The Good Place – 2×04 – Existencial Crisis

The Good Place
The Good Place

Imagem: Colleen Hayes/NBC/Divulgação

Após os últimos acontecimentos da série, pensei que veríamos o grupo todo em ação, com a nova aliança formada. Entretanto, esse episódio foi totalmente focado em Michael, e achei isso demais. Se pararmos para ver, conseguimos ver um pouco do personagem apenas na season finale passada com o plot twist bombástico. Agora que sabemos a verdade sobre ele e suas intenções, por que não explorar mais do rapaz?

Eu gosto muito quando o quarteto principal está junto em cena, mas divididos também ficam sensacional, e nesse caso todos tiveram seus merecidos destaques. Nesse episódio Eleanor e Chidi voltaram a ter aquela dinâmica da primeira temporada, e com esse lance do reboot interminável do “lugar bom”, isso foi algo que senti falta no começo desse segundo ano.

A humanidade do Michael foi o ápice do episódio, e vimos que a experiência não foi tão boa assim para ele. O personagem foi sentido a extremidade de cada sentimento que nós temos, e esse plot nos fez conhecer ainda mais sobre o passado de Eleanor. A protagonista teve pais terríveis, cresceu numa casa onde não havia amor, e por conta disso cresceu retraindo seus sentimentos e vulnerabilidades. O bom de The Good Place é exatamente isso, eles pegam alguma história de quando um deles estava vivo, soma a algo que está acontecendo no momento, e o resultado é numa evolução incrível. Isso que aconteceu com Michael só fez Eleanor evoluir ainda mais como pessoa, e talvez em algum momento, quem sabe, a loira possa ir para o verdadeiro “lugar bom”.

Continua após a publicidade

Janet mais uma vez reinou, protagonizando o ápice do episódio. O que foi ela chegando na festa de Vicki, ao lado de Michael? Eu tive que pausar a cena, porque eu não conseguia parar de rir. A personagem simplesmente entrou no clima da crise existencial dele, e acabou se tornando Jeanette, aparecendo com uma peruca loira e um vestido curto e justo. Gente, sério, essa mulher precisa de cada vez mais destaque, pois ela é uma das melhores coisas dessa maravilhosa série.

Um plot que achei chatinho foi de Tahani e de fazer sua festa, para impressionar a todos no “lugar bom”. Por um momento ela voltou a ser aquela mimizenta chata da primeira temporada, mas o que a salvou nesse episódio foi sua dinâmica ao lado de Jason. A química mostrada entre os dois foi algo que nunca vi antes, e fiquei bem surpreso dos dois terem ido para a cama. Que ironia do destino, pois na primeira versão do local, Michael havia feito com que eles fossem almas gêmeas. Será que no fim realmente são? Fica a dúvida no ar.

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours