The Voice Brasil Kids – 1×03 – Audições às Cegas 03

the voice kids 02

Olá amigos, tudo bem?

Mais um domingo simplesmente incrível com essas crianças maravilhosas que só fazem nos deixar de cara no chão.

 

Continua após a publicidade

PERFORMANCES

 

Ryandro Campos – “Fim de Tarde”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Que voz poderosa que Ryandro tem não é mesmo? Seguro de si e bastante desenvolto, o garoto veio com uma música bastante certeira com um tom contagiante. Fiquei fascinado com a facilidade dele de cantar essa música.

Erik: Adoro essa música! Gostei da voz do menino, tanto quanto achei o nome dele estranho. Bem afinado, tem potencial pra chegar longe na competição. E será que Ivete Sangalo escolheria esse terninho se soubesse que ficaria semanas com ele na TV? Está a um cabelo verde de aterrorizar Gotham e enfrentar o Batman.

Let: Mas gente, que vozeirão hein? Adorei Ryandro, adorei tudo que ele fez, apesar de ter escolhido essa música meeega batida e chata. Tô torcendo para escolhas melhores e mais pensadas no futuro.

Paula: Começamos bem o programa, hein? Que voz! Afinada, equilibrada, seguro de si. Mas confesso que não gostei da escolha da música. Sei lá, algo me incomodou. Mas Ryandro tem futuro.

 

Luiza Prochet – “Your Song”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Essa foi corajosa, escolheu uma música poderosíssima, mas achei bem abaixo do tom certo. Que ela é boa isso é fato, aliás excelente e vejo um futuro promissor nela só de ver a forma como ela se entregou, mas faltou um pouco mais de intensidade.

Erik: Olha gente, uma sósia da Klara Castanho. Adorei a versão que ela usou. Nada pode conseguir ser pior que a do Ewan McGregor em Moulin Rouge, mas não dá pra chegar em um Billy Paul. Mostrou pra Débora e pra Melody como mostrar cultura pra esse povo e dar falsetes sem ficar insuportável. Encantadora.

Let: Essa música é maravilhosa e até combinou com o tom de voz um pouco mais grossa de Luiza. Pontuando isso, preciso dizer que não achei a versão grande coisa, até porque interpretar essa música não é para qualquer um. Que da próxima vez ela faça uma escolha diferente.

Paula: A voz é boa, mas não gostei nem um pouco da performance. Foi bem sonífera. Música mais falada e em inglês para a primeira apresentação é complicado. Espero que da próxima ela cante algo mais animado, pois a voz da Luiza é promissora. Obs.: Adorei a saia dela rs.

 

Leslie & Laurie – “Seio de Minas”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: QUE LINDAS! Escolheram uma música bem intensa, e se entregaram de forma única. O legal é que as duas juntas ficou algo uníssono, sem uma querer sobressair a outra. Já amo as irmãs!

Erik: Interessante. A mais velha com a voz aguda, a novinha com um tom mais grave, ficou uma ótima mistura. Senti a falta de sincronia em alguns momentos, por isso a escolha de time delas foi bem acertada, Vitor e Léo podem ajudar bastante com isso.

Let: Como eu amei essa dupla! Lindas, cantam super bem, e escolheram essa música super linda (e que deve tocar no coração de todo mineiro). Vozes doces que se completam, e adorei que elas escolheram Vitor & Leo.

Paula: Gente, que coisa linda! Além de fofas, adorei a versão da música, muito mais animada, mais pop. Mineiras, já estou orgulhosa! Arrasaram e fizeram um bom trabalho. O time do Victor e Leo está cada vez mais forte.

 

Gabriel Marks – “Um Dia”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Eis que surge um mini Wesley Safadão, mas prefiro o original. Próximo!

Erik: Achei que o Mogli iria arrebentar, mas passou longe. Fica aqui a raiva por ele ter o cabelo melhor que o resto de nós. Anjo do arrocha não rapaz, Wesley Safadinho, aproveita a vibe do momento.

Let: Ah tadinho gente, fiquei até com pena. Ele é tão fofinho, mas realmente tá em um momento complicado para sua voz, mas né, o problema não foi só esse, a música também não ajudou nada.

Paula: Esta é a hora que a gente levanta para almoçar, porque não sou obrigada.

 

Bebé Salvego – “I Can’t Give Anything But Love”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: PODEROSA! Fiquei impressionado com ela, vindo com essa grande clássico do jazz toda destruidora, gosto assim.

Erik: Curti, pareceu uma interpretação bem anos 40/50, jazz puro. Billie Holiday aprovaria. Mostrou uma voz com potencial de explorar qualquer ritmo musical.

Let: Gente do céu, mas que voz é essa? Eu amei essa menina, principalmente porque ela é daquele tipo que surpreende. Com a carinha de criança ela sobe no palco e solta o vozeirão no jazz ainda por cima. Não tem como não virar fã!

Paula: Nossa, que beleza hein! Estava com pé atrás quando ela disse que era fã de jazz e Blues, pois em geral não fica bom na voz de uma criança este estilo. Mas ela surpreendeu demais. Muito linda! Adorei!

 

Bruno Lins – “Escreve Aí”

Clique aqui para assistir a performance.

Edu: Nossa eu gostei bastante de Bruno, e ele foi mil vezes melhor que a versão original. Chupa Luan Santana!

Erik: Eu sempre espero que o sertanejo vai vir de Goiás ou Minas, então me surpreendo quando vem falando “bah”. Me desliguei um pouco da música pois ficava pensando com quem ele parecia e não lembrava de jeito nenhum. Aí lembrei que era o Titi da Turma da Mônica e pude curtir mais. Voz de criança, sem firulas. Mandou bem.

Let: Olha, mais um gauchinho, e voltado para o sertanejo. Eu particularmente não gostei muito da voz dele, mas como boa gaúcha bairrista fiquei é bem feliz!

Paula: Adorei a voz do Bruno. Cantou muito bem a canção de Luan Santana. Tem futuro certo, pois ele é super afinado.

 

Malu Cavalcanti – “Você Sempre Será”

Clique aqui para assistir a performance.

Edu: Eu gosto e muito dessa música de Marjorie aka eterna Cora, me julguem! Sobre a performance, odiei o arranjo, se ela tivesse cantado a versão original, teria saído muito melhor, e destacado mais o potencial de Malu.

Erik: Saudades eternas da Vagabanda! Que menina linda. Voz madura, mas com ternura de criança, adorei. Também fiquei impressionado por ela ter apenas 11 anos, acho que isso é ‘gato’, alguém verifique esses documentos. Dava 14 anos fácil pra ela.

Let: Eu não te julgo Edu, porque é impossível não amar essa música, é um clássico já! Mas assim, eu gostei do arranjo, porque é muito fácil cantar essa música do jeito que a Marjorie canta. O arranjo diferente facilitou para ela colocar ainda mais personalidade na música, e que voz diferente e linda!

Paula: Amo esta música, mas esta versão não ficou tão boa. Malu tem potencial, mas não acho que esta música ajudou muito, não do jeito que foi apresentada.

 

Kailane Frauches – “Olha Que O Amor Me Faz”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Gente eu amei e demais, ficou bem melhor do que a versão original. Ela conseguiu dar mais emoção para a música do que a Sandy monga, eu simplesmente estou boquiaberto e aplaudi de pé. Chupa Sandy!

Erik: Carioquinha quase roubou o prêmio do Ryandro, de nome mais escroto do dia. Apesar do estilo mini-perua, meio prodígio, a interpretação dela me cativou. Achei melhor que a da Sandy, mas apenas por ela não ter um Junior pra atrapalhar. O melhor momento foi o Léo tentando convencer o Vitor a virar a cadeira, foi hilário ver os cutucões, rs.

Let: Aí já não concordo, não ficou melhor que a versão original mesmo. Ela começou muito mal, parecia que não aguentava o tom mais alto da música, foi só no refrão mesmo que ficou bom.

Paula: Adoro esta música, adoro Sandy & Junior. Não acho que ficou melhor que o original, mas Kailane foi ok. Percebi que nos tons mais altos ela deixou a desejar muito. Não sei se ela terá capacidade de cantar tons altos e isso seria importante aprender antes de vir para o The Voice Br Kids.

 

Thaynã Lima – “Um Dia de Domingo”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Nossa eu lembro de quando a mãe dela participou do The Voice adulto. Aliás faltou originalidade de escolher o nome da criança, eu acho. Sobre a performance, eu achei que ficou karaokê demais e que Brown vai precisar trabalhar muito bem com Thaynã, pois não vejo muito futuro nela na competição.

Erik: Odiei a forma como ela termina as frases, força um pouco a barra no tom, mas acho que isso aconteceu mais pelo nervosismo. Eu também daria uma chance pra ela. Embora relutante, tenho que reconhecer quando o Brown acerta, ele foi brilhante em sua análise sobre o talento da pequena Drew Barrymore (me lembrou muito), pode ajudá-la bastante. Dessa vez. Só dessa vez.

Let: Eu particularmente não teria virado, achei ela bem ruinzinha. Certamente ela não passa das batalhas.

Paula: Realmente, ela é fraca. Mas fiquei com dó da mãe já não ter passado. Brown vai ter que trabalhar muito com ela para ela progredir.

 

Duda Balestero – “Crazy”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Duda é tão linda, tão talentosa, mas escolheu uma música que não combina em nada com ela. E isso foi uma pena, pois esperava que ela fosse muito além da competição. Espero e muito que ela volte ano que vem no The Voice adulto e com uma song choice certeira, pois deixará os concorrentes no chinelo.

Erik: Gostei bastante, afinação total, voz linda, tom certo, achei que ela acertou em tudo, tirando o piercing idiota no nariz. Sem contar o CCAA perfeito. Não entendi os jurados dessa vez, já viraram pra coisa muito bizarra. Por isso que te jogam garrafas no Rock In Rio, Carlinhos Brown. Por isso que a Claudia Leitte é melhor que você, Ivete…não, nessa exagerei. Enfim, se a Duda não virar cantora, certeza que vai vender artesanato na praia.

Let: A música não combina com ela e nem com nenhum reality musical, o que é uma grande pena. De qualquer forma, eu viraria pra ela e não para a de antes.

Paula: Gente, achei ela linda, música ótima, super talentosa a menina. Mas o nervosismo atrapalhou ela um pouco e acredito que por isso ninguém virou. Uma pena. Achei Duda tão madura, pois não ficou triste e achou a experiência boa. Bacana, né!

 

Marina Silveira – “We Remain”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Eu amo essa música da Xtina, amo ela por si só como todos sabem e apesar do nervosismo de Marina eu gostei desse arranjo e a forma como cantou. A garota se apresentou no seu ritmo, sem querer imitar a cantora. Só acho que ela tem que trabalhar mais nessa ansiedade, ou isso poderá lhe prejudicar.

Erik: Já me ganhou no sotaque, coisa mais fofa. Mostrou muita timidez, mas não se atrapalhou por isso. Interpretação impecável.

Let: Aii ficou tão bonitinho, adorei essa apresentação. Marina é uma fofura, com uma voz toda delicada, especial, sincera, soube interpretar muito bem a música sem copiar a versão original. Gostei!

Paula: Que fofa, gente! Performance impecável. Uma graça. Viraria a cadeira para Marina com certeza!

 

Mayara Cavalcante – “Por Enquanto”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Essa música me dói o coração, pois lembro da falta que Cássia faz na música brasileira, sem contar que cantaram essa música no momento em que ela foi enterrada. E Mayara foi tão plena, que simplesmente fechei os olhos aqui e comecei a viajar. Amei e muito.

Erik: Acho estranho que a maioria lembre da Cássia Eller quando ouve essa música, enquanto eu sempre vou preferir o original do Renato Russo. Menina do Pará, onde se fala o melhor português do país. Ela me cativou mais pela simpatia do que pela voz, não acredito que vá muito longe.

Let: Essa música realmente é maravilhosa, também lembrei de Cássia e como sua voz era tão única. Mayara não copiou Cássia, até não conseguiria, fez do seu jeitinho e ficou apenas lindo.

Paula: Linda música, ótima escolha. Mayara simplesmente foi ela mesma e fez uma excelente apresentação. Gostei demais.

 

Elizaldo Alves – “Domingo de Manhã”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Não gostei, sei lá o tom não combinou com a música. Os meninos não estão lá aquelas coisas né?

Erik: Gostei do timbre da voz dele, bem único e diferente de todo o resto que passou, mas precisa melhorar a dicção.

Let: Fizeram aquele vídeo gigantesco de apresentação para uma performance bem ruim. Não curti nada a voz dele.

Paula: A apresentação deixou bastante a desejar. Quem sabe na próxima, querido!

 

Laís Amaro – “Qui nem jiló”

Clique aqui para ver a performance.

Edu: Achei bacaninha, mas nada muito extraordinário.

Erik: A menina é inegavelmente uma fofura, causa simpatia só de olhar…mas não rolou. Meu Deus, como grita! Quebrou uns três copos aqui em casa com essa voz aguda. É uma lindinha, manda muito na sanfona, mas só na sanfona. E pra completar, escolheu o Brown, que tem mais capacidade em fazer dormir que uma cartela inteira de Rivotril.

Let: Ah ela é uma fofa, realmente uma criança cantando feito criança. Na sanfona ela mandou muito bem, mas não sei se com essa voz super aguda ela irá muito longe na competição.

Paula: Que diferente, gente! Achei super autêntica com esta sanfona, dando orgulho as suas raízes. Ainda bem que Brown virou. A fofa ainda cantou com Ivette. Show demais. Esta linda tem futuro certo!

 

O que vocês estão achando do programa?

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours