The Chair, com atriz de Grey’s Anatomy, é a melhor série na Netflix

Estrela de Grey's Anatomy enterra Cristina com nova personagem na Netflix

The Chair Greys Anatomy atriz

Ligar Grey’s Anatomy à carreira de Sandra Oh pode ser algo redundante à esta altura. Mas é impossível olhar para a atriz e não lembrar da personagem Cristina Yang. No entanto, 8 anos desde sua saída da série, Oh vem construindo uma carreira recheada de personagens inteligentes e envolventes.

Continua após publicidade

Mesmo estreando por quatro anos na série Killing Eve, Sandra Oh continua mostrando seu potencial, agora na nova série da Netflix, The Chair. E o show confirma mais uma vez que ela é uma atriz completa.

Continua após a publicidade

Vivendo uma personagem que em nada lembra a Cristina de Grey’s Anatomy, Sandra Oh mostra o seu lado da comédia. Mas não é qualquer tipo de humor. The Chair é inteligente, ácida e, na maioria do tempo, necessária.

Continua após publicidade

The Chair é a melhor série que você vai ver na Netflix agora

Se você abrir o catálogo de estreias na Netflix, vai se deparar com muitas séries adolescentes. Afinal, este é um público que dá muito retorno para a Netflix. Mas, de vez em quando, a plataforma ousa em investir nas séries mais inteligentes ou com nichos específicos. Assim, The Chair entra neste ponto.

Leia também: Ator de The OC será o novo médico de Grey’s Anatomy

A série de Sandra Oh apresenta a estrela como Ji-Yoon, a primeira mulher a ocupar a cadeira de chefe do departamento de Inglês em uma renomada universidade. Mas claro que com o cargo vem os problemas. E é neste momento que ela precisa enfrentar a acusação contra um professor, que teria feito um gesto nazista durante a sua aula. Só que este não é qualquer professor. Vivido por Jay Duplass, o Professor Dobson é a paixão de Ji-Yoon. Assim, ela precisa escolher entre defende-lo, ou ceder as normas da instituição.

Continua após publicidade

Mas The Chair vai além ao qualificar temas extremamente necessários para a sociedade. Com bom humor e delicadeza, a série explora o racismo, a falta de espaço para a mulher no ambiente de trabalho e o machismo. Questões étnicas também são tratadas e, principalmente, como que muitas instituições acham que arrumam o “problema” ao eleger determinada pessoa de uma raça para um cargo mais alto. Esse não reconhecimento é o que faz a reparação ser fraca e, de fato, nem um pouco perto do que precisava ser.

The Chair atriz Greys Anatomy
Imagem: Divulgação.

Sandra Oh fez bem em deixar Grey’s Anatomy para trás

Mas, se tem uma coisa que passa pela nossa cabeça ao assistir The Chair é como que a decisão de Sandra Oh em deixar Grey’s Anatomy lhe fez bem. Afinal, se ela não tivesse largado a série, estaria lá, até hoje, vivendo os mesmos dilemas com sua Cristina Yang.

Tanto em Killing Eve quanto em The Chair, Sandra Oh soube aproveitar o espaço que conquistou, mostrou o empoderamento feminino e foi além do que ela estava habituada.

Leia também: Grey’s Anatomy confirma volta de atriz na 18ª temporada

Não para menos, em recente entrevista, ela disse que Grey’s Anatomy tornou-se passado na sua vida. E que, mesmo que fãs a peçam para voltar para a série, ela não vê isso como algo necessário em sua carreira. Isso não é virar as costas para o passado, mas sim pensar no presente e futuro.

Sandra Oh é uma atriz qualificada que saiu do comodismo e conquistou excelentes papeis na carreira. Para uma atriz asiática, que já possui menos espaço que as atrizes tradicionais, a eterna Cristina de Grey’s Anatomy já pode ser lembrada por ter interpretado outros personagens, em uma carreira sólida e merecida.

The Chair vai continuar?

Embora The Chair tenha fechado um ciclo em sua história, ela dá margem para continuação. E seria ótimo ver uma segunda temporada da série.

The Chair, em certo ponto da narrativa, coloca Ji-Yoon para escolher entre duas vias cruéis. A carreira que ela tanto batalhou, ou a família e o amor? Complicado, mas com uma excelente carga emocional para ser explorada.

Imagem: Divulgação.

Além disso, a série da Netflix conta com um excelente elenco de apoio, e como Duplass, Sandra Oh ainda contracena com o fenômeno do cinema e TV, Holland Taylor. Ela rouba a cena como a Professora Joan, e é impossível não gostar da sua personagem – mesmo com todos os alunos a odiando.

Se você ainda está em dúvida sobre o que assistir na Netflix, The Chair precisa ser sua próxima maratona. Mesmo sendo uma série que utiliza de aspectos na narrativa e direção que soam “muito cult“, ela é a série com a mensagem que todos precisam ouvir.

Nota: 5/5

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.