The Vampire Diaries – 7×03 – Age Of Innocence

tvd-7x03

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

 

 

Continua após a publicidade

Quero começar essa review dizendo que estou cada dia mais gostando, por ora, dessa sétima temporada de The Vampire Diaries. Porém, é tanto tiro que levo a cada semana, que não sei se chego até a season finale nesse ritmo. Além do flash forward, que aliás Tyler foi totalmente desnecessário – sendo que acho que ele deve ser o tal noivo de Caroline daqui três anos, o que infelizmente resulta algum dia em sua volta à série – como também dos flashbacks, esses por sua vez tiveram papéis importantes na história.

Finalmente, conhecemos mais sobre a história de Valerie, e a dúvida que me atiçava desde o começo da season premiere foi esclarecida: a personagem não é má, e sim amargurada. Aliás, digamos que ela foi a estrela do episódio, querendo vocês ou não. A revelação de que ela foi o primeiro amor de Stefan foi uma bomba para mim, não pensei que antes de Katherine aparecer, alguém tenha mexido muito mais ainda com ele. O pior de tudo foi ver a cara de Caroline quando a herege contava a história entre eles.

Nesse episódio, também fomos apresentados a Oscar, sexto e último herege de mama Salvatore, e que mal conheci e já considerei pakas. Assim como Val, o rapaz também esteve na vida dos irmãos Salvatore há muito tempo, mais precisamente de Damon, mas só que ele de uma forma diferente. Por um momento torci e muito para que ele acabasse se aliando ao vampiro e seus amigos, que aliás estou amando essa “panelinha dos ressentidos” formada por ele, Alaric e Bonnie, tornando então um quarteto fantástico.

Falando no trio, estou muito ansioso pela exploração mais afundo da pedra da fênix, e queria que o herege não tivesse tirado as terríveis visões que a bruxa da boca torta vinha tendo, desde que tocou no artefato pela primeira vez. Se ela tivesse continuado com tais visões, talvez aos poucos saberíamos o verdadeiro significado da mesma, assim como seus poderes. Porém, como Oscar fez o favor de “curar” Bonnie, agora o nosso trio parada dura terá que lidar com esse plot em modo “tradicional”.

Outro ponto alto foi o entrosamento entre Lily e Stefan. Apesar dela ser uma bitch de primeiro escalão, mostrando ser uma vilã grandiosa que não víamos, desde a precoce morte de Kat, deu para ver que por algum momento ela se importou e muito com os seus filhos em seus primeiros anos de “morta”. E as revelações desse episódio apenas mostraram que Stefan e Damon ainda são capazes de mexer com seus instintos, porém não totalmente. No meio disso tudo, há Julian, o tal namorado da megera, que aparentemente está dado como morto, e responsável pelo surgimento da primeira herege.

Por um momento fiquei com dó de Valerie pelas coisas que lhe aconteceu, e até cheguei a shippar a personagem com Stefan. Aliás, não será surpresa alguma se nascer um triângulo amoroso entre eles e Caroline, que aliás já nasceu. Se já tinha criado simpatia pela personagem, agora então eu definitivamente a amo, pois apesar de tudo ela tem um lado humano que se desfez por causa do tal Julian. Falando nesse ser que já odeio, ele mal voltou e já proporcionou a morte de Oscar, que eu tinha certeza que no fim das contas ele não cederia informações a Lily de seu amado, mas Val foi mais astuta e decidiu eliminá-lo para evitar grandes “surpresas”.

Será Julian o grande vilão dessa temporada? Isso ainda é cedo de dizermos, mas com certeza saberemos mais a seu respeito até seu retorno a Mystic Falls. O que sei, é que de alguma forma ou outra Valerie nunca foi feliz com suas condições, e verá em Stefan oportunidade de se rebelar contra mama Salvatore.

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=D04PRHNkQ14[/youtube]

Nenhum comentário

Adicione o seu