The Voice UK – 6×01 – Blind Auditions

Imagem: Youtube/Reprodução
Imagem: Arquivo Pessoal
Imagem: Youtube/Reprodução

 

Continua após publicidade

E aí galerinha fã de The Voice! A versão UK do programa está de volta, e com muitas novidades. Além da mudança da emissora, que antes fazia parte da BBC e agora da ITV, a bancada de jurados sofreu algumas alterações.

Continua após a publicidade

Este ano, contamos com Will.i.am, Jennifer Hudson, Gavin Rossdale, além da volta de Sir Tom Jones, um time de técnicos de peso e muito capazes de elevarem o talento de cada um dos competidores. Aqui no Mix também há novidades na bancada, com Jeh MariLucas Santtos juntando-se aos veteranos do Team UK, Eduardo Nogueira Lucas Franco.

Continua após publicidade

O primeiro dia de audições não foi nada surpreendente, mas teve alguns cantores interessantes. Vem comigo pra ver o que a gente achou!

 

Continua após publicidade

James Jones – “Pillowtalk”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pZxtiXbHRNI[/youtube]

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Edu: Eita que essa temporada já começou com uma audição boa, mas não extraordinária. James tem uma voz incrível, porém não achei que a song choice lhe beneficiou. Mesmo assim vi um grande talento nele, e espero que o rapaz vá muito longe na disputa, e que Will faça um ótimo trabalho com ele.

Jeh: James tem algo que me chama a atenção, que é o timbre rouco e uma voz suave, gostosa de ouvir quando você quer escutar uma música romântica, em um quarto escuro e ser embalada por uma melodia suave. Com boas escolhas de músicas, James é um cara que, provavelmente, terá um belo futuro na competição.

Luke F: Um timbre rouco muito bem encaixado e natural. Já vimos em diversas competições pessoas forçando esse tipo de voz, e realmente não se encaixa tão bem como nesta apresentação. A song choice foi bem inesperada e casou direitinho com a voz dele. Realmente foi tudo muito bem feito!!!

Luke S: Já começou muito bem, com James surpreendendo com esse tom de voz delicioso! Adorei a blind do rapaz e já imaginei várias outras músicas na voz dele.

 

Jenny Jones – “Dangerous Woman”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pE1L3V3371Y[/youtube]

Edu: Foi tudo péssimo, desconexo, fora do tom. Adeus!

Jeh: Discordo piamente tanto dos meus colegas de pauta, quanto dos jurados. Jenny tem tudo para ser uma estrela. É bonita, tem uma voz poderosa, é jovem, mas errou ao escolher a música. No entanto, merecia ter tido a chance de ser treinada, de ganhar um crescimento vocal e Jennifer seria a coach ideal para proporcionar este ensinamento para a garota. Sem dúvida, uma grande perda para a temporada.

Luke F: Eu concordo parcialmente com o que a Jeh disse. Ela tem tudo para ser uma estrela, ela parece ser carismática, tem uma voz poderosa. Merece e sim crescer muito em uma competição como essa, mas talvez não em um momento como este. A voz dela sendo trabalhada por mais um ano, pode trazer grandes surpresas em uma próxima edição.

Luke S: Música erradíssima pra ela e o resultado não poderia ter sido diferente.

 

The Ark – “Burning Love”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=u7BfXGG3gT4[/youtube]

Edu: O que foi essa performance? Achei esses dois simplesmente espetaculares, têm uma sintonia única, com suas vozes sempre equilibradas. Foi tudo na medida certa, sem exageros, e representando o folk como se deve, esse estilo musical maravilhoso.

Jeh: A voz dos meninos é muito gostosa, e eles fazem uma harmonia excelente. No entanto, se dariam melhor no X Factor. Já estamos carecas de saber que duplas não vão muito para frente no The Voice. Uma pena!

Luke F: Eu já teria virado a cadeira com a primeira linha. Uma song choice incrível, fazendo uma versão própria de um clássico de Elvis. A harmonia entre as vozes é perfeita, suave. Ainda espero ver um pouco mais de desenvoltura no palco, um pouco mais de animação. Mas eles têm tudo pra seguir em frente e já são um dos meus favoritos.

Luke S: Já pode falar que virei fã da dupla? Me deixou na maior vontade de quero mais aqui, porque foi realmente uma audição deliciosa de assistir. As duas vozes se encaixam perfeitamente, sem contar que a song choice foi perfeita pra eles. Muito bom!

 

Diamond – “If I Ain’t Got You”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=cythkd3psyI[/youtube]

Edu: Diamond faz jus ao nome que tem, e é definitivamente um diamante totalmente bruto que lapidado da forma correta, nos surpreenderá de uma forma incrível. Sua evolução na performance foi gradual, e alguns erros acabaram ficando evidentes, mas uma coisa é fato, seu talento é algo ímpar. Já estou imaginando os tiros que sairão dessa parceria dela com JHud.

Jeh: Essa música já me deixa arrepiada só por existir, ainda mais quando é cantada tão lindamente como Diamond fez. A garota tem uma voz poderosa e pode ser muito explorada com músicas de Beyonce, Christina Aguilera e tenho para mim que é uma forte candidata a chegar até a final do programa. Jennifer tem uma pedra nas mãos e se fizer um bom trabalho no treinamento, certamente tem uma grande cantora também.

Luke F: Quando eu escuto aquele piano no início, as expectativas em relação ao que será apresentado crescem 200%. Diamond tem, inegavelmente, uma voz forte, poderosa, típica de grandes cantoras de sucesso. Essa canção especificamente não favoreceu tudo o que ela tem a apresentar. O que por um lado é bom, pois mostra um pouco do amadurecimento musical da garota durante a competição. Estar no Team JHud foi a melhor escolha possível para a garota. Realmente um diamante a ser lapidado.

Luke S: Gostei e gostei muito, pois Diamond realmente tem um vozeirão absurdo, mas ainda acho que ela precisa de um pouco mais de treino ali, coisa que sem sombra de dúvida JHud vai cobrar. Ansioso pelas próximas performances.

 

Rachel Rose – “Love Me Like You Do”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=ke8XtKathx8[/youtube]

Edu: Não entendi. Tipo Rachel não foi lá espetacular, mas gostei sim de sua performance, e achei boa a nível deles virarem sim. Vida que segue, não é mesmo?

Jeh: Rachel tem uma voz boa, mas “Love Me Like You Do” foi uma péssima escolha. Além de ser uma música que não explora toda a potência vocal, é uma música muito característica e difícil de ser interpretada. Rachel foi um exemplo claro de que não adianta só cantar bem e ter uma voz bonita, precisa ser inteligente na hora de escolher o que vai cantar.

Luke F: Essa coisa do feedback tá me incomodando muito com esta temporada. Quem é recusado merece um estímulo para continuar na carreira, ora! Eu realmente achei que alguém deveria ter virado, pois a garota tem chances incríveis de crescer na competição, mas… vida que segue!!

Luke S: Eu achei que alguém iria virar e tipo, gente, que tenso esse negócio da pessoa sair sem nenhum feedback quando ninguém vira. Tipo, deu até pra ficar com pena da Rachel.

 

Jamie Grey – “Never Ever”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=8__p7Bym6kM[/youtube]

Edu: COMO ELE OUSA ASSASSINAR ESSE MARAVILHOSO CLÁSSICO DAS ALL SAINTS? Me recuso, e dei graças a Deus de ninguém ter virado pra esse aí.

Jeh: Olha, foi bem tipo pombo essa apresentação. O cara era afinado, ok, mas nada além disso. Faltou força vocal e teve zero emoção. Não tinha que ter continuado mesmo.

Luke F: Eu não acredito que tenha sido de tudo um fiasco. Realmente ele é um dos piores da noite, mas tem um material incrível a ser trabalhado. Ele dominou bem a parte falada da canção e não foi um desastre de afinação. O feedback ainda me incomoda um pouco, mas, mais uma vez, bola pra frente e segue o jogo.

Luke S: Não achei que foi assim totalmente ruim e até pensei que Gavin iria se render e viraria, mas não deu pro Jamie e foi mais um que não passou da primeira nessa premiere.

 

Truly Ford – “Dakota”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=ItmdUV08_ok[/youtube]

Edu: A sensação foi que ela estava cantando com um ovo quente na boca. Uma candidata ZzzZZZ, indo para o time do jurado mais ZzzzZZ… ranço define.

Jeh: Truly é diferente, mas não sei se chega a ser um diferente atraente. O timbre da voz dela é interessante, mas não me chamou atenção o suficiente pra ficar encantada. Talvez com treinamento e com melhores músicas, ela consiga aparecer um pouco mais.

Luke F: Tem um timbre legal? Tem, mas não foi dessa vez que me encantou. Ela me pareceu bem o estilo de uma cantora que não fez sucesso nos anos 90, e que agora está aí pra ganhar a vida. Enfim, não foi a que eu mais gostei, mas passou né?

Luke S: Gostei bastante da Truly e achei que ela tem um tom diferentão que, se bem trabalhado, pode acabar resultando em performances bastante interessantes. Curioso pra ver as próximas apresentações dela.

 

Max Vickers – “Call Me Al”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=wreD0v18RzM[/youtube]

Edu: Achei ruim, não vou negar, mas apesar disso vejo potencial no garoto. Não vai muito longe na disputa – morrendo na praia já nas battles -, mas pode apresentar melhorias mesmo assim. Mais uma adição ao #TeamTraidorDaGwen.

Jeh: Não gostei, achei bem ruim alias. E não faço a menor ideia porque resolveram virar para ele. O menino é pop, certo, mas não é bom, então não adianta nada, não para mim, pelo menos.

Luke F: Também achei sofrível, mas, assim como Edu, vi futuro no menino. Sei lá, não tem uma voz incrível, mas tem cara de quem pode surpreender. Ele tem essa coisa do pop que faz sucesso, querendo ou não.

Luke S: Tipo, como assim Gavin virou pra esse indivíduo? Achei um absurdo, porque pra mim a audição toda foi sofrível.

 

Mo Adeniran – “Iron Sky”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Sn-41BmWxJA[/youtube]

Edu: O QUE FOI ESSA PERFORMANCE? Esse cara é simplesmente poderoso, espetacular. Gente, é sério, a mudança de emissora fez um bem danado ao The Voice UK, aumentando o nível de quem passa na disputa. Mo tem uma voz poderosa, tênue, e com grandes chances de ser finalista, anotem. JHud adquirindo mais um act que tem tudo para nos surpreender, e mostrando que ela tem tudo para ser a primeira coach mulher a vencer aqui.

Jeh: Mo é bom, é inegável a potência vocal que ele tem, mas confesso que achei mais do mesmo. Já vi tantos cantores no The Voice com essas mesmas características que não fiquei nem um pouco surpreendida. Isso não quer dizer que eu tenha achado ruim, pelo contrário, ele canta muito. Só achei um pouco tedioso, mas acredito que ele tem futuro na competição.

Luke F: Mo é uma descoberta da temporada desde já. Tem uma voz poderosa, forte, grave. Esse timbre se encaixa perfeitamente com uma gama de músicas, que podem ser bem encaixadas para ele durante a competição. Mas é aquela coisa que Jeh falou, já vimos mais do mesmo. No The X Factor USA 2012 tínhamos o Willie Jones, com um baita dom vocal, e o garoto não foi tão longe quanto esperava. Mas são programas diferentes e não quero julgar desde já. Espero me surpreender cada vez mais com Mo.

Luke S: Que baita maneira linda de encerrar esse primeiro episódio, hein?! Mo foi uma surpresa, porque veio com uma voz maravilhosa e me arrepiou aqui enquanto se apresentava. Ele definitivamente tem um talento incrível, e tem tudo pra ser um dos destaques da temporada. Me deixou na maior ansiedade aqui.

 

E vocês, o que acharam do primeiro dia de blind? Conte pra gente nos comentários! Por hoje ficamos por aqui, nos vemos na semana que vem. Beijos, até lá!