é porque, em sua infância, seu pai não fazia nada e de certa forma Howard é parecido com ele, o que a deixa com o pé atrás. Tudo se resolve após uma franca conversa, onde ele conta da promessa que fez ao ser abandonado pelo pai. Será que vem bebê por aí?

O episódio se manteve na média, e eu gostei do desenrolar da trama, nada muito leve e nem muito pesado, tudo muito bem equilibrado. Agora que vemos lados de alguns personagens que antes não eram tão explorados, percebemos que a série apesar de já ter nove temporadas ainda tem história e cartas na manga.

Espero que tenham gostado, e até a próxima!

No comments

Add yours