The Originals – 3×04 – A Walk on the Wild Side

TheOriginals-Haylijah

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

 

 

Continua após a publicidade

Seria mentira dizer que estou empolgada com essa temporada de The Originals. Se ano passado tivemos um ótimo início, esse ano algo está muito errado. Afinal, a partir do momento que você quase dorme assistindo à série, podemos acreditar que a temporada não está das melhores.

O quarto episódio A Walk on the Wild Side tinha tudo para ser ótimo: um baile, Elijah e Hayley, luta,… Porém, foi fraco. Ainda não vi um real motivo para as coisas estarem acontecendo. Para mim, parece que tudo está sendo muito à toa. A tal guerra das linhagens pode vir a ser excelente, mas até agora só vimos uma enrolação atrás da outra. Fomos apresentados a personagens sem nem saber exatamente o papel deles na história e tivemos outros regulares que não estão tendo foco e nem história decentes.

Ouvimos falar sobre a Strix no episódio passado, mas essa semana soubemos direito do que se trata. A linhagem de Elijah me pareceu muito menos simpática que aqueles que conhecemos da linhagem de Klaus (aka Katherine, Damon, Stefan, Elena, Caroline…). Parece que todos foram escolhidos pela soberba e arrogância velada, mas sempre com muita classe. Marcel foi recrutado (e praticamente forçado) a se tornar um deles e foi esperto no desafio que lhe foi proposto. Porém, ele só ganhou porque Hayley estava lá…

E por que Hayley estava lá? Não me convenceu a forma como a loba foi parar no meio da festa da Strix. Primeiro, ela chegou pedindo explicações sobre o convite para Elijah (quem é ela para fazer isso?) e, depois, disse que iria na festa para ser apresentada à bruxa que fez a profecia… Mas a bruxa não estaria lá. Oi? Ok… Vamos deixar passar esse furo para falar sobre como esses momentos Haylijah poderiam ter sido melhores. A impressão que passa é que Hayley não tem mais o mínimo interesse no vampiro e que os dois se tornaram melhores amigos. Entendo que ela tenha casado com Jackson para tentar ser feliz e esteja bem com ele, mas Hayley nunca amou o marido como amou Elijah.

O momento tenso do episódio ficou com a bruxa dizendo que previu a morte de Klaus e de toda a sua linhagem. Mas, ao mesmo tempo, a vidente não conseguiu confirmar a profecia, por ter sido envenenada. Esse fato deixou algumas dúvidas no ar. Será que, no fundo, foi uma armação? Quais serão as intenções da Aurora matando a vidente? Por que a bruxa escolheu justo Elijah e Hayley para verem a profecia, antes de morrer?

Apesar da história estar fraca, os personagens continuam os mesmos. Por isso, não só de chatice foi o episódio. Tivemos algumas cenas ótimas e dignas de comentar, como a reunião de família em que Hayley e Klaus trocaram farpas, Freya sendo uma Mikaelson e ganhando a disputa com a vidente no soco, os recadinhos de Freya e Klaus e a conversa de Hayley e Elijah no final (o que foi o momento da mãe dizendo que explicará à Hope o Always and Forever? Fofo!).

Senti saudades de Cami e, apesar de não sentir falta, Davina está sumida há dois episódios. Assim como não tivemos notícias de Rebekah e Kol, que deve ter sido esquecido. É impressão minha, ou a produção não está tendo dinheiro para manter os atores?

Enfim, estou aqui aguardando o momento que The Originals vai voltar a ser boa. Enquanto isso, vamos ver The Vampire Diaries (que está ótima) e não esquecer de ler as reviews aqui no Mix, viu?