The Voice US – 10×06/07 – Blind Auditions/Battle Rounds

the-voice-10x0607

Continua após as recomendações

Depois de grandes momentos, enfim chegou a hora do desfecho dessa primeira fase de The Voice US, e de quebra na cola as battle rounds. Essa temporada os mentores da etapa são Tori Kelly (Team Adam), a nossa rainha das edições de fall season Gwen Stefani (Team Blake), Patti LaBelle (Team Christina) e P. Diddy (Team Pharrell).

Vem com a gente, que esses programas renderam!

Continua após a publicidade

 

BLIND AUDITIONS

 

Jared Harder – “Merry Go ‘Round”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=AKWjNihrnDY[/youtube]

Alex: Assim, não é surpresa que Blake viraria: olha o estilo da pessoa. E eu não achei nada demais. Saudades de Barrett mostrando o que é uma voz de country de verdade.

Carol: Cantou bem, porém super normal ao estilo Blake. Não acredito que com a competitividade dessa season ele irá longe.

Edu: Pra ser bem franco, a performance começou muito fraca, mas de repente quando dei conta a evolução foi evidente, e a previsibilidade de que Blake tenha virado a cadeira também. Gostei, mas acho que das battles o cara não passa.

Lucas: Gostei bastante da voz do Jared. Não acho que ele tenha trazido algo de tão surpreendente na blind, mas ele tem um tom que me agradou bastante e achei que mereceu passar pra próxima fase.

 

Moushumi – “Wicked Game”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=1nkPCAq2CKY[/youtube]

Alex: Eu não vi seu sobrenome, e nem sei se mostrou, mas deveria ser Tsunami. O que foi isso? Começou quieta, como quem não quer nada, e foi lá mostrando a que veio. Sim, fiquei completamente estabanado, por que nunca esperaria que uma voz dessa saísse de uma pessoa tão meiga, tão serena. Foi surpresa? Foi! Vai longe? Assim espero.  

Carol: Eu me apaixonei, falaria até coisas obscenas sobre de tão maravilhada que fiquei com a voz e suavidade, interpretação e preparo dessa mulher.

Edu: Impressão minha ou ela lembra aquele humorista indiano que tem uma série no Netflix, Master Of None? Sobre a performance, estou simplesmente perplexo. Que voz deliciosa, ao mesmo tempo sensual. Foi tudo muito incrível, e estou apostando alto minhas fichas em Moushumi.

Lucas: Gente, eu to apaixonado! Que voz mais deliciosa dessa guria! Eu ficaria ouvindo aqui por horas, porque foi realmente uma blind daquelas que você viaja junto.

 

Katie Basden – “Midnight Rider”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=8TFY8-qlwxk[/youtube]

Alex: Girl Power! Como eu amo Girl Power. Não, não sou louco, mas sempre tem acts que têm aquela voz com potência de divas, que brilham e arrasam no palco. Katie não foi diferente, e arrastou consigo três cadeiras, pois Blake é estranho e não presta pra nada. Não tenho mais o que dizer minha gente.  

Carol: Tem vozeirão, porém daquele tipo que eu não curto muito, gritado, sem a preocupação de cantar as palavras declaradas. Não é a melhor do team Adam não.

Edu: Uma coisa é fato, ela tem uma baita potência vocal. Apesar disso, eu sinceramente achei Katie bem genérica, porém pode ter chances de chegar até um knockout rounds ou, se bem trabalhada, ir mais longe ainda.

Lucas: Kate também tem um vozeirão absurdo que me surpreendeu bastante, acho que só vai precisar tomar cuidado com as song choices, porque é um tipo de voz que não se encaixa em qualquer coisa, pelo menos foi a impressão que eu fiquei. Mesmo assim acredito que pode se dar bem na competição. Agora que foi uma surpresa ela ter escolhido o Adam, isso com toda certeza.

 

Jonathan Hutcherson – “You and I”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=GXm6Jk000W0[/youtube]

Alex: A pessoa escolhe One Direction e não tem nada demais? Não tem como te defender. Não que a voz seja feia, mas é tão “comum” que dá sono, que chega a ser questionada o motivo de estar ali.

Carol: Ele tem a receita do sucesso para os live shows, bonitinho e voz boa. Precisa de um bom guia, como disse Lucas, para cantar as músicas certas e abusar dessa fofice.

Edu: Francamente achei a voz de Jonathan “calma” demais para a música, e faltou um toque peculiar para a música ter se tornado perfeita para ele. Mesmo assim, Pharrell tem chances incríveis de fazer um excelente trabalho com o garoto, e assim espero de coração.

Lucas: Jonathan me ganhou no começo da blind. Quando começou a cantar e vi aquele tom gostoso também fiquei torcendo pra alguém virar rapidamente. Concordo que no meio da música ele se perdeu um pouco, mas acho que se bem guiado pode vir a surpreender bastante.

 

Ayanna Jahneé – “Skyfall”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=KIckIIEbafY[/youtube]

Alex: SE EU ESTOU FELIZ? CLARO. Todo mundo já sabe que cantar Adele a pessoa precisa ter uma voz e confiança muito grande, aí Ayanna vem e mostra que tem tudo isso, e vai além? Não minha gente, não dá pra viver. Foi um tiro aquele final, aquela potência, aquela respiração. Eu tô zonzo, louco, eu tô amando!

Carol: Tão forçadinha, coitada. Se ela usasse a potência toda que tem nas músicas certas, quem sabe. Já chegou com Adele sem humildade nenhuma, hahaha.

Edu: Além de mega estilosa, Ayanna tem uma voz bacana, mas não foi a música certa. Aquele tom usado foi péssimo, não combinou nada, e Xtina terá que saber escolher as canções adequadas para a candidata, pois se isso acontecer, vamos nos surpreender de forma única com ela.

Lucas: Ayanna tem uma voz bastante poderosa, mas confesso que não me conquistou assim durante a blind. Tinha certeza que Xtina iria virar, assim como tenho certeza que vai extrair o melhor da guria, então fiquei bastante curioso pra ver como vai ser o trabalho das duas. Xtina pisa nos outros até mesmo pra anunciar que seu time está completo né? Ô mulher!!!

 

 

BATTLE ROUNDS

 

TEAM ADAM

 

Katie Basden x Ryan Quinn – “Maybe I’m Amazed” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=eBkI7KwNFr4[/youtube]

Alex: TÁ VENDO QUE NÃO DÁ PRA TER HOMEM VS MULHER NISSO? NÃO DÁ MINHA GENTE! Desde India e Clinton que espero uma batalha com emoção, sangue nos olhos e sincronia perfeita. QUANDO EU ENCONTRO, FICO SEM AR! Na moral, não tem como escolher. Ryan tem uma voz linda, perfeita, com um vibrato de dar inveja. E Katie tem o girl power que tanto admiro. Tá, um tiro doeria menos que essa performance. AINDA BEM QUE ELA FOI ROUBADA.  

Carol: Achei que o Adam pisou na jaca. O Ryan não canta mal, mas é engessado pra caramba, um bonecão de posto. Katie fará super sucesso com Blake, escrevam aí!

Edu: Primeiramente que eu não consigo gostar dessa Tori Kelly. Sobre a batalha, já começou com força total, com um equilíbrio incrível por parte de ambos. Sinceramente eu escolheria Ryan, pois como disse na blind dele, o candidato tem chances grandes de chegar até a final. Mesmo assim Katie mereceu e muito ser roubada SIM. Queria que ela tivesse escolhido a Xtina, mas ainda tem mais uma chance para os knockouts.

Lucas: Mas gente, essa foi pra começar as battles com tudo hein?! Ryan provou pra todo mundo durante a audição que tem muito talento e novamente surpreendeu na batalha, mas gente, eu particularmente achei que Katie foi bem melhor dessa vez. Na audição da guria eu já tinha gostado, mas foi com essa apresentação que realmente mostrou seu potencial.

 

Natalie Yacovazzi x Nate Butler – “Hollow”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=24xL7wnXtFs[/youtube]

Alex: Uma das piores coisas que tem nessa fase são batalhas de homem vs mulher. Sério, cada um tem um potência diferente e quando colocam lado a lado se unem tão perfeito, que é impossível escolher. Particularmente, tinha uma preferência por Natalie, não desmerecendo a voz de Nate. Mas ela tem um poder feminino, seja na voz ou na postura, que sou extremamente apaixonado nesse programa. Então doeu demais, mas admito que ele tem uma voz boa.

Carol: Eu amo as song choices do Adam, AMO, AMO, AMO! Por isso sinto a saída dele do programa, ele não sai de moda nunca, esse maravilhoso. Nate realmente manja dos paranauês, um cantor consistente e ao mesmo tempo versátil, mas Natalie merecia mesmo um steal, pena.

Edu: Ainda me pergunto o que Nate faz na competição, pois sua audition foi tenebrosa. Ele até melhorou nessa batalha, mas a mesma foi toda de Natalie, isso não há dúvidas. Como assim apesar de tudo isso P!nk Adam escolheu esse rapaz suflê de chuchu?

Lucas: Precisa falar que sou apaixonado por essa música? Não né?! Então, ainda paro pra assistir aquele dueto da Tori com o Jeffery na temporada passada, aí o Adam manda os dois cantarem justo na frente da própria cantora, olha a pressão. Ainda bem que funcionou demais, porque as duas vozes combinaram muito e ficou uma battle deliciosa de assistir. Uma pena não ter rolado um steal pra Natalie, porque ela merecia.

 

 

TEAM BLAKE

 

Brittney Lawrence x Paxton Ingram – “I Know What You Did Last Summer”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Nbzhgv28W-A[/youtube]

Alex: I’ll be honest: poucos, poucos mesmos, são os acts masculinos que ganham meu respeito. Sei lá, tem algo tão repetitivo nas vozes que não acho essa coisa toda. Paxton foi assim. E ainda foi mais: a postura de briga que ele tomou, em meu ver, durante a performance foi inadmissível. Brittney, por sua vez, foi suave e incisiva no seu objetivo o tempo todo. Eu não concordei com Blake, simplesmente por isso.

Carol: Muuuuuito surpresa com essa batalha, por ter vindo do time Blake. Gwen realmente fez um bem para esse homem! Ao contrário do Lucas, achei que Brit abusou um pouco dos gritinhos falsetes para tentar se sobressair, acabou dando aquela deslizada na letra, gosto de pessoas que cantam as palavras. E Paxton tem um potencial incríveeeel, para mim ele já é um artista, que se daria melhor com Phapha querido.

Edu: Eu achei bem meia boca essa batalha, francamente. Nenhum dos dois foram favorecidos pela música, mas a minha preferência aqui é por Brittney escancaradamente. Não entendi o motivo de Blake ter escolhido Paxton, a voz dele estava terrível.

Lucas: Fiquei surpreso com o Blake escolhendo essa música para os dois cantarem. Particularmente achei que Brittney foi melhor que o Paxton, sei lá, não consegui gostar muito do guri, achei que ele exagerou um pouco, mas no final das contas acabou saindo vencedor.

 

Justin Whisnant x Mary Sarah – “Louisiana Woman, Mississippi Man”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=k4gYvWKbAKE[/youtube]

Alex: Blake tem um dom de sempre escolher os piores acts nessa fase. Beleza, Mary tem uma desenvoltura de palco muito legal, assim como Justin, que se diferencia por uma voz totalmente contrária do falsete que Mary proporciona. Dói escutá-la cantar com fones de ouvidos, e dói saber que Blake a escolheu no lugar de Justin.  

Carol: To pegando, já peguei, implicância com o country. Blake não é diversificado, é muito bitolado nessas baladinhas de barzinho com capacidade pra 150 pessoas. Não aproveitou o potencial dos cantores, artistas. Por isso não rola steal, shame on you Blake.

Edu: Dormi aqui, estou perdoado?

Lucas: Meu problema com essa batalha foi a música. Acho que Mary tem uma ótima voz, mas sei lá, Blake judiou um pouco dos dois. Consegui gostar não.

 

 

TEAM CHRISTINA

 

Bryan Bautista x Malik Heard – “It’s a Man’s Man’s Man’s World” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=7q7HB0hItuU[/youtube]

Alex: Sabe aquela história de quando o santo não bate, não tem quem faça bater? Pois bem, desde as blinds que meu santo não bate com o de Malik. Admito que ele tem uma voz com potencial, que precisa de algumas melhorias e que poderia ir bem longe na competição. Mas agradeci por ele ir pra bem longe dessa competição. Bryan não pode ser o melhor, pode ter mais falhas e ser bem menos carismático, o que vai de acordo com cada um, mas, em minha opinião, mereceu ficar. Flw, vlw!

Carol: Eles quebraram a banca, para mim como Paxton, já prontos para gavar um CD com Phapha. Bryan realmente tem uma voz e presença muito marcantes, ficaria com ele também, mas Malik é incrível e escolheu muito certo seu destino.

Edu: Aquele momento nostalgia em que os participantes do team Christina cantarão justamente a música de uma das apresentações mais históricas da carreira da cantora, durante o Grammy 2007. Sobre a batalha, quero deixar bem claro de como estou PERPLEXO! Estou jogado no chão, Xtina não está para brincadeira. Por mim os dois sairiam vitoriosos, pois mereceram, mas ainda bem que Malik não foi embora, e que agora ele estará no team Pharrell.

Lucas: Mas gente, que tiro foi esse? Ainda boquiaberto aqui com o tamanho dessa batalha! Tanto Bryan quanto Malik mandaram muito bem, cada um colocou o vozeirão pra jogo e olha, foi coisa linda de assistir. Bryan saiu vencedor, mas era bem óbvio que rolaria steal e acho que devido a todo o estilo musical dele, escolher Pharrell foi a decisão certa.

 

Shalyah Fearing x Tamar Davis – “ Lady Marmalade” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=BdjTFIO9U2A[/youtube]

Alex: Tá ai, uma das battles que mais amei em todas as seasons do The Voice. Sabe aquela impressão que temos nas apresentações dos coaches com seus acts no fim, de um dando espaço e segurança ao outro? Eu senti isso. Tamar, por ser mais experiente, dava espaço e repassava segurança para a “principiante” Shalyah, sem perder a oportunidade e o brilho. Foi uma batalha complicada, porque ambas brilham, mas concordo com Xtina sobre a escolha por Tamar.  

Carol: Tamar realmente deveria ganhar, porque Shalyah ainda parece meio crua, meio exagerada. Talentosa, mas o diamante precisa ser lapidado, ela é novinha.

Edu: Ver Xtina e Patti ensaiando as duas com esse clássico me fez sentir de volta ao Grammy de 2002. Se o ensaio já foi destruidor, era de se esperar o mesmo da batalha, a qual não me decepcionei nenhum pouco. Tamar foi merecida em ter sido escolhida, pois ela demonstrou mais maturidade, segurança e desenvoltura. Shalyah é ótima, mas ainda precisa ser melhor explorada, e nada melhor que Pharrell para fazer tal trabalho com a garota.

Lucas: Gente do céu, já fiquei arrepiado aqui com a Xtina e Patti cantando junto com as duas, aí depois ainda destruíram na batalha. Dois vozeirões explosivos demais, claro que tinha que rolar um steal, mais do que justo!

 

Chelsea Gann x Kata Hay – “I’m the Only One” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=urMmbuHVCGk[/youtube]

Alex: Ok, posso discordar de Xtina? Devo! Não é desmerecendo Kata ou a escolha da coach, já que ambas as acts têm uma potência vocal incrível e merecedora de estar nesse team. Mas foi notório que Chelsea comandou mais a música, quando falamos suavidade. Ela teve, assim como Kata, seus momentos de potência, mas não era aquela transição bruta, de um tom baixo para um alto. Ela conseguia fazer uma tênue linha de um tom ao outro, fazendo com que ela fosse a escolha perfeita. Xtina, estou decepcionado com você.

Carol: Esperava bem mais das duas e da Xtina também. Eu achei certo escolher Kata pelo motivo que sempre bato na tecla, cantar as palavras, odeio gente com batata quente na boca. Além da personalidade marcante, Kata sabe o que está cantando, coloca emoção e alcança notas incríveis. Xtina viu isso também.

Edu: Volto a dizer que Xtina não está nenhum pouco pra brincadeira, que duelo poderoso. Ambas foram ótimas, mas Chelsea teve uma maior evidência no quesito potência vocal. Sinceramente foi uma grande surpresa pra mim Xtina ter escolhido Kata, mas não vou contestar a escolha da rainha né?!

Lucas: Gostei demais da Xtina escolhendo a Kata, porque realmente achei que Chelsea sairia a vencedora da batalha. Gostei demais das duas, ambas cantaram com vontade e fizeram um excelente trabalho, mas Kata pra mim se destaca por toda aquela personalidade bacana.

 

 

TEAM PHARRELL

 

Jessica Crosbie x Nick Hagelin – “Electric Feel” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Tau2d1enVg8[/youtube]

Alex: Sempre tem uma batalha elétrica, que ambos se destacam. Eu achei uma sacanagem o Pharrel colocá-los em dueto, pois cada um tem sua peculiaridade: Nick canta num tom incrível pro gênero, não perdendo a habilidade de descer paras notas mais baixa. E Jessica tem toda aquela potência vocal feminina, uma coisa preciosa nesse programa. Lavo minhas mãos e deixo a decisão com Pharrel, independente de quem passe, estou feliz.  

Carol: Nick tem uma pitada de Adam na voz, que poderia ser levada para um nível bem mais animador. Beeeem morno, miojo sem tempero. Mas Phapha escolheu certo, ele pensa na possibilidade de ir pra frente, vencer, Nick tem mais chances.

Edu: Adoro Nick, assim como Jessica, mas essa batalha foi bem café com leite para ambos. Mesmo assim, realmente eu teria escolhido ao rapaz também, mas ainda bem que Miley Cyrus Adam deu uma nova chance a Jessie.

Lucas: Jessica teve uma das minhas audições preferidas cantando aquela versão deliciosa de “Viva La Vida, mas infelizmente não rolou dessa vez e também culpo demais a song choice. Nick se destacou demais com aquela voz, mas gente, pra ser bem sincero achei que nenhum dos dois foram bem, sem contar que pra mim Jessica tinha potencial pra fazer muito mais que aquilo, uma pena.

 

Hannah Huston & Maya Smith – “Elastic Heart”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Ze-_oJZdKBU[/youtube]

Alex: Cantar Sia é igual cantar Adele: a pessoa não precisa só ter uma voz linda, potente e de fazer todo mundo chorar. É notório que tanto Hannah quanto Maya têm vozes talentosas, caso contrário não estariam aqui. Mas escolher Hannah? Sério? Olhem a postura corporal que ela faz para determinadas notas… SIA NÃO FAZ ISSO! Maya se portou mais como a cantora, fisicamente, e tem uma voz belíssima. Pharrell, tu pouco me decepciona, mas aqui foi difícil te defender, migs. GRAÇAS AO MEU BOM DEUS XTINA PEGOU MAYA!

Carol: AMO a música, AMO Phapha. Que arranjo incrível foi esse? Preciso dessa versão no Spotify. Fiquei toda arrepiada. O que aconteceu entre elas foi uma ba-ta-lha, aprenda Blake, não é dueto apenas, é BATALHA! Fiquei surpresa com a escolha dele, porque acho a Maya mais preparada, segura, cantar sai naturalmente dela. Mas Hannah imprime paixão, notas altas e perfeitas, eu senti daqui, então merecido tanto o resultado quanto o steal.

Edu: Que batalha maravilhosa! Elas se doaram de forma única, e eu fiquei todo apaixonado aqui pelas duas. Qualquer uma delas seria de justa escolha, e Hannah tem mais a cara de Pharrell realmente. Ainda bem que um ser abençoado de nome Christina Aguilera roubou Maya para ela, algo que era pra ter acontecido desde as blinds.

Lucas: De longe a melhor batalha da noite meu povo! As duas vieram dispostas a entregar tudo na performance e foi exatamente o que aconteceu. Maya não tinha me impressionado tanto na blind, mas dessa vez fiquei apaixonado pela voz dela. Hannah não foi diferente, toda aquela explosão foi coisa linda de assistir. As duas saíram ganhando, o que foi mais que merecido e tenho certeza que Maya vai se encaixar perfeitamente no time da Xtina!

 

Assim, estão a primeira prévia dos times para o knockout rounds está assim:

Team Adam: Ryan Quinn, Nate Butler, Jessica Crosbie

Team Blake: Paxton Ingram, Mary Sarah, Katie Basden

Team Christina: Bryan Baustista, Tamar Davis, Kata Hay, Maya Smith

Team Pharrell: Nick Hagelin, Hannah Huston, Malik Heard

 

O que acharam do final das audições e do começo das batalhas. Foram justas as escolhas dos coaches até o momento?

 

Nenhum comentário

Adicione o seu