The Flash – 4×01 – The Flash Reborn

Imagem: IMDb/Divulgação

Para fazer jus ao nome do herói que intitula a série, a season première dessa quarta temporada de The Flash escolheu não perder muito tempo e já resolver os problemas que ficaram pendentes na temporada passada na velocidade da luz. Assim como na terceira temporada os roteiristas não exploraram tanto o arco Flashpoint e escolheram explorar mais suas consequências, aqui nesse novo ano parece que a tradição se mantém, já que Barry ficou apenas metade do episódio preso na Força de Aceleração deixando brechas do que pode ter acontecido com ele durante esses 6 meses (do tempo terrestre) para serem desenvolvidas melhor nos próximos episódios. Essa poderia ter sido uma ótima oportunidade para a série mostrar a evolução dos poderes de Kid Flash, desenvolver melhor seu ego, e até mesmo a dinâmica do grupo, agora que temos Vibro em campo. Fazendo esse tipo de escolha, os roteiristas acabam decepcionando a nós, fãs, ao tratar o problema que causou a saída do herói ao fim da temporada anterior com tanta urgência para agora o resolveram em apenas metade de um episódio e sem grandes dificuldades. Claro, tivemos Cisco trabalhando no caso em segredo durante esses 6 meses, mas ainda assim foi frustrante.

Por outro lado, em apenas um episódio pudemos ter um gostinho de como a trama será guiada e acredito que já podemos comemorar ao ver de volta o espírito da série que cativou o grande público em seu primeiro ano: a aventura, a diversão, o alívio cômico, a nerdice e, claro, super poderes. “The Flash Reborn” foi um episódio bem equilibrado, sabendo dosar o drama e o cômico no ponto certo. Muito disso podemos ver com Cisco e Íris, que lidam com a falta de Barry de maneiras opostas. Foi interessante ver uma nova Íris, bem mais fria e firme, agora líder do grupo, mas ao mesmo tempo quebrada por dentro por perder o amor da sua vida. A moça ainda foi a responsável por trazer a mente de Barry de volta ao lugar, já que nosso herói voltou da Força de Aceleração aparentemente enlouquecido.

E por falar em Barry, o personagem retorna com seus poderes altamente amplificados e com direito a um novo uniforme. Em seu retorno agridoce, o personagem ainda pode ter dado pistas do futuro. Em meio às suas frases desconexas em um momento de transtorno, Barry cita falas do passado da série e outras que podem indicar seu futuro. Frases como: “Sou inocente… eu não matei ninguém” que pode ser uma referência ao arco dos quadrinhos intitulado “O Julgamento do Flash“, ou a frase “vamos precisar de mais fraldas” que pode ser uma referência aos gêmeos que ele e Íris tem no futuro também nos quadrinhos. Não só isso, como as escritas que desenhou nas paredes também podem relevar sua importância ao longo da temporada.

Continua após a publicidade

Outro rápido retorno foi o de Caitlin Snow que se reintegrou ao team Flash num piscar de olhos. Não que seja ruim, pois parece que a personagem poderá render boas tramas nessa temporada, uma vez que não sabemos por onde esteve esses meses todos nem com quem esteve em contato, assim como ainda lida com sua personalidade gelada, mas de uma forma bem mais interessante como mostrado nesse episódio. Danielle Panabaker tem merecidamente conquistado cada vez mais terreno na série e sua personagem tem crescido de forma “super” interessante.

Imagem: IMDb/Divulgação

Podemos dizer que essa quarta temporada já fez progresso nesse primeiro episódio ao nos apresentar de primeira os grandes vilões desse ano: Pensador e Mecânica. Mesmo que seus objetivos ainda não tenham sido apresentados, só o fato de os conhecermos de primeira – e por não serem vilões velocistas – renovou a empolgação dos fãs.

No geral, a quarta temporada de The Flash teve uma ótima estreia, ainda que parece ter acelerado o ritmo da trama para se encaminhar e ajustar a história desse novo ano. Só acompanhando os próximos episódios para sabermos se de fato nossa velha The Flash está de volta aos trilhos, mas ao que tudo indica, teremos um ótimo ano pela frente. Run, Barry, run!

PS: Cisco nunca esteve tão engraçado quanto nesse episódio, e me fez rir gostoso em vários momentos, como, por exemplo, quando recria a cena do piloto com o Barry acordando do coma ao som de “Poker Face” da Lady Gaga. Quero mais Cisco assim ao longo do ano POR FAVOR.
PS 2: Essa nova logo da série ficou incrível!

EASTER EGGS:

  • O novo uniforme do Flash com um vermelho mais vibrante está mais parecido com o uniforme do personagem nos quadrinhos.
  • Pela primeira vez na série, Wally West usou o uniforme vermelho do Flash. O personagem fez a mesma coisa nos quadrinhos quando o Flash desaparece na Força de Aceleração em Crise nas Terras Infinitas em 1985.
  • Essa será a primeira temporada que não terá um vilão velocista, e como visto com a aparição do Pensador, a ordem dos vilões revelada pelo Barry do futuro na temporada passada se cumpre.
  • Quando Barry escapa da Força de Aceleração ele vai parar em Keystone, cidade de Wally West e também do vilão Pensador.
  • Nesse episódio tivemos a primeira menção da vilã Forja, ou Blacksmith no original. A personagem Amunet Black será interpretada por Katee Sackhoff (Battlestar Galactica). Sua primeira aparição será no episódio 5 e nos quadrinhos ela tem o poder de fundir matéria orgânica e inorgânica, normalmente fundindo metal e carne humana.
  • Nos quadrinhos, os Samuroids foram criados por Baron Katana após a 2ª Guerra Mundial. Sua primeira aparição foi em The Flash #180 em 1968.

Referências Nerds by Cisco Ramon:
(1) Cisco chama o Samuroid de Samurai Jack-ass, uma brincadeira com o nome do desenho animado do Cartoon Network, “Samurai Jack” (2001).
(2) “Fiz algumas ‘modificações especiais’, como diria o Capitão Solo”: Cisco usa uma frase de Han Solo (Star Wars, 1977).
(3) Cisco chama o momento de transtorno de Barry de fase “Uma Mente Brilhante” (2001).
(4) Cisco usou a famosa expressão “Excelsior” usada por Stan Lee, chefão da concorrente Marvel.
(5) Cisco e Caitlin fazem uma referência ao livro “O Guia do Mochileiro das Galáxias” de Douglas Addams quando dizem que o Barry deveria tentar explicar “… a vida, o universo e tudo” respondendo “42”.
(6) Quando Cisco decifra o código de Barry ele grita “Great Caeser’s Ghost!”, frase famosa de Perry White, editor-chefe do Planeta Diário nos quadrinhos do Superman.
(7) Cisco chama o Samuroid de Kurosawa se referindo ao famoso diretor e roteirista japonês Akira Kurosawa.
(8) Cisco ainda chama Samuroid de “Mifune”, uma referência ao anime Soul Eater.

Tags The Flash
Avatar

Álefe Cintra

Jornalista e apaixonado por séries. Tem a mesma profissão de Clark Kent, usa óculos parecido, mas infelizmente não é super-herói. Grande fã de séries de super-heróis e fantasia. No Mix de Séries escreve as reviews de Arrow e The Flash.

No comments

Add yours