The Big Bang Theory – 10×14 – The Emotion Detection Automation

Imagem: Entertainment.
Imagem: Entertainment.

 

Continua após publicidade

Gostei bastante do núcleo envolvendo as namoradas do Raj. Foi bem legal rever Claire, Lucy e as duas Emily. Se vocês acompanham as minhas reviews, sabem que eu costumo reclamar da falta de destaque dada ao Raj. Esse episódio finalmente deu o destaque que o personagem merece. Durante anos acompanhamos as dificuldades do Raj em se relacionar com mulheres. Desde a época que ele não conseguia falar com uma, até os seus relacionamentos frustrados. Acredito que até o fim da série, o personagem ainda vai encontrar seu grande amor. Confesso que me diverti com a possibilidade de Raj e Howard formarem um casal no futuro. Já imaginou isso? É inegável que ninguém conhece um ao outro melhor que eles e seria um casal muito engraçado. Mas, mesmo achando divertida a possibilidade, sou fã de Howard e Bernadette e vou defendê-los até o fim.

Continua após a publicidade
Imagem: ScienceFiction.

O outro núcleo do episódio foi divertido também. É sempre bom quando episódios são focados em como o Sheldon lida com suas emoções. Essa ideia de uma máquina que é capaz de detectar como as pessoas estão se sentindo é bastante interessante. Mas também pode trazer bastante problema se for usada de maneira descontrolada. Foi o que aconteceu no episódio. Uma das coisas mais legais do Sheldon é que faz 10 anos que ele vem se desenvolvendo como ser humano e conseguimos ver as mudanças. Ele triste no final do episódio mostrou como o personagem está diferente daquele das primeiras temporadas. Sheldon tem coração!

Continua após publicidade

Por fim, acho que essa história do irmão da Penny ainda vai render bastante e vem confusão por aí. Vamos aguardar os próximos episódios pra ver o desenvolvimento dessa história.