The Vampire Diaries – 7×14 – Moonlight On The Bayou

Imagem: TV & Pipoca/Divulgação
Imagem: TV & Pipoca/Divulgação
Imagem: TV & Pipoca/Divulgação

 

Continua após publicidade

Um dos momentos que muitos fãs de The Vampire Diaries vinham esperando aconteceu, que foi o crossover entre a série e The Originals. O que as duas séries têm em comum nesse momento? A dupla de irmãos protagonistas esta marcada por duas perigosas mulheres, Rayna e Aurora. Na primeira parte desse evento o foco foi única e exclusivamente na primeira delas.

Continua após a publicidade

Preciso admitir que não estou sabendo mais lidar com nada quando o assunto é Enzo. Sério, não dá para saber qual apito ele realmente toca, se ele é mocinho, vilão, nem lá, ou nem cá. Agora, com esse plot do Arsenal, mais uma organização secreta pelo jeito vem pra agitar a série, já que aquela dos fundadores de Mystic Falls não existe mais.

Continua após publicidade

As cenas em que o personagem apareceu me deram um sono sem fim, mas o que salvou de ser um verdadeiro tédio foram Bonnie, Damon e – pasmem – Tyler. Não sei o que o ex-híbrido ainda faz na série, mas, pela primeira vez em ANOS, o rapaz foi útil de alguma forma. A nossa bruxa da boca torta foi bem bad ass, mesmo estando temporariamente sem seus poderes, por conta das ações nada entendíveis de Enzo.

tvd-7x14-
Imagem: Banco de Séries/Divulgação

Um dos pontos mais aguardados do episódio foi o reencontro entre Stefan e Klaus. Que saudades que eu estava dessa dupla em ação. Os dois juntos era um dos pontos mais altos da terceira temporada e veio aquela sensação de nostalgia, mesmo os tempos sendo outros. Como o vampiro original não é nada besta, logo percebeu que o Salvatore não estava ali de bobeira para matar saudades de seu antigo bromance. Ao descobrir sobre Rayna, é claro que the big boss se revoltaria, ainda mais que ele tem outra megera na sua cola e essa sabe como acabar com sua vida melhor do que ninguém.

Continua após publicidade

Paralelo a isso, foi mostrado também como Alaric e Caroline estão lidando com a vinda das gêmeas. A personagem se propondo a ajudar o pai de primeira viagem a cuidar de suas filhas nos primeiros dias de vida das mesmas serviu, querendo ou não, como forma de já começar a justificativa da ausência de Candace King nos próximos episódios. O que era para ser algo temporário, após o professor ter dito a vampira que ela poderia ficar em sua nova casa o tempo que fosse necessário, será de grande desculpa para mantê-la ocupada, sendo mencionada vez ou outra, porém não aparecendo por um tempo. Sem contar que na cena dos dois juntos no final já deu para ver que tal convivência entre eles já poderá aproximá-los mais rápido do que imaginamos. Perdeu, Stefan!

Damon se saiu como um verdadeiro coadjuvante, sendo ofuscado por Bonnie e, principalmente, por seu irmão. Ele podia muito bem ter ficado de fora desse crossover que não teria feito falta alguma. Mas as cenas dele com a nossa bruxa da boca torta, tenho que admitir, foram boas. Quando Tyler a atacou e o seu sangue não ajudou na cura, deu para ver o seu desespero em salvar sua melhor amiga. Para mim, isso foi uma grande surpresa e a prova também de que Elena conseguiu mudá-lo bastante, pois em outros tempos por conta da condição que Bon Bon está vivendo, o vampiro poderia muito bem ter deixado-a morrer, para então ter sua amada de volta. Ainda bem que ele não fez isso, mas a promessa feita de que esse tipo de coisa não aconteceria mais me deixou intrigado com o fato de que isso possa ser o que levou o rapaz a ficar adormecido no flash forward da premiere dessa temporada.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

O final foi bastante intrigante, pois parece que Enzo terá algum tipo de “importância” a partir de agora. Afinal de contas, qual o verdadeiro objetivo do Arsenal em relação a Rayna? Será que podemos realmente confiar naquela mulher que aparenta ser da família do vampiro? O jeito é aguardarmos para tirar nossas devidas conclusões.

Não podia terminar essa review, obviamente, sem mencionar o momento Klaroline. Mesmo que não tenha sido como queríamos, foi bom de ver a conversa por telefone entre Klaus e Caroline. Isso apenas mostrou o quanto é nítido como um ainda consegue mexer com o outro, e para mim foi a melhor parte desse episódio. Porém, uma coisa me deixou bastante intrigado: no flash forward a vampira chega a New Orleans com o intuito de proteger as filhas, e ao procurar o original, uma garçonete informa que ele sumiu há anos de lá. Quem está conferindo The Originals sabe que rola uma profecia onde ele, Elijah e Rebekah serão derrubados por um amigo, inimigo e uma pessoa da família. Esse acontecimento no começo do episódio, e Klaus salvando Stefan de Rayna, foram os fios condutores da continuação desse crossover, que teve um desfecho alucinante. Só que isso vocês poderão acompanhar na review da nossa Fernanda Azevedo.

 

PS: Fui apenas eu que shippei Matt e Valerie?

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=H8ZOxNRtLis[/youtube]