The Good Wife – 6×22 – Wanna Partner? [Season Finale]

Imagem: EW

Imagem: CBS/Divulgação

 

E começa a finale da temporada. Peter presidente? Ri alto como Alicia e Zac. Ele não tem noção de como a política acaba com a família dele né, ou do que ele finge ter. Jogou para cima dos filhos a decisão, mas gostei de ver a sinceridade de Alicia ao dizer para ele não deve concorrer. Que viagem!

Viagem também foi a ideia de Eli Gold fazer uma biografia da nossa musa, mas uma versão mais dona de casa, e não da mulher batalhadora, com uma vida de ação no tribunal que ela tem realmente. Ou seja, a biografia seria totalmente fake. Ainda bem que Alicia desistiu.

Continua após a publicidade

O caso da semana foi apenas para “encher linguiça”, pois foi o absurdo do absurdo um cara não ser oficialmente preso e confessar porte de maconha, sendo que usar agora é permitido em Illinois. Achei tudo muito injusto. Existir um lugar secreto em Chicago, chamado Homan Square, onde se apreende pessoas antes de prendê-las oficialmente. Totalmente inconstitucional. Fere todos os direitos. A advogada aqui ficou revoltada!

No escritório de Diane, a mulher do Canning aparece trabalhando por lá como assistente jurídica. Acreditei que ela, por seu mérito, conseguiu mesmo o emprego, mas por via das dúvidas mandaram ela embora. Sempre suspeite dos meios de Canning. Mas achei este fato bem filler no episódio.

O encontro de Kalinda e Alicia era melhor não ter acontecido. Usaram CGI (computação gráfica) na cena e ficou tudo muito falso. Eu sei que eles queriam agradar os fãs, mas não deu muito certo. Que briga nos bastidores foi esta que as atrizes não podem nem contracenar?! Achei feio, achei péssimo. Achei falta de profissionalismo total. Fora que a cena mesmo foi bem fria. Parecia que não era uma despedida. Kalinda tem dificuldade nas palavras. Alicia mal deu adeus. Ficou bem sem graça. Kalinda Sharma se despede de TGW para sempre agora. Vai fazer falta com certeza. Mas poderia ter feito mais bonito no final. Nem pareceu que era o fim.

Já Finn Polmar, eu achei um banana. Se ele tem interesse na Alicia, porque ele não deixa de ser sócio, larga a ex esposa e fica com Alicinha? Ou, se não tem interesse, porque não ser apenas sócio? Não dá para entender este lenga lenga todo. Daí ele vai embora assim, sem nem dar um beijo? Eu, hein?! Alicia ficou na vontade. Eu achei que iria rolar… Será que ele volta na sétima temporada?

“Vamos ser sócios?” Eu achando que era para o Finn esta pergunta, mas é o Canning perguntando para Alicia. Da mesma forma como foi na quarta temporada, de maneira oposta, o final do episódio se baseia em abrir a porta de Alicia. De novo, ela dá de cara com alguém improvável, Louis Canning. Como eu amo odiar este homem hehehe. Não sabemos se Michael J. Fox estará como elenco fixo na próxima temporada, mas tudo dá entender que sim. Alicia trabalhando com alguém que ela odeia? Seria no mínimo interessante. Eles poderiam destruir a LA&L!

A finale foi boazinha, mas acho que foi uma das mais fracas até hoje. Esperava mais. Talvez da própria Alicia com seu falso moralismo para cima do Peter, pagando de boa moça, enquanto mente para o policial dizendo que seu cliente tem uma doença. Esperava mais do Finn. Esperava outra pessoa atrás da porta… Esperava que realmente que as atrizes, Julianna e Archie, amadurecessem e contracenassem numa boa… Mas enfim, no balanço geral, a temporada foi de superação, de recomeço, após a terrível quinta temporada (aka morte insuperável do Will). Foi temporada de eleições. De reconstrução de Alicia. De choro. De reflexão. Entramos na cabeça de Alicia e enxergamos como ela vê o mundo. Muito legal tudo isso, o modo como os King conseguiram se reerguer e fazer uma boa temporada. A série foi renovada e aqui eu me despeço de vocês.

Que venha a sétima (a última?) temporada da Boa Esposa!

Até setembro, pessoal!

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.

No comments

Add yours