The Leftovers – 1×02 – Penguin One, Us Zero

 

Continua após a publicidade

the-leftovers-1x02

O piloto de The Letfovers nos mostrou que a série era complexa, difícil e confuso. Sabe quando aquela série que não é para todo mundo? Então é o caso de The Leftovers. Isso só se confirmou no segundo episódio em que tivemos mistérios e várias perguntas sem nenhum tipo de respostas e que, a meu ver, não terão respostas tão cedo, como as pessoas que vestem roupa branca. Essas pessoas são muito misteriosas, não sabemos o porquê de elas decidirem levar uma vida desse jeito na qual não são autorizadas a falar.

Sobre essas pessoas, esse segundo episódio nos revelou algo. Numa conversa do delegado com o noivo da Megan, o Kevin disse que o objetivo dessas pessoas é relembrar as outras o que aconteceu naquele dia 14 de outubro. Sabemos também que lá existe uma divisão cujas pessoas ficam, primeiramente, no centro e, depois de passar por lá, se mudem para os chamados RC. Nessa situação se encontra a personagem Megan Abbott que, conforme mostrado no episódio passado, foi para os RC por vontade própria (isso foi aparentemente, né?).

A meu ver esse episódio foi melhor que o piloto. Não sei se foi pelo fato de saber que a série tinha este ritmo mesmo, ou seja, lento e com ares de mistérios sem fim ou porque ele foi mais esclarecedor. Quando assisti esse episódio, fiquei mais atenta aos detalhes que fazem toda a diferença. Por exemplo, a cena do Kevin tirando a qualquer custo os pães torrados mostra duas coisas: 1) o quanto ele está louco e 2) a própria personalidade de Kevin, no sentido dele ser determinado diante das suas ações. Tanto é que quando ele conseguiu tirar os pães da torradeira, podemos ver a cara de vitória do rapaz, como se tivesse conseguido um ouro.

Kevin, aliás, é um personagem que se assemelha com as outras pessoas da cidade porque ele tem um temperamento difícil, complexo, frágil, confuso e pratica ações sem o menor sentido, como o fato de matar cães que, aparentemente, não tem nenhum objetivo, sendo isso por mera diversão. Se pararmos para pensar, os outros moradores desse local apresentam um jeito de ser bem parecido com o do delegado.

Daniele Duarte

Daniele Duarte

Carioca da gema, amante de literatura clássica. Machado de Assis é o seu autor favorito. O tríade de melhores séries são Six Feet Under, Breaking Bad e Sherlock . Séries inglesas também faz parte da sua grade de séries. Ela é a pessoa que chora rios com a series finale de SFU.

No comments

Add yours