The Voice UK – 6×16/17 – Final

Imagem: Arquivo Pessoal

Continua após as recomendações

Chegamos a grande final do The Voice UK. Com apresentações épicas, o programa encerra sua sexta temporada, a primeira em nova emissora, de forma incrível. Sobre os resultados? Bom, vem com a gente e comente o que acharam.

 

Continua após a publicidade

PERFOMANCES

 

Jamie Miller – “What Do You Mean”

Edu: Para uma final achei um número bem arriscado, pois não foi uma versão tão boa. Apesar disso, as coreografias foram que salvaram a performance de ser um verdadeiro fiasco, e mostrou Jamie se superando mais uma vez, mesmo com tal deslize de song choice.

Luke F.: What Do You Mean é a canção de batida própria. Jamie fez um tiro no escuro, ao colocar sua identidade na canção. Não sei se me apaixonei pela canção em sua voz, mas com certeza não odiei por completo. A apresentação veio repleta de elementos interessantes, como a dinâmica em palco e a interação com a coreografia. Enfim, Jamie já é um artista em ascensão e fez um bom trabalho hoje.

Luke S.: Eu achei que ele mandou muito e novamente conseguiu colocar seu estilo próprio na música, o que não é fácil se tratando de algo tão conhecido e difícil de dar aquela diferenciada. Pra mim ficou ainda mais claro o tamanho da evolução do garoto ao longo da competição, toda a confiança que ele foi ganhando semana após semana, e claro, abriu essa final da melhor maneira possível.

 

Into The Ark – “No One”

Edu: Gente, eu amei essa performance. Os caras pegaram um dos maiores hits de nossa girl on fire, dona do The Voice US, Alicia Keys, e fez uma versão surpreendente. Estou simplesmente sem palavras em descrever a maravilha que foi tudo isso, e não estou sabendo lidar. Agora sim podemos dizer que a final começou. PS: como não se emocionar com vovô Tom todo orgulhoso de seus pupilos após essa apresentação?

Luke F.: Realmente me surpreendi com a dupla. Eles escolheram uma canção que repercute muito no cenário musical internacional, e fizeram sua versão de forma brilhante. As vozes se encaixaram muito bem e souberam trabalhar com os extremos sem matar a canção. Realmente vovô Tom fez um trabalho excelente conduzindo uma dupla até essa final.

Luke S.: Os dois novamente cantaram muito, mas gente, confesso pra vocês que estava esperando um pouco mais da performance. Essa música é vida, e sempre me deixa aqui com altas expectativas. Mas a apresentação foi ótima e deixaram ainda mais claro o quanto mereceram chegar na final.

 

Michelle John – “Purple Rain”

Edu: O QUE FOI ESSA PERFORMANCE? Eu estou estirado no chão, não consigo parar de assistir essa performance, pelo amor de Deus. Quando a gente pensa que não tem como Michelle nos surpreender mais, ela vem com outro tapa na nossa cara bem dado. Nos momentos finais houveram alguns pequenos exageros, mas mesmo assim não tirou o brilhantismo e a emoção que o número soube transmitir. BRAVO!

Luke F.: Em uma competição fazemos de tudo para dar ao máximo e poder levar o título para casa. Michelle trouxe toda sua força, e mostrou o porquê de estar neste lugar nesta hora. A canção foi mais do que bem trabalhada e executada, e seus agudos encantam e arrepiam. O problema é que foi um pouco demais pra mim, e o final não pareceu natural. Mesmo assim não podemos desmerecer o trabalho da grande competidora.

Luke S.: Rapaz do céu, que destruição foi essa, hein?! Só sei dizer que fiquei aqui arrepiado de um tanto que só vendo. Michelle tombou, capotou e explodiu de uma vez só. Que tiro amigos, QUE TIRO!

 

Mo – “Don’t You Worry Child”

Edu: Da série melhor que a versão original, Mo não cansa de surpreender. O cara tem uma voz poderosa, um controle inexplicável, que independente do resultado dessa final, ele merece um futuro brilhante daqui pra frente.

Luke F.: Mais uma versão muito bem executada na noite. Mo colocou um poder sobre a canção, exercido pela sua voz, que vemos poucas vezes por aqui. O competidor trabalhou muito bem a canção, e conseguiu retirar o melhor dela pra nos mostrar aqui. Realmente está de parabéns!

Luke S.: Essa música mexe comigo de uma maneira, que vocês não tem noção. Mo realmente conseguiu entregar uma versão tão boa, se não melhor que a original. Me deixou no chão aqui, do começo ao fim! Maravilhosa!

 

SPECIAL PERFORMANCES

Nessa etapa os finalistas cantaram com seus respectivos coaches.

 

Jamie Miller & Jennifer Hudson – “Runnin’ (Lose It All)”

https://www.youtube.com/watch?v=ncikrdmqQn4

Edu: Gosto quando nos duetos que rolam nas finais de qualquer The Voice, em que os jurados dão a vez para seus pupilos se destacarem. JHud mais uma vez foi maravilhosa, e deixou seu menino ter o momento dele, ainda mais que ela já foi candidata de uma competição do gênero anos atrás. Jamie, em contrapartida, percebi que estava mais controlado em todos os quesitos, e o resultado final dessa parceria foi bastante satisfatório.

Luke F.: Também gostei bastante dessa dupla em ação. JHud foi super profissional, e quis apresentar ao mundo o seu pupilo. Jamie tem uma estrela dentro de si, que precisa de pequenos ajustes da vida, mas que vai brilhar muito nos palcos. A interação entre os dois foi bacana, e conseguiram trazer uma performance incrível. O garoto está de parabéns pelo sucesso e a coach pelo trabalho realizado com ele.

Luke S.: Que coisa linda de assistir, gente! A música já ajuda demais, porque é maravilhosa e os dois cantando juntos combinou demais da conta. JHud é aquele furacão que nós sabemos muito bem, mas a sintonia que rolou entre os dois acabou deixando o dueto ótimo.

 

Into The Ark & Tom Jones – “Hold On I’m Coming”

Edu: A sensação que tive foi de um grupo veterano apresentando seus maiores sucessos em algum programa de TV, tudo por conta de como vovô Tom soube se encaixar perfeitamente ao Into The Ark. De dupla eles se tornaram um trio que combina em tudo, e talvez essa sintonia entre coach e acts que tenha feito com que os rapazes tenham chegado até a final.

Luke F.: Um astro do cenário musical como Tom Jones não poderia ter feito menos. Ele soube trabalhar perfeitamente em conjunto com sua dupla, e isso trouxe um resultado incrível. A sintonia da canção entre os dois competidores foi unânime durante toda a apresentação. Um clássico que foi apresentado de maneira brilhante, estão de parabéns!!

Luke S.: Confesso pra vocês que não estava esperando muita coisa do dueto, aí acabei foi me surpreendendo demais da conta. Que delícia de assistir aqueles três cantando. Tom tem uma ótima voz e juntando com toda a harmonia da dupla, acabou rendendo outro momento delicioso nessa final.

 

Mo & Jennifer Hudson – “Beneath Your Beautiful”

Edu: Esse dueto serviu para destruir meu emocional, só pode. Apenas a parte do começo, com Mo cantando sozinho eu já estava acabado aqui, aí então entra a dona do The Voice UK em ação. Foi lindo, foi emocionante, e estou totalmente boquiaberto aqui. Foi a melhor performance dos duetos, sem sombra de dúvidas.

Luke F.: Apesar de ter gostado do dueto com Jamie, JHud fez uma parceria impecável com Mo. Suas vozes preenchiam os espaços deixados pelo outro, e tudo isso culminou em um resultado muito além do esperado. Realmente cheguei a me emocionar com a apresentação e a sintonia dos dois em palco. Foi muuuuito bom!

Luke S.: JHud destruiu no dueto com Jamie, aí resolveu voltar e pronto, terminar de me derrubar aqui com essa maravilhosa toda! O que foi aquilo, gente? Outra música que tem um poder absurdo em sua letra, e ambos conseguiram transmitir cada palavra da melhor maneira possível.

 

Michelle John & Will.i.am – “Feel For You”

Edu: Fiquei com medo de Will fazer o mesmo que ano passado com Lydia Lucy, de usá-la para promover algum single seu, mas dessa vez ele teve vergonha na cara. Esperava mais, mesmo a escolha tendo sido um clássico de Chaka Khan. Foi errado, e ele se sobressaiu mais que a candidata.

Luke F.: Realmente foi aquém ao que eu esperava. Nunca fui muito fã de Will nesta competição, e seu trabalho vem decaindo com o tempo. Ele não soube levar a candidata ao estrelato e potencial de sua voz, e isso pode ser crucial na competição. A voz de Michelle é muito poderosa, e deveria ser colocada em uma apresentação onde ela se destacasse mais que Will. Não foi o que vimos hoje.

Luke S.: Foi outro ótimo dueto, mas graças a Michelle, que novamente mostrou seus vocais da melhor maneira possível. Estava meio com o pé atrás do menino WiIl fazer alguma vazada na performance, mas acabou funcionando certinho.

 

QUARTA POSIÇÃO

Michelle John acabou sendo a quarta colocada.

Edu: Michelle fez um incrível número solo, mas infelizmente sua parceria com Will.i.am lhe prejudicou de forma absurda. Estou desapontado, porém não surpreso.

Luke F.: Como esperado, Michelle nos deixa na quarta posição. Apesar de uma apresentação solo um pouco exagerada e muito boa, sua parceria com Will não lhe rendeu bons frutos.

Luke S.: Imaginei que Michelle ficaria na quarta posição, mas vale parabenizá-la pela ótima jornada que construiu ao longo da temporada. Ficarei na torcida pra que consiga seu lugar ao sol, pois talento ela tem e de sobra.

 

TOP 3 PERFORMANCES

Nessa rodada, os três finalistas voltaram a cantar uma das músicas apresentadas por eles durante a disputa.

 

Jamie Miller – “Shape Of You”

Edu: “Shape Of You” foi de longe a apresentação mais icônica de Jamie na disputa, portanto nada mais justo dele escolher a canção para cantar novamente. Eu achei tão boa quanto a primeira vez, mas para uma final eu esperava que fosse superior. Pode ser chatice minha, mas é a verdade.

Luke F.: Um bom clássico de competição sempre traz de volta os sentimentos da primeira vez em palco. Alex & Sierra eternizaram “Say Something” no TXF US, e Jamie fez o mesmo com “Shape Of You”. O crescimento do competidor pode ter sido um pouco menor durante todo o show, pois Jamie já é a estrela em ascensão. A apresentação foi muito bem executada, e os movimentos em palco trouxeram uma essência para a canção.

Luke S.: Essa música rendeu o que pra mim foi a melhor performance do Jamie na competição, e nessa final ele conseguiu repetir o feito maravilhosamente bem! Toda aquela personalidade, com direito a dancinha e tudo mais. Mandou muito bem!

 

Into The Ark – “Hold On, We’re Going Home”

Edu: Eu já tinha gostado quando eles cantaram essa música nos knockouts, mas agora na final a dupla conseguiu se superar. Foi uma apresentação bacana, e ficou mais que claro o quão os rapazes evoluíram na disputa.

Luke F.: Nunca imaginei ver um dueto de Ben McKenzie e Adam Levine na juventude que se encaixasse tão bem, hahahha. Brincadeiras a parte, Into The Ark foi a maior evolução da competição até agora. Quando comparamos a dupla com Jamie e Mo, eles conseguiram nivelar à altura dos concorrentes. Voltando a um grande clássico, eles surpreenderam mais uma vez e mostraram que estão dispostos a brigar pelo grande prêmio.

Luke S.: Que delícia de performance, gente! Eu não estava esperando por isso, e fiquei aqui babando na apresentação da dupla, que realmente foi maravilhosa. Pra mim foi uma das melhores performances deles na temporada, se não a melhor. Já quero essa versão aqui pra mim!

 

Mo – “Iron Sky”

Edu: O QUE FOI ISSO? Mo já havia detonado ao cantar essa música na blind dele, mas dessa vez nem teve comparação. Amei esse antes e depois, e agora ficou mais que claro que ele merece e tem que ser o vencedor dessa temporada. Que performance de arrepiar!

Luke F.: Quando a apresentação acabou, dei uma pausa no vídeo e fui direto ao YouTube, relembrar sua blind. Quando analisamos a trajetória de Mo até aqui, percebemos o quanto ele está preparado para continuar na briga e levar o título pra casa. Realmente fez um trabalho brilhante.

Luke S.: Que tiro na minha alma! Eu fiquei completamente destruído depois dessa performance, porque foi realmente impecável do começo ao fim. Só sei que fiquei aqui, imaginando e implorando por um álbum do Mo, tipo nas próximas semanas, porque gente, o que é a voz desse rapaz? Sensacional!

 

TERCEIRO LUGAR

Jamie Miller se tornou o terceiro colocado.

Edu: Jamie não fez um número ruim, mas como eu disse acima, foi relativamente igual ao que ele nos proporcionou durante a fase de knockouts. Sendo assim, nada mais justo ele ter ficado em terceiro lugar, pois tanto Mo quanto Into The Ark superaram suas apresentações anteriores para as respectivas song choices.

Luke F.: O esperado aconteceu, e Jamie nos deixa. O rapaz já é uma estrela, e eu venho batendo o pé nisso desde sempre. Se souber organizar bem sua vida a partir de agora, tem tudo pra crescer no cenário musical mundial.

Luke S.: Fiquei bastante surpreso com Jamie ficando na terceira colocação. Pra mim ele e Mo na final era meio certo, mas também não achei que foi injusto. Ele conseguiu mostrar uma evolução absurda ao longo das semanas, e não tenho dúvidas que fará sucesso com o público. Ansioso pelos seus trabalhos.

 

FINAL PERFORMANCES

 

Into The Ark – “Not A One”

Edu: Gente, que música mais maravilhosa! Ficou bem a cara dos rapazes, e tem uma energia contagiante. Amei por demais, e já quero logo que seja disponibilizada no Spotify.

Luke F.: Into The Ark soube trazer muito bem a essência da competição para sua última performance. A dupla canta com um sentimento tão bom, que proporciona paz e diversão a quem escuta. A próxima apresentação define o grande campeão, mas a dupla já pode se considerar vencedora por estar neste ponto.

Luke S.: Pera, falei que a performance anterior deles tinha sido uma das melhores, aí veio essa pra entrar pra mesma lista. Que maravilha! Precisa nem dizer que é mais um álbum que estou aqui, esperando ansiosamente.

 

Mo – “Unsteady”

Edu: Que letra, que poder! Não sei mais o que dizer, apenas que Mo de uma vez por todas tem que vencer, e isso é questão de honra. Que música maravilhosa, emocionante, que sabe tocar no fundo da alma. Mo REI!

Luke F.: A emoção em palco define todos os nossos sentimentos a respeito desta apresentação. Realmente Mo tem a vitória e ninguém tira. Into The Ark fez um trabalho impecável, mas um vencedor tem sua marca antes mesmo de ser declarado.

Luke S.: Meus amigos, as song choices dessa final foram de destruir qualquer emocional, hein?! E ainda não poderia ter fechado de outra maneira, com Mo pegando essa música SENSACIONAL e PODEROSA, e tascando na minha cara outra performance inesquecível.

 

VENCEDOR

Mo foi o grande vencedor dessa sexta temporada!

Imagem: ITV

Edu: JUSTO, JUSTÍSSIMO! Mo teve uma trajetória consistente desde sua primeira performance, e nas blinds eu já apostava que ele seria finalista, se tornando dito e feito. Ele acabou virando o melhor vencedor que já teve no The Voice UK até hoje, e sua vitória foi a prova mais que clara disso. Estou feliz por JHud, que apesar de não ter vencido o American Idol anos atrás, teve sua recompensa agora como jurada. Ela fez um trabalho impecável do começo ao fim, e dos quatro, ela foi a que cometeu menos deslizes durante a disputa. Espero e muito que ela possa voltar ano que vem, pois ela conseguiu honrar outras duas grandes juradas que o programa teve e que não conseguiram tal façanha, que foram Jessie J e Rita Ora, além de ser finalmente a primeira coach mulher a vencer a versão britânica do reality. Into The Ark surpreendeu, pois ficaram em segundo lugar, e até hoje a única dupla que havia conseguido ir tão longe assim foi aquela que venceu a terceira temporada do The Voice Brasil, fora eles mais ninguém, pelo que eu saiba. Mesmo não tendo vencido, espero e muito que os caras estourem na cena indie, pois eles merecem por demais. Parabéns, Mo!

Luke F.: A análise desta final nos traz um pouco de reflexão sobre o cenário musical atual. Mo é algo diferente de tudo que já vimos, só por ser Mo. Não me recordo a última vez que me senti tão apreensivo em uma final e tão feliz com o resultado de ambas as colocações. Into The Ark pode ter ficado em segundo, mas foram a segunda posição entre milhares que tentaram este ali. Espero muito que a dupla e o cantor não caiam no esquecimento, e que possam brilhar cada vez mais na música. JHud fez sua estreia na competição de maneira exemplar, e honrou toda sua bagagem musical. Tom volta as cenas buscando cada vez mais, trazendo também seus conhecimentos como arma indispensável à competição. Realmente eles merecem esses títulos e me fazem muito feliz por poder acompanhar a trajetória do programa. Queria agradecer aos meus amigos de bancada aqui do site, e continuem acompanhando o Team Reality, que logo logo estaremos de volta.

Luke S.: Alguém esperava um resultado diferente? Por favor né gente, se Mo não levasse essa vitória pra casa seria o maior dos absurdos, pelo simples fato do programa se chamar The Voice e ele ser dono da melhor voz de toda a temporada. Mo não decepcionou uma única semana, e mostrou o tanto que se esforçou e batalhou pra chegar até essa final. Foi uma performance mais maravilhosa e arrepiante que a outra, que resultou nessa última etapa impecavelmente feita. Quero single, quero álbum, e já! Só queria fechar meu comentário, dizendo que essa foi a primeira temporada do The Voice UK que acompanhei, e agora definitivamente não conseguirei parar. Outra coisa, menina JHud me ganhou absurdamente depois dessa!

 

O que acharam dessa final? Foi justa a vitória de Mo? Gostaríamos de agradecer a todos vocês que acompanharam a cobertura de mais uma temporada de The Voice UK aqui no Mix. Em breve estreia o The Voice UK Kids, mas esse, a princípio, não cobriremos, porém não percam de acompanhar o programa.

Nós ficamos por aqui, mas continue acompanhando nossas reviews de The Voice US, e no final do mês começa o The Voice AU, e é claro, mais um ano estaremos aqui cobrindo aquela maravilha.

Até mais!

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours