The Good Wife – 6×13 – Dark Money

tgw_6x13 Alicia

Imagem: Youtube/Reprodução

 

Finalmente o hiato acabou e The Good Wife está de volta, mas com uma cena de asfixia erótica… opa, pêra! Estamos na série certa? Mas, claro, Collin Sweeney marca presença neste episódio, como então não poderia ter uma cena assim? Parece até que Cinquenta Tons de Cinza foi inspirado nos desejos eróticos de Sweeney.

Muito estranho este início de episódio, mas o que quis ser demonstrado era que Sweeney entrou com uma ação contra um programa de televisão que criou uma história semelhante a sua história sobre o assassinato de sua esposa. É estranho também o episódio começar assim porque a temporada inteira a série focou mais na prisão de Cary e na candidatura de Alicia. Mas enfim, mesmo assustador, Sweeney deu o ar da sua graça no tribunal. Dylan Baker, que interpreta Sweeney, desta vez, teve também de fazer o papel do personagem da versão da sua história na televisão e do ator que testemunhou na ação. Três personagens ao todo muito bem feitos. A rede de televisão tenta afirmar que Sweeney realmente matou a esposa, assim o show, então, não seria uma difamação. Mas no tribunal Sweeney foi inocentado, todos se lembram?! Por incrível que pareça ele não foi condenado culpado, hahaha.

Alicia se negou a ajudar e ir ao tribunal, mesmo Sweeney insistindo muito. E aí que dá para notar que ela, aos poucos está “abandonando” a firma e focando mais na sua candidatura. Meio às escondidas, Alicia “dá uma mãozinha” e descobre que os logos do site de busca ChumHum aparece em diversas cenas do episódio em questão. A empresa de TV acaba se afastando com medo de sofrer outro processo. Daí, Sweeney foi salvo mais uma vez por Alicia. E ele bem diz: “Mrs. Florrick, whatever will I do without you?” (“Sra. Florrick, o que seria de mim sem você?“). Perguntamos o mesmo quando a série acabar, Alicinha!

Acredito que este episódio foi mais para mostrar como Alicia está focada na política e traz uma reflexão de para onde Alicia está indo. Neste linear, Prady e Alicia se encontram em um hotel, onde se discute, como sempre, boatos falsos e de qual campanha surgiu aquilo. Levanta a questão também sobre o PAC e o dinheiro para campanha. Acho que esta parte fez Alicia entender que, muitas vezes na política, tem que agir de uma forma que não se agrada muito. Alicia, muito certinha, muito correta, acaba se incomodando um pouco quando tem que pedir dinheiro para um ricaço, por exemplo. Ainda mais se ele é um pouco ousado demais. Fiquei muito incomodada com a cena dele colocando a mão no joelho de Alicia e ela esquivando. Mas até que ela se saiu muito bem, até fez piadinha. E Redmayne, o ricaço, ainda disse que não vai doar o dinheiro só pelo corpão de Alicia… aham, sei. Mais incômodo ainda foi ele falando de Alicia para Prady. Que homem sujo e nojento. Ah, a política! Ela não é nada limpa!

TGW-6x13 Kalinda

Imagem: Youtube/Reprodução

Em algum lugar, no meio de tudo isso, Kalinda passa vários dias, como guarda-costas/babá/escolta da escola para casa do filho de Lemond Bishop. A situação cria alguns momentos interessantes, mas é difícil imaginar que Bishop tinha em mente isso, quando disse que Kalinda lhe devia um favor. Minha parte favorita do episódio foi ver Bishop sendo pai. Mas ao mesmo tempo fiquei bem apreensiva vendo Kalinda se arriscando. Fico tensa quando ela está perto do Bishop, mesmo tomando uma bebida com ele. Que medo! Não quero que Kalinda morra!

Mas o episódio se encerra no estilo The Good Wife de ser, com Alicia em casa, ao lado de Grace (que sempre está em casa para ouvir sua mãe). Alicia realmente é a melhor pessoa do mundo, como sua filha disse. Mas ela se questiona depois deste longo dia na política e tenta pensar como ela chegou até aqui e como faz para voltar a pessoa que ela era. Até quando suas ações justificam um objetivo? Todos sabemos como Alicia é uma boa pessoa e continuaremos gostando dela mesmo com tais atitudes. Mas não sei se realmente quero que ela ganhe estas eleições. Por vezes eu prefiro ela advogada. E por isso acho que o episódio, apesar de servir para várias reflexões do desenvolvimento e evolução de Alicia ao longo dos anos, foi bem morno. Parece mais que foi um episódio para “encher linguiça”. Mas pelo visto o próximo vai ser bem interessante, ao entrarmos na mente da nossa querida Alicia. Confira a promo:

Share this post

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.