The Good Wife – 7×14 – Monday

the_good_wife_7x14

Imagem: CBS/Divulgação

 

Não, esta não é a segunda temporada, mas é bem parecida, né?! De volta às origens, com o episódio Monday, com direito a Eli deitado no sofá do escritório de Alicia e ela com a cadeira quebrada, como nos velhos tempos… É, esta série vai deixar saudades (Para quem não sabe da notícia, TGW foi cancelada pela CBS e esta será a última temporada. Confira a notícia completa aqui).

Mas não gostei muito do retorno da Alicia à sua antiga firma. Depois de tudo o que ela passou nestes últimos anos, conseguir a sua independência e ter o seu próprio escritório, ficar subordinada novamente é regredir demais, não? Ainda mais porque ela foi demitida por Diane e cia, por causa de um grande cliente. Fala sério! Sei que ela não teve muita escolha, por conta das dívidas e tudo mais, mas realmente voltamos ao começo da série. Será que este é o melhor final?

Outro ponto que me fez questionar é o modo como trataram Lucca. Ela com certeza é uma ótima advogada, sabe lidar com a lei de maneira incrível, mas não deram nenhuma credibilidade para a moça. Ficou parecendo que ela apenas toma atitudes erradas, pois Cary e Diane estavam receosos em tomar qualquer decisão sobre o caso. Sei que desejava que o plot de Diane e Cary se juntasse com o de Alicia e Lucca, mas do modo que foi feito eles ficaram como os “chatões” da história.

O caso da semana mostra mais uma vez como The Good Wife é atual. O tema tecnologia deixa a série mais moderna, com uma pegada de realidade. Adoro isso. O que não me desceu foi alguém achar que é lícito vender algo que achou no chão, sendo que sabe de quem pertence. Foi difícil defender o caso, mas o dono do Chumhum nunca é inocente na história. Bem espertinho ele.

Preciso de mais cenas com Jason e Alicia. Que casal! Piadinhas, química no ar, aquele ambiente caloroso entre os dois, mistura de sentidos dos “colegas” de trabalho! Alison? Jalicia? Amo!

Mas quem lacrou, como sempre, no episódio foi Marissa, a Eli Gold mirim. Logo já sacou tudo, já gravou, tirou selfie e tudo mais, quando desconfiou do boy fazendo perguntas demais. E eu aqui achando que era um cara simpático que reconheceu a lindeza de pessoa que a Marissa é. Se cuide, agente do FBI, a família Gold não dá bobeira!

Agora, este final foi surpreende, hein?! Ruth dizendo para Alicia fugir enquanto é tempo, por conta de Peter, antes que ele destrua a vida dela (mais?). Será que teremos um divórcio no final da série? Não acharia nada mais justo. Alicinha merece liberdade.

No entanto, espero mais de TGW neste últimos episódios, mais do que casos soltos, conflitos antigos da firma, mais do que “segundas-feiras” chatas. A série merece um final digno. Tomara que os King’s saibam o que estão fazendo e não desperdicem o tempo nesta reta final.

Por mais que ache que foi preciso o cancelamento, pela série estar rodando em círculos, sem rumo nenhum, eu não estou preparada para despedir. Eu, que acompanhei desde a primeira temporada, não estou pronta para deixar uma série que fez parte da minha vida durante sete anos. A saudade já começa a apertar.

Obs.: In my opinion, o racismo da firma deve ser tratado de forma mais clara do que delicadamente como foi visto no episódio. Quem não percebeu? Está feio demais isso já!

Obs. 2: Magistrado e formiguinhas… me fizeram rir demais!

Obs. 3: Bebidas de presente de boas vindas no escritório, adoro! #Aliciabebum

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.

No comments

Add yours