The Flash – 3×12 – Untouchable

Imagem: IMDb/Divulgação
Imagem: IMDb

Com Savitar fora do radar, o episódio dessa semana de The Flash teve como foco o desenvolvimento de mais alguns de seus personagens, assim como seu antecessor. Dessa vez dividido entre Wally, Joe, Caitlin e Julian.

Continua após a publicidade

O vilão da vez tem como poder o toque da morte, ou seja, ele destrói tudo o que toca, e ele é mais um resquício dos acontecimentos de Flashpoint. Clive Yorkin (que não tem um apelido vilanesco nos quadrinhos, assim como Cisco não se deu ao trabalho de criar um) está relacionado a uma das notícias vistas por Barry e Cisco no futuro: “Luigi’s reabre após assassinato”. O local foi onde uma das vítimas do vilão foi atacado. Sendo assim, duas das sete notícias já se cumpriram. Além disso, Clive serviu apenas para o aperfeiçoamento dos poderes de Wally West, pois foi para neutralizar seus poderes e derrotá-lo que Kid Flash aprendeu como atravessar objetos sólidos.

Wally continua seu treinamento tendo agora como principal mentor o próprio Barry. Já comentei que essa dupla tem me agradado muito e ver um ajudando ao outro em ação tem fortalecido ainda mais essa parceria. Não acredito que será apenas Wally quem irá salvar Iris das mãos de Savitar, como Barry tem planejado, mas sim a união de Flash e Kid Flash. Seria um ótimo desfecho para o que tem nos sido apresentado até aqui nessa temporada.

Ao lado de Wally, outro que dominou o episódio foi Joe West, que até então estava bem alheio aos acontecimentos desse terceiro ano e colocado de lado por muito tempo. Não por ausência, mas por falta de impacto na história principal. Sabíamos que não demoraria muito para ele descobrir sobre o futuro de Iris (tomara a Deus e aos produtores essa seja a última vez que um segredo é mantido entre os membros desse time). Jesse L. Martin nos entregou uma cena maravilhosa, carregada de emoção, mostrando mais uma vez a qualidade do elenco quando bem trabalhados.

Continua após a publicidade
Imagem: IMDb

Julian e Caitlin continuam progredindo em seu relacionamento e foi um dos melhores momentos do episódio. Ambos sofreram e ainda sofrem pelo mesmo motivo: perder o controle de seus poderes. De certa forma, um consegue ajudar o outro onde é mais fraco. Caitlin tem aconselhado Julian a se relacionar melhor com os outros membros do time e a saber trabalhar em equipe, enquanto Julian foi essencial para Caitlin conseguir controlar seus poderes e impedir que a Nevasca viesse à tona, nesse que foi um dos melhores momentos do episódio. Tudo indica que os dois poderão desenvolver sentimentos recíprocos e pelo o que foi mostrado até aqui isso não será um problema. Caitlin nunca teve sorte com o amor e talvez essa seja sua redenção. Sabemos que a Nevasca ainda pode voltar à tona, se as notícias do futuro realmente se concretizarem. A dúvida agora é: será Alquimia/Julian o responsável por isso?

Agora que Cisco controla melhor seus poderes, ele foi capaz de “vibrar” até a dimensão de Flashpoint Paradox. Incomodou-me apenas o fato dele ter conseguido tal feito de forma rápida e fácil, mas abre a possibilidade desse universo ser explorado novamente no futuro na série.

Continua após a publicidade

Tanto no cinema quanto na TV, quando se trata de super-herói uma cena que não falta é a do salvamento de um trem em movimento. The Flash não poderia ficar de fora. Já vimos heróis parando um trem de diversas formas, seja com sua super-força, seja com teias de aranha, mas nunca fazê-lo entrar em fase e fazê-lo atravessar uma montanha de destroços. Foi genial. Palmas para Barry Allen.

No geral, não foi um dos melhores episódios desse ano, mas que contém momentos importantes para o desenrolar dos personagens ao longo da temporada. Como visto na cena final, teremos agora dois episódios dedicados ao retorno do Gorila Grodd, Terra 2 e a Gorilla City. Infelizmente, teremos uma semana de intervalo, mas a espera valerá a pena.

Continua após a publicidade

EASTER EGGS:

Continua após a publicidade

– Nos quadrinhos, Clive Yorkin é um criminoso que passa por uma experimento na prisão que dá errado, o que lhe dá a habilidade de drenar a energia das pessoas e coisas, matando-as com um toque. Ele é o principal suspeito pela morte de Iris West, mas é inocentado ao descobrirem que o Flash Reverso é o culpado. Sua primeira aparição foi em The Flash edição 270, em 1979.

– Referência Nerd by Cisco Ramon: “May the odds be ever in your favor.” (em português, “Que a sorte esteja sempre em seu favor.”) – Jogos Vorazes

– Notícias do futuro concretizadas:

  • Saqueador capturado; 
  • Assassinato no restaurante Luigi’s;
  • Gorilla Grodd ataca Central City;
  • Joe West homenageado na prefeitura;
  • Mestre da Música escapa;
  • Museu do S.T.A.R. Labs fecha;
  • Nevasca foragida;

– Melhor frase do episódio: “Kardashians do céu!“, HR Wells.