The Defenders – 1×04 – Royal Dragon

Imagem: Netflix/Divulgação
Imagem: Netflix/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Menos ação e mais história. Apesar de a maior parte do episódio se passar em um restaurante chinês, Royal Dragon apresenta uma trama coesa e necessária. O quarteto está finalmente reunido, mas eles pouco se conhecem, então precisam conversar e se entenderem. Trabalham as tensões existentes entre eles e as diferentes dinâmicas Eles são apenas quatro pessoas muito diferentes tentando fazer o bem. De início existe muito conflito no grupo o que não permite uma união verdadeira. O sentimento de equipe vem apenas no final do episódio. Uma equipe com grande problema nas mãos.

Continua após a publicidade

Em grande parte, o episódio tem pouca ação e compromete o ritmo da série. Por outro lado, dentro do contexto, era necessário fazer uma certa pausa para poder dar continuidade. A intenção não é só reunir os quatro heróis, mas também fazer com que eles confiem uns nos outros e aprendam a trabalharem juntos. Danny acredita que o encontro do grupo é obra do destino, Luke tem dificuldade em confiar em Matt que demora um tempo até revelar seu rosto e sua identidade aos demais e Jessica não quer estar ali. Com a chegada de Stick o grupo recebe novas informações sobre o Tentáculo e Alexandra e Jessica acha tudo muito ridículo e decide cair fora e abandonar seu papel na luta. Sendo assim volta para sua investigação.

Continua após publicidade

Muito foi falado sobre o Tentáculo e nada foi ilustrado e isso se dá ao baixo orçamento da série. Mostrar a origem e o trabalho que o Tentáculo realizou ao longo dos anos com certeza ia beneficiar o episódio, principalmente por trazer mais ritmo e diminuir a sensação de claustrofobia.

Mesmo com um ritmo mais lento, o episódio estabelece a dinâmica desse grupo improvável e de forma rápida começa a construir uma certa amizade entre eles. É interessante ver o confronto de Matt e Danny. Ambos têm certo conhecimento sobre o Tentáculo. Enquanto Matt ouve o discurso de Stick com desconfiança, Danny está atento para descobrir mais informação sobre sua própria origem, seu próprio destino nessa história toda. Nesse episódio é possível perceber grande parte do que foi mostrado nas séries solo se encaixando. E o sentimento que fica é que o Tentáculo poderia ter sido muito mais explorado em Punho de Ferro, fato que favoreceria e muito a série, em ritmo, roteiro e desenvolvimento.

Continua após publicidade

Mas o episódio não foi somente o restaurante. Céu Negro é atraída pela saia. E aí começa a sugerir que o plano do Tentáculo pode sofrer uma reviravolta. Seria a memória de Elektra voltando? Seja o que for, ainda existem duas forças coabitando o mesmo corpo.

Alexandra tem sido uma vilã sutil, dá sinais da importância que representa e se comporta com ar de superioridade. Quando interage com os Defensores é como se um adulto estivesse falando com crianças. Sigourney Weaver entrega uma boa personagem, mas está na hora de descer do trono e se envolver na ação. Sinto que a vilã está começando a perder as forças sem mostrar a que veio. Aos poucos, os cinco líderes do Tentáculo estão sendo apresentados mas acho que a opinião é geral a respeito de Murakami. Que caracterização é essa? Construção pobre e preguiçosa.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Jessica, que abandonou seu grupo, segue motivada a fechar o caso pela segurança da viúva do arquiteto e sua filha. Uma justificativa um tanto rasa, mas aceitável. Jessica mesmo sendo durona se preocupa com as pessoas e se envolve emocionalmente. Retorna ao restaurante no momento certo de derrubar o Céu Negro e fazer posse de herói com o grupo.

Imagem: Netflix/Divulgação

No aspecto técnico, durante a reunião dos quatro no restaurante é possível notar o recurso das cores sendo usado e dessa vez unindo todas as cores.

Apesar de ter muito diálogo, não se torna chato. Um episódio que adicionou novas informações continuou movimentando a história, mesmo que de forma mais lenta. Pouco aconteceu em termos de ação. O que fica claro é que o episódio serviu com a função de mostrar que os quatro finalmente se tornaram uma equipe para salvar NY.

Obs.: A reunião do grupo em um restaurante após uma luta é quase uma referência direta à cena pós credito do filme Os Vingadores (2012).