The Voice Brasil Kids – 1×02 – Audições às Cegas 02

the voice kids

Boa tarde amigos!

Pela segunda semana seguida, The Voice Kids surpreende e mostra que veio para ficar, quem diria né?

Sim, essas crianças realmente arrasam e deixam todos nós de boca aberta. Vozes lindas, afinadas, cheias de potencial em apresentações que colocam aqueles participantes da versão adulta no chinelo. Vamos lá então né!

Continua após a publicidade

 

PERFORMANCE

 

Enzo & Eder – “Menino da Porteira”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: O programa começou com tudo e já amei essa dupla. Essa música já é muito emocionante, e logo não foi surpresa alguma da apresentação dos garotos ter sido dessa forma. Era evidente que eles escolheriam Victor & Leo, mas nem tanto por serem sertanejos, e sim pelas histórias de vida serem semelhantes.

Erik: Duplinha interessante, os meninos tem carisma, talento, a música é linda, mas…ainda é uma competição de voz, não vi nada demais pros jurados virarem tão rápido. E dupla sertaneja em programa com votação popular tem grandes chances de ganhar, mas não achei essa última bolacha toda do pacote. Programa gravado com tanta antecedência fez a Ivete nos brindar pela segunda semana seguida com esse figurino de Tinky Winky.

Let: Aii que lindos, tão “Camargo & Camarguinho” né? Eles realmente são muito afinados, em nenhum momento se perderam, gostei bastante. Eu também viraria para eles, foi bem emocionante e começou o programa de um jeito incrível.

Paula: Gente, mas o programa já começou super bem. Muito afinados os meninos. Você até acha que é apenas um cantando. A segunda voz arrasou com tanta sincronia! Tanto é que todos os jurados viraram de uma vez só. Sucesso a esta dupla de dois que escolheu a dupla sertaneja (óbvio)!

 

Lia Gomes – “Dona Cila”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Que voz suave, que menina talentosa. Juro que fiquei viajando aqui, e a forma como ela canta transmite uma coisa tão boa, que não dá para explicar. Tenho certeza que Brown fará um excelente trabalho com Lia. E ela explicando o contexto de ter escolhido essa música? Apenas ganhou ainda mais pontos comigo.

Erik: Assim fica difícil, parece que todo mundo canta bem na versão Kids. Quero falar mal um pouco, saudade da Mc Melody e seus falsetes. Lia é afinadíssima, irretocável, só não foi perfeita pois ela teve que cagar tudo escolhendo o Carlinhos Brown e puxando o primeiro “ajayô” de hoje. Porém, ela tem 14 anos, vou falar mais sobre isso lá na frente, aguardem.

Let: Gente cheguei até a me arrepiar. Lia é uma linda, com uma voz deliciosa de se ouvir. Uma voz, aliás, bem incomum, é difícil vermos alguém que tenha uma voz tão tranquila e mansinha como essa. Eu quero Lia até o final do programa e muito mais depois. E cantou para o cachorrinho? Me ganhou mais ainda.

Paula: Simplesmente amo esta música. Bem suave, leve, a Lia encantou com sua voz. Lógico que tinham que virar para ela. Só espero que o Brown não estrague a garota!

 

Perola – “Memory”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Ela é tão talentosa, que voz poderosa. Foi incrível a forma como Perola se entregou à performance, e olha vejo um grande futuro da garota na competição. E que dupla maravilhosa que ela fez ao lado de Veveta, espero e muito que ela permaneça nesse time.

Erik: Deixa eu recolher meu queixo aqui do chão, rapidinho. Interpretando uma das melhores canções do Andrew Lloyd Webber, com graciosidade, afinação, bom inglês. Curti tudo, só faltou uma miada fofa no final pra homenagear “Cats”, como fez a Rafa Gomes no primeiro programa com “Os Saltimbancos”. No duelo das gatinhas, fico ainda com a Rafa.

Let: Eu tô é boba com tudo isso. Não sou a maior fã dessa música, mas sei o quanto ela é profunda. Nada nessa apresentação foi piegas – e olha que poderia ser, e muito, mas não foi, só vimos uma menina extremamente talentosa, com uma voz simplesmente incrível que não sei nem explicar. Essa menina tem muito futuro, principalmente com Ivete do lado.

Paula: Que coisa linda, gente! Como esta menina canta bem. Que voz! Nem parece uma menina, e sim uma mulher. Muito doce! Estou achando o The Voice BR Kids com muito mais talento do que o adulto, sério!

 

Wagner Barreto – “Índia”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Mas gente? Estou impressionado com a capacidade vocal de Wagner, que talento meu Deus. Estou aqui perplexo, com essa desenvoltura única do candidato.

Erik: Ouvindo o Wagner cantar, alcançando esses tons agudos perfeitos, me traz uma indagação: Se temos tanto talento espalhado pelo Brasil, como o Mc Guimê faz sucesso?

Let: Conheço gente que tem medo dessa música, porque ela tem um tom mega difícil de alcançar. Mas sem saber que era impossível Wagner foi lá e fez. Arrasou, lacrou, mostrou o que homem pode sim alcançar agudos incríveis e já entrou no hall de melhores apresentações dessa edição.

Paula: Que tom, hein!? Até assustei! Como uma criança tem capacidade vocal tão grande? Arrasou demais. E o pai quase teve um treco! De uma ilha para o mundo, Wagner, tem futuro certo!

 

Kaliny Rodrigues – “Mira Ira”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Que voz forte, impactante, mas não foi uma das melhores. Que ela é talentosa não podemos contestar, mas acho que Kaliny escolheu uma música muito complexa para audição. Ela é outra que tem grande futuro na competição, e torço por isso, porque é maravilhosa, além de muito simpática.

Erik: Podem me acusar de falta de nacionalismo, mas que preguiça dessa música. Bem, a menina tem uma voz marcante, que combinaria mais com um pop dançante. Mais uma pra creche do Brown, que fez um dos discursinhos mais piegas e demagogos dos últimos tempos, parabéns Carlitos Marrom, sempre se superando.

Let: A música certamente não é a melhor de todas, mas Kaliny tem uma das vozes mais potentes do programa até agora. O que ela fez durante essa apresentação – de segurar o tom lá em cima e baixar do nada sem se perder em nenhum momento foi de me deixar batendo palmas eternas. Outra coisa que adorei foi ela ser nacionalista sim (beijos Erik) e honrar seu estado Mato Grosso, e cantar cheia de paixão, foi lindo demais!

Paula: Não gostei tanto quanto aos demais até agora, mas Kaliny não foi ruim. Na minha opinião, foi apenas ok. Mas sua voz marcante garantiu ela na próxima rodada. Fora que ela é bem carismática!

 

Laura Schadeck – “Burn”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Poxa estava contando com Laura cantando alguma música de Demi, que pena. Aí ela vai escolhe essa música sonolenta da Ellie Goulding? Se ela tivesse escolhido alguma de sua ídola teria sido muito melhor, e espero que acerte nas próximas fase, porque achei essa audição fraquíssima.

Erik: To remando contra a corrente dos meus parceiros aqui. Achei a melhor interpretação do dia. Afinação e interpretações impecáveis, que voz gostosa de ouvir. Obrigado Vitor e Léo, únicos a virarem pra menina. E Carlinhos Brown…você virou a cadeira pro Junior Lorde, cara. Como meu ódio por você pode cessar se você ignora essa menina e virou pra aquilo no The Voice adulto? Me ajuda aí.

Let: Essa música é complicada, porque não permite muito a pessoa fugir do original. Ellie tem uma voz tão diferenciada que cantar uma música dela é praticamente fazer uma dublagem. Não tem como fugir da mesmice, e isso me fez não gostar muito do que vi. Também espero que ela melhore, principalmente por ser gaúcha, tchê! (tô bem bairrista dessa vez).

Paula: A voz da Laura é excelente, mas a escolha da música foi bem errada. Como ela tinha comentado, esperava que ela cantasse uma Beyonce ou Demi. Esta música não favoreceu. Ainda bem que Victor e Leo virou, e Laura terá mais uma chance na próxima fase. Espero que ela melhore, pois adorei a voz dela.

 

Madu – “Simples Desejo”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Eu amo essa música, mas não senti que ela casou muito com a voz de Madu. Ela canta muito bem, mas a song choice foi bem errada. Sinceramente foi a performance mais fraca até agora.

Erik: Não foi ruim, mas pro nível que a competição vem apresentando…não sei não, me deixou bem dividido. Escolha bem equivocada de música, mas tem tudo pra melhorar ao longo das semanas.

Let: Ah gente, ela foi bem sim! Concordo com os jurados, Madu foi evoluindo ao longo da apresentação sem exageros, e acabou virando todas as cadeiras. Não é a melhor voz, mas tem potencial ali.

Paula: Gente, por que sempre se escolhe músicas sonolentas? A música é boa, mas não achei propícia para conquistar os jurados. A escolha da música é fundamental. A voz da Madu não é ruim, ela é afinada. Mas o nervosismo e a escolha da música fizeram os jurados repensarem. Que bom que Veveta foi a escolhida, pois espero que ela ajude a garota melhorar nas escolhas!

 

Tábatha Almeida – “Dear Future Husband”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Acho essa uma das músicas mais fracas de Meghan Trainor, não é a toa que não emplacou nos charts, e o mesmo aconteceu com Tábatha. A música é tão chata que a audição da garota se tornou o mesmo, que pena, mas quase dormi aqui.

Erik: Eu dormi tanto que cheguei a sonhar. E no meu sonho, pensei o quanto o The Voice Kids seria mais legal se tivesse o Yudi no lugar do Leifert, e o prêmio final fosse um Playstation. Não rolou essa música, aí pedem pra ela cantar outra e ela escolhe uma da Maria RitazZzZzZz…

Let: Se tem uma música que eu detesto é essa, e essa song choice em nada favoreceu a voz de Tábatha, tanto que lá no final quando ela cantou Maria Rita foi beeem melhor. De qualquer forma acho que Tábatha não vai muito longe na competição.

Paula: Não concordo com você, Edu. Adorei a escolha da música. Deu para notar que a escolha foi bem mais promissora que a anterior. A nordestina atraiu os olhares de Veveta e Brown, que super se identificaram. Adorei a voz e a menina é linda. Terá um futuro brilhante, com certeza.

 

Marcos Tybel – “Você Não Me Conhece”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Amigo, sofrência não. Marcos tem uma voz boa, mas pecou na song choice, e aquela posição de rã enquanto cantava me incomodou profundamente. AMEI A RESPOSTA DELE! O garoto ganhou muitos pontos com isso, e torço profundamente para ele voltar ano que vem, mas espero que volte com uma música mais propícia, pois ele tem talento e futuro. A hora em que Marcos cantou com Victor & Leo foi a prova mais clara do quanto o garoto é talentoso, e definitivamente nesse momento doeu dele não ter passado, mas vida que segue.

Erik: Música de cortar os pulsos. interpretação idem. Mas o rapaz mostrou uma maturidade incomum pra idade dele, ainda ganhou a chance de cantar com Vitor e Léo. Prêmio de consolação mais que merecido.

Let: A música foi completamente equivocada, nossa! Se ele tivesse escolhido outra música certeza que virariam, mas essa aí fez todo mundo ficar até chateado pensando nos papéis de trouxa da vida. Ali no finalzinho, quando ele cantou com o Vitor & Léo foi bem melhor. Poxa gente, vamos pensar um pouquinho mais na música hein!

Paula: Ai que dó do Marcos, ninguém ter virado. Deve ser osso. Mas ele se saiu bem. Eu, particularmente, não gostei, achei bem cansativa a performance. Marcos estava nervoso e sua voz não ficou boa. Já depois quando cantou com Victor e Leo, foi bem melhor. Quem sabe da próxima, Marcos.

 

Bell Lins – “Jack Soul Brasileiro”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Lindíssima e muito talentosa, Bell veio com uma apresentação cheia de atitude, e tão segura de si. Óbvio que os quatro virariam suas cadeiras para ela, e o mais legal é esse jogo de voz que ela faz durante a música. Me deu vontade de aplaudir de pé aqui, porque mereceu e muito.

Erik: Chegou a hora de justificar o que comecei lá em cima com a Lia. Não acho que um adolescente a partir dos 14 anos se enquadre na categoria de “kids”, pra uma competição. Ela, com 15 anos, disputando um torneio contra crianças a partir dos 9, parece aquele mongol gigante do colégio que fica no meio de criancinhas se aproveitando do tamanho e virando o rei deles. A idade faz uma diferença absurda quando se compara uma adolescente de 15 anos com uma criança abaixo dos 13. Fazendo analogia com futebol, é como colocar um time juvenil com jogadores de 15 anos, pra enfrentar um mirim ou fraldinha…alguém duvida qual seria o vencedor? A diferença física, mental e cognitiva beira a covardia. Como é votação popular, talvez ela não vença, mas por motivos óbvios, a verdade é que ela é muito melhor que todos os outros que se apresentaram até o momento. Agora, voltando a falar de voz, pra mim, a maturidade vocal dela ficaria perfeita no The Voice regular, que é onde ela deveria estar.

Let: Bell realmente não parece uma criança, e não é né gente, tem 15 anos. Achei bem injusto mesmo ela aí competindo com crianças de 9 anos, como bem apontou o Erik! Fora isso, a voz de Bell é maravilhosa, que swing, que gingado, que agudos maravilhosos. Foi mesmo a apresentação de uma profissional, tão profissional que ela nem deveria estar aí no programa né!

Paula: Bell não parece menina, e sim uma mulher. Super talentosa que vez uma boa escolha da música, e isso vez com que os jurados virassem suas cadeiras. Ela tem atitude, grita, tem um timbre ótimo, super ousada. Super madura a Bell. Sucesso garantido!

 

Lucas Marques – “À Sua Maneira”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: De repente voltei aos meus 14 anos, mas achei tudo muito exagerado. Não precisava Lucas ter forçado tanto assim, e francamente detestei tudo. Próximo!

Erik: Aaaaah, que delícia cara. Finalmente uma apresentação tão ruim, mas tão ruim, que faz o Junior da Sandy parecer que tinha talento. Tudo forçado, o garoto gritou tanto, que por um momento olhei pela janela pra ver se não tinham atropelado um gato na rua.

Let: Hahaha gente senti até vergonha dessa apresentação. Tadinho do menino né, foi tão ruim que dá vontade de dar uns tapas nos pais dele por incentivarem isso. Ele subiu o tom o tempo todo para tentar compensar a falta de voz, de potencial, mas migo, não rolou. Nunca concordei tanto com Brown do que dessa vez, ele deveria tentar outro estilo, porque rock não é sua praia.

Paula: A música é ótima, mas não gostei da performance. Achei forçado. Uma pena, Lucas.

 

Matheus Quirino – “No Dia Em Que Eu Saí de Casa”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Um grande clássico da música sertaneja, e Matheus canta muito bem. Apesar disso, não foi a escolha adequada de música, e como Veveta disse, ele conseguiu driblar as dificuldades, e por isso foi merecido ela ter virado sua cadeira. Espero e muito que o garoto consiga evoluir, mas tenho certeza que se ele perder na fase de batalhas, Victor & Leo não pensarão duas vezes em roubá-lo para eles.

Erik: Parece que sacudiram a árvore do sertanejo hoje. Rapaz que causa simpatia só de olhar, mas se for analisar apenas pela voz…não vi nada demais, parecia que ele estava cantando no chuveiro. Me dá nervoso quando a voz parece estar presa na garganta e não sai. Não entendi nossa dinossauro Barney baiana ter virado a cadeira.

Let: Ele é fofo, mas não canta muito não né gente! Uma prova clara disso é como ele se perdeu em todos os refrões. Não sei se for o nervosismo ou

Paula: Matheus escolheu bem na minha opinião. O problema que parece que não se doou totalmente à música. Faltou se entregar mais, subir o tom, ter mais segurança ao cantar. Espero que Veveta ajude Matheus a melhorar, já que Victor e Leo não viraram.

 

Iris Pereira – “Felicidade”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: EU NÃO ESTOU NADA BEM AQUI! Que menina linda meu Senhor, que performance. Ela escolheu uma música tão doce e pura, o equivalente mesmo para sua idade, e Iris cantou com uma serenidade única. Impossível não se emocionar, e estou aqui todo choroso. Palmas eternas!

Erik: Que fofura, vomitei arco-íris. Lindinha, canta bem, e mesmo não achando que ela tenha voz pra chegar longe, torço pra que ainda possa vê-la cantando mais vezes. Toda vez que uma criança escolhe ficar no time Carlinhos Brown, me lembro das escolhas ruins que fiz quando moleque, tipo fingir que estava doente e deixar de ir à escola pra ficar em casa vendo Cavaleiros do Zodíaco.

Let: Como não amar Iris? Dona de uma fofura sem precedentes, ela ainda canta bem, com um agudo delicioso de ouvir, e uma voz que parece dançar com as palavras. E para coroar ela ainda vai lá em canta Lupicínio Rodrigues, é muito amor!

Paula: Uma fofa a menina, mas achei que ela tem que evoluir na voz. A escolha foi boa e ela sensibilizou a todos. Foi fofa a apresentação e acredito que só pela sua atitude em plenos 9 anos já mereceu passar para a próxima fase. Que ela dê mais passos na sua “carreira”, como ela deseja.

 

Manoela Andrade – “Se tudo fosse fácil”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Dormi bonito aqui.

Erik: Apresentação honesta da Pata das Chiquititas, mas o nervosismo não ajudou, então achei justo os jurados não terem virado. No mais, quero saber onde estão plantando Paula Fernandes, só isso explica sempre ter uma mudinha com voz parecida brotando por aí.

Let: Essa música é tão blé, tão bobinha, que acabou prejudicando muito Manoela. Foi igual ao que a Tié já faz, assim como na apresentação da menina que cantou Ellie, foi bem karaokê e não curti.

Paula: Sua voz não é ruim, mas alguma coisa me incomodou. Não sei se foi o nervosismos, mas ela errou várias vezes durante a performance. Quem sabe da próxima, querida!

 

Gabriel Gava – “Dois Rios”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: EU AMO ESSA MÚSICA! Gabriel foi tão honesto com a música, que se doou a ela de forma única. Conseguiu transmitir emoção e segurança ao mesmo tempo, em nenhum momento deixou transparecer qualquer tipo de nervosismo, e isso contou muitos pontos a seu favor.

Erik: Garoto seguro, tem futuro. Não desafinou, se manteve confiante a apresentação inteira. Escolha de música perfeita, combinou demais com a voz dele. A única coisa que me incomodou é que ele parece ser meio prodígio, o tipo de criança que costuma ser colocada de cabeça pra baixo na lata de lixo da escola.

Let: Essa música é maravilhosa né? E Gabriel foi tão incrível que não tinha como não passar, eu viraria também. Adorei como ele interpretou a música, e adorei a voz ainda infantil. Fez de uma música complicada algo super simples e delicioso de ouvir.

Paula: Gabriel tem uma voz maravilhosa, super afinado e encantador. Como criança, ele arrasou na sua apresentação. Foi super emocionante. Que timbre ele tem. Adorei a escolha da música também, amo Skank. Difícil o tom e Gabriel se saiu muito bem! Brown teve sorte de ter este talento no seu time.

 

E vocês, o que acharam das performances?

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours