The Crown – 1×02 – Hyde Park Corner

Foto: Netflix

Imagem: Netflix

“The Crown não é apenas sobre a Família Real, mas sobre um império em declínio, um mundo em desordem e o alvorecer de uma nova era.” Peter Morgan

Após terminar o primeiro episódio e ficar imensamente feliz por mais uma obra de muita qualidade, tentei não criar muitas expectativas sobre o segundo e esperei me surpreender mais uma vez. Foi o que aconteceu, e a vontade que se tem é de levantar e aplaudir.

O segundo episódio apresenta um momento marcante e determinante, principalmente na vida de Elizabeth, a morte do Rei George VI (rei retratado em “O Discurso do rei”). O jovem casal Elizabeth e Philip embarca em uma viagem pelos continentes, uma viagem que o rei teria feito, não fosse a doença. E que química esses dois têm, tornando o casal não somente simpático, mas humano. A parada de Elizabeth em Nairóbi é rica em cenas inteligentemente produzidas, como a mágica cena do elefante e com uma fotografia vivaz. Enquanto as sequências que vimos no Palácio, são frequentemente cinzentas e mórbidas (não menos impressionantes), acompanhando o drama dos momentos finais do rei. A trilha sonora foi tão importante para mim quanto as belíssimas cenas, me emocionei algumas vezes com esse conjunto primoroso.

O cenário no meio politico não é favorável para o primeiro-ministro Winston Churchill, que começa a ser alvo de futricas e demasiada “conspiração”, com acusações e especulações acerca de sua idade e desgaste físico e emocional, colocando em dúvida para o restante de seus companheiros políticos sua capacidade de lidar com os interesses nacionais.

Continua após a publicidade

O rei tem uma morte tranquila, que veio como uma amiga fazendo-o adormecer. Elizabeth não está sob contato e demora para receber a notícia do falecimento de seu pai. O drama sobre a morte do rei não é muito prolongado, apesar de muito bem colocado, fazendo-nos atentar mais para Elizabeth e o pesado fardo que virá a seguir, com uma ótima atuação, passando de imensamente feliz no safári a verdadeiramente preocupada com sua ascensão. Uma ascensão antecipada e que exigirá que ela deixe de ser Elizabeth Mountbatten para ser Elizabeth II, responsável por uma era em que todos esperam progresso. E que acompanharemos primorosamente pelo visto, nesta série, em seis especuladas temporadas.

“(..) sei que você ficará tão devastada quanto eu por esta perda, mas você deve colocar esses sentimentos de lado agora, porque o dever a chama. O luto pela morte de seu pai será amplamente sentido, seu povo precisará de sua força e liderança. (…) E, ao guardar luto por seu pai, deve guardar luto por outra pessoa, Elizabeth Mountbatten, pois ela agora foi substituída por outra pessoa, Elizabeth Regina. As duas Elizabeths muitas vezes entrarão em conflito. O fato é que a coroa deve vencer.Deve sempre vencer.”  Trechos da Carta de sua avó para Elizabeth.

Deus, salve a rainha!

Tags The Crown
Avatar

No comments

Add yours