The Fosters – 5×04 – Tell Me What’s True

Imagem: Freeform/Divulgação

Continua após as recomendações

O nome do quarto episódio dessa temporada de The Fosters já diz tudo. Mais um capítulo leve na série, porém cheio de revelações e de pessoas abrindo seus corações. Inclusive, tivemos até um pedido de casamento. Será que Mike e Ana vão realmente ter um final feliz depois de tanto drama?

Já sabíamos que Aaron era trans, mas o diálogo que The Fosters trouxe nesse episódio acredito que levantou curiosidades; exatamente por ser um tema ainda polêmico e tabu, quando em 2017 já não deveria ser mais. As dúvidas que Callie teve a respeito de possíveis relações sexuais com Aaron não foram muito bem respondidas por Cole, outro personagem também trans. Mas, isso já era óbvio! Relações sexuais e gostos são diferentes de pessoa para pessoa, independentemente de gênero, identificação ou orientação sexual.

Continua após a publicidade

Assim, nesse episódio, que tinha tudo para começar uma nova crise dramática de Callie, vimos que talvez ela esteja mesmo mudando. Não teve crise, não teve briga. Tiveram duas conversas muito sinceras com Aaron e AJ, respectivamente. Ainda acho errado AJ ter usado o fato de Callie ser uma menina problemática como desculpa para ter traído ela, mas no final os dois admitiram que o namoro acabou por culpa de ambas as partes. Já com Aaron, os dois disseram não estar preparados para terem relações sexuais e ela ainda disse precisar se sentir à vontade para fazer perguntas que talvez ele não goste a respeito de sua sexualidade.

Outra conversa sincera foi entre Emma e Jesus. Finalmente, eles conversaram sobre a gravidez e o aborto que aconteceu na última temporada de The Fosters. Jesus ficou insistindo que não estava bravo com Emma, mas ela sabe que isso não é bem verdade. A Mariana havia contado para ela que caso estivesse em uma situação parecida, Jesus nunca optaria pelo aborto. Embora Emma se arrependa de ter mantido segredo da gravidez de Jesus, e entenda que ele está bravo porque ela não considerou seus sentimentos, ela não se arrepende de ter tido um aborto. Ela argumentou que o corpo é dela, a vida é dela, e a escolha também é dela.

Na review do segundo episódio de The Fosters, eu disse estar com medo de Ximena trazer problemas para Callie. Agora, estou começando a achar que quem vai ter problemas vai ser Mariana. Está certo que não é culpa dela Ximena estar colocando-a na posição que Poppy gostaria de ter no time de Roller Derby. Mas, vejo um desentendimento se desenvolvendo entre elas, quando na verdade só o que Mariana queria era ficar longe de confusão e fazer amigos, apesar de saber que esconder o novo esporte das mães vai trazer muita confusão para o lado dela.

Na minha opinião, o abraço entre Brandon e Jesus foi a cena mais fofa e a conversa mais sincera do episódio. Jesus ficou assustado que Brandon estava mudando para a casa do pai por causa dele e se abriu com o irmão.

Falando em Bradon, convenhamos que foi desnecessária a volta de Cortney. Brandon estava tão bem com Grace, mas a Cortney tinha que voltar correndo pedindo ajuda para ele tomar conta de Mason. Grace foi super madura aceitando até ajudar Brandon com a tarefa, mas será que ela vai ser tão compreensível quando descobrir que Cortney e Mason passaram a noite na casa da família Adams-Fosters?

Este quarto episódio da quinta temporada de The Fosters foi mais um que deu gosto de assistir, mas preciso dizer que senti falta de Jude. Ele já quase não estava aparecendo nesta quarta temporada da série, mas nesse episódio ele não foi nem mencionado. Sabemos que a família tem muitos filhos com muitos dramas adolescentes, mas seria muito decepcionante se ele continuasse aparecendo tão pouco.

Nenhum comentário

Adicione o seu