The Vampire Diaries – 8×16 – I Was Feeling Epic [SERIES FINALE]

The Vampire Diaries 8x16
The Vampire Diaries 8x16

Imagem: Arquivo Pessoal

Oito temporadas, 171 episódios. Depois de todo esse tempo, The Vampire Diaries chegou ao seu fim. Após ter assistido o desfecho da série duas vezes, já parei em alguns momentos na frente do computador, perguntando por onde começar. Enfim, vamos lá.

series finale começou do mesmo ponto em que o episódio passado terminou, dando continuidade aos eventos catastróficos após o casamento de Stefan e Caroline. A tentativa deles em reanimar Bonnie me deu uma agonia tão grande, ainda mais quando a personagem acaba reencontrando com ninguém menos que Elena. A primeira emoção desse capítulo decisivo foi justamente esse momento, mas que logo passou. O motivo? Me lembrei porque sempre achei Elemonga insuportável, pois mesmo em outro plano, ela consegue ser mimizenta. Por favor, né? Quase deu vontade de ir até lá, e dizer “filha, já vai começar com a palhaçada?”.

Com a revelação de que uma morte irreversível aconteceria por aqui, na hora pensei que fosse Bon Bon, mas ainda bem que não. Passado o susto, todos tinham algo extremamente importante a fazer: impedir Mystic Falls de ser destruída pelas chamas do inferno. Tentando bolar uma forma para impedir o pior, nos foi mostrada a cena apresentada em um dos diversos teasers lançados até aqui, com o caixão de Elena aberto, e então um reencontro entre ela e Damon. Na véspera do series finale assisti pela milésima vez esse vídeo, e perguntei a mim mesmo “e se for a Katherine mais uma vez se passando pela Elena?”.

Continua após a publicidade

“Hello, brothers!” – Katherine Pierce

SIM, MEUS AMIGOS! EU ACERTEI! Como disse Kai Parker recentemente, o mito, a lenda, a pior vadia de todas, definitivamente fez o seu tão aguardado retorno triunfal. Na moral, estava bem mais ansioso em rever minha eterna vambitch, do que Elena. Realmente ela voltou em sua melhor forma, mais maquiavélica, ácida e vingativa do que nunca. O que me incomodou um pouco foi o fato dela não ter contado alguns detalhes de como se tornou a chefona do inferno, afinal de contas, ficou meio que claro da vilã já ter certo poder sob Cade, e de ter mandado-o em busca de Damon, como parte de sua vingança. Outro ponto que também preciso ressalvar é que, apesar de tudo, até que ela foi boazinha, dando um “prazo maior” para Vicki dar as 12 badaladas definitivas e abrir as portas do inferno de uma vez por todas. Se Katherine Pierce estava tão obcecada em acabar com todos os seus inimigos, pra que tanta enrolação?

O roteiro foi incrível, nos proporcionando aquele dinamismo único que toda season finale sempre tinha, tanto que algumas vezes nem dava para se imaginar que essa vez era a última que tínhamos em ter tal sensação. Enquanto não chegava o horário para a destruição de tudo, houve tempo o bastante para muita coisa acontecer. Stefan conseguiu encontrar o corpo de Elena, Damon bolou o seu plano para deter Katherine, Caroline fugindo para bem longe de Mystic Falls com Alaric para proteger as gêmeas, Matt proporcionou o último encontro entre Vicky e seu pai e, por último, Bonnie esteve decidida em impedir que a vilã destruísse toda a cidade. Eles conseguiram fazer algo que seria melhor desenvolvido em dois episódios em apenas um.

Imagem: Arquivo Pessoal

Uma coisa que me afligiu, de uma forma gigantesca, foi o momento em que Stefan, Damon e Katherine estavam na caverna e os dois duelaram por ela, última vez. Diferente das demais, ainda bem, essa foi para saber quem estaria disposto a se sacrificar para eliminá-la definitivamente. Esse momento serviu para mostrar como os irmãos Salvatore cresceram nesses últimos anos e que, depois de tudo, estavam dispostos a se submeterem a tal perigo, como uma forma de suas respectivas redenções. O melhor de tudo isso é que por mais que o motivo de tal duelo entre eles fosse totalmente diferente, ambos finalmente encontraram o ponto de equilíbrio entre si, o tão esperado e decisivo perdão. Foram mais de 100 anos de ódio, rancor, entre outros sentimentos, que fizeram a relação entre eles se tornar uma das maiores montanhas russas familiares da TV. Quando Damon “hipnotizou” Stefan, para que ele fugisse dali, aquilo me partiu o coração em mil pedaços, sem dó.

Chegada a última e decisiva badalada do sino de Maxwell, era a hora de Bonnie colocar seu plano em prática, e aquele foi o momento em que tudo estava em suas mãos. Uma aflição sem fim, um medo gigantesco de tudo dar errado e o pior acontecer, mas aí tudo isso passou. Quando menos se esperou e o fogo do inferno estava frente a frente com nossa eterna bruxa da boca torta, eis que o espírito de sua avó e de todas as bruxas do clã Bennett aparecem para ajudá-la a destruir o inferno de uma vez por todas. Essa cena, meus amigos, pensa numa pessoa extremamente arrepiada. O pior nem foi isso, e sim que depois de tudo ter dado certo, a personagem acaba caindo no chão. Um turbilhão de dúvidas começou a pairar na minha cabeça. Afinal de contas, desde o episódio passado, eu apostava minhas fichas que a tal morte do series finale seria de Stefan, só que aí deu a entender o Damon, e agora Bon Bon. Ai meu Senhor!

A essa hora eu já não sabia o que pensar, ainda mais porque, então, Elena aparece “acordada” no colégio, relembrando o primeiro dia de aula, quando conheceu Stefan, e o reencontro entre os dois fez uma gigantesca referência ao esbarrão que mudou a vida de todos eles definitivamente. Quando isso aconteceu, já apostava de uma vez por todas na morte da Bonnie, mas uma reviravolta inesperada fez com que minha teoria inicial fosse confirmada: Stefan foi quem morreu. O ex-vampiro já estava morto quando encontra-se pela última vez com Elena, e então é revelado que ele havia tomado verbena no momento em que Damon tentou hipnotizá-lo e então o rapaz aplicou a cura no próprio irmão, aproveitando a deixa para se sacrificar no lugar dele. Eu até cheguei a comentar com meu amigo Lucas Franco, assim como a Mix Lista levantou a teoria de ser realmente Stefan o personagem a morrer, justamente com esse propósito, mas eu pensava que ele entregaria sua alma para Katherine, para trancar o inferno de uma vez por todas, e ainda bem que isso não aconteceu. A forma como ele partiu foi triste, mas da melhor forma possível, pois morreu como um herói, salvando a todos! Só de lembrar me dá vontade de chorar de novo.

Como Bon Bon voltou com suas bruxarias, ela conseguiu romper o feitiço de Kai, fazendo com que Elena despertasse então definitivamente de seu sono. O reencontro dela com as amigas e com o Damon foi bem emocionante, mas nada se compara a Stefan. Após ter se despedido da personagem, ele então acabou se reencontrando com Lexi, e ainda por cima ao som de “Never Say Never”, que embalou o final do piloto – e serviu de trilha sonora no modo repeat para eu escrever essa última review. Essa hora meus amigos, foi um dos dois momentos em que eu mais chorei de soluçar vendo esse último episódio.

Já na reta final, fomos acompanhando o desfecho das histórias, e gostei bastante de Caroline ter aberto a instituição para crianças com dons especiais, assim como Josie e Lizzie.  Bonnie finalmente teve seu final feliz, e decidiu viver sua vida, deixando o passado para trás, algo mais que justo. Ficou evidente que, depois de o inferno ter sido destruído, o outro lado foi refeito, e vimos novamente alguns personagens que partiram, como Tyler, Jo e Liz Forbes. Quando estavam na tumba de Stefan, Caroline perguntou a Damon se ele acreditava na paz, que a princípio mostrou-se bastante descrente em relação a isso.

O desfecho de tudo serviu para mostrar ao personagem que isso realmente existe, pois ele acabou vivendo uma vida normal, com seus altos e baixos, ao lado da mulher que sempre amou de verdade. Quando assisti ao series finale na primeira vez não havia entendido ao certo os minutos finais, depois percebi que Damon e Elena viveram uma longa vida juntos, e quando morreram, enfim, reencontraram a paz com aqueles entes que tanto amaram enquanto viveram. O reencontro dela com sua família foi muito emocionante, mas nada se compara ao dos irmãos Salvatore. O último “Hello, brother!” me destruiu, ainda mais com o abraço entre eles, sendo essa a última cena da série (só de lembrar disso já estou morrendo de chorar novamente).

The Vampire Diaries terminou da melhor forma possível, tendo um desfecho simplesmente épico. Quero agradecer principalmente aos meus parceiros Anderson NarcisoPaula Reis, por terem me dado a honra de resenhar aqui no Mix de Séries as três últimas temporadas de uma das minhas séries favoritas da vida. Termino essa minha última review da série com meu muito obrigado a todos os amigos e leitores que no decorrer desse tempo separaram um pouco de tempo para lerem meus textos e comentarem aqui no site ou nas redes sociais. Obrigado por tudo, de coração!

Eduardo Nogueira

Eduardo Nogueira

Administrador apaixonado por séries e música, sou fã assumido de Friends, e tenho guilty pleasure pelas séries da CW. No Mix sou editor de reality show, cobrindo atrações do gênero como as franquias The X Factor , The Voice, American Idol, entre outros. Faço também reviews das séries Mom, Supergirl, The Good Place, Scream, Fuller House e da brazuca A Garota da Moto. Além disso, deixo vocês sempre atualizados com as nossas Bolhas de Cancelamento, e também escrevo as colunas de Elenco e Teu Passado Te Condena. No tempo que me sobra faço um café para as visitas, rs. Ufa!

5 comments

Add yours
  1. Lucas Franco
    Lucas Franco 12 março, 2017 at 13:19 Responder

    Como não se emocionar meu amigo!? Foi tudo muito bem encaixado que já sinto eternas saudades. Realmente foi uma série incrível que precisas deste fim. Adorei a menção no texto, me senti especial hahahhahahhaha excelente Duh…

    • Eduardo Nogueira
      Eduardo Nogueira 12 março, 2017 at 14:32 Responder

      Vai deixar muitas saudades, mas é bom saber que apesar de diversos altos e baixos que sofreu, teve uma última temporada redonda e seu desfecho espetacular. Já estou morrendo de saudades, e vou esperar um tempo para então maratonar tudo de novo

Post a new comment