The Vampire Diaries – 8×08 – We Have History Together

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

 

De todos os vampiros que já desligaram suas humanidades durante essas oito temporadas de The Vampire Diaries, Stefan e Elena sempre foram os meus favoritos, principalmente o rapaz. Quando ele fez o acordo com o Cade, para salvar as pequenas Lizzie e Josie, já imaginava que sua versão sombria voltasse à tona, mas dessa vez ele estava de parabéns. Quer dizer, pelo menos no começo e no final, pois o meio disso tudo foi bem chato.

A dinâmica entre os irmãos Salvatore foi bacana, lembrou diversos momentos que eles tiveram juntos no decorrer da série, mas chegou uma hora que tudo estava única e exclusivamente nas costas de Stefan. Enquanto Damon, por mais que ele esteja lutando de alguma forma para não se render de uma vez por todas para a escuridão, parece que está com uma preguiça imensa de tudo. Às vezes chego a me confundir se tal “má vontade” é do personagem ou do ator.

Continua após a publicidade

Quando vi Caroline voltando para o colégio em Mystic Falls me deu um grande aperto no peito, afinal de contas aquele foi o cenário de diversos acontecimentos da série na metade do seu tempo de vida, e agora faltando tão pouco para o seu desfecho definitivo, foi de partir o coração voltarmos até lá. O que eu não esperava fosse que Sybil estivesse lá como professora. O que me incomodou um pouco foi a forma como não revelaram a forma que a vilã voltou a vida, após ter sido supostamente morta pelo Damon.

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

Mesmo com esse “furo” no roteiro, convenhamos que ela salvou esse fraquíssimo episódio de ter sido um tédio total. Sybil voltou impiedosa e com sangue nos olhos, e suas atitudes por aqui me deixaram bem apreensivo em diversos momentos. Mas uma coisa não podemos negar, ela e Caroline têm uma química incrível, e eu gosto desse bromance entre mocinho e vilão em TVD. Assim foi, por exemplo, Klaus e Stefan, ou Katherine e Bonnie, e por aí vai.

Quando a gente acha que não tem mais como se surpreender, a série nos mostra outros caminhos jamais visto. Quem diria que Matt acabaria tendo grande utilidade agora na reta final? Quer dizer, sua família. Acabamos descobrindo que a família do seu pai é a verdadeira fundadora de Mystic Falls, e que os Salvatore, Lockwood, Fobes, Gilbert e Fell ficaram com os créditos. O pior nem é isso, e sim que a família de ferreiros construiu um poderoso sino que, assim que encontrado, poderá mudar o rumo de toda a série.

Só achei que eles deviam ter focado mais nesse plot, do que o jogo medíocre que Stefan fez para ter a alma de uma médica e entregá-la a Cade. Tipo, qual foi a necessidade de tudo aquilo? Simplesmente nenhuma, sem contar o joguinho psicológico que ele fez com Damon, começando que a personagem lembrava em alguns momentos Elena, e realmente a história das duas eram bem parecidas.

Apesar de desaparecida, quem disse que Seline estaria bem quieta na dela? A sereia também quer o tal sino, motivo pelo qual fez Sybil retornar a Mystic Falls, mas por seus próprios motivos. Claro que a ex-babá vai usar disso como forma de se libertar de Cade, algo que sua irmã vai tentar impedir a todo custo. Para não ficar atrás, a vilã quase conseguiu fazer uma de suas piores crueldades, incendiando diversos jovens inocentes, mas ainda bem que Matt e seu pai chegaram a tempo de deter que isso acontecer. Que saudades estavam de um vilão assim na série.

No final de tudo, Stefan, que agora voltou a ser estripador, vai dar muita dor de cabeça a partir de agora, mas algo me diz que seus joguinhos de tortura serão insuportáveis. O que a princípio ele salvaria Damon da escuridão, parece que agora o jogo vai ser o inverso. Isso é, se Sybil não voltar a entrar na mente do vampiro, algo que acho impossível.

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=m12Z2U7u2CU[/youtube]

 

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

No comments

Add yours