The Voice US – 11×11/12 – Knockout Rounds

Imagem: NBC

Imagem: NBC

Olá turma, tudo bem? Chegamos a uma das fases mais intensas do The Voice US, os Knockout Rounds. Dessa etapa apenas 20 candidatos sobreviverão então para os live shows, e os coaches ainda têm um último steal.

Nessa temporada, os mentores dessa fase são dois grandes ícones da cena country norte americano, o super astro Tim McGraw e a maravilhosa rainha Faith Hill. Chega de papo e vem com a gente conferir!

Continua após a publicidade

 

PERFORMANCES

 

TEAM BLAKE 

 

Josh Gallagher – “My Maria” x Sundance Head – “The Climb” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Gg7v_s9Ecec[/youtube]

Bernardo: “The Climb” é uma das minhas músicas preferidas da Miley, e sem dúvida um dos seus melhores trabalhos da carreira. Isso quer dizer também que não seria tão fácil vencer cantado essa música. O que mais me surpreendeu, desde o início, foi que a voz masculina tornou a canção ainda melhor, Sundance poderia chamar de sua que estaria tudo certo por mim. Entretanto, do outro lado tínhamos Josh fazer uma apresentação sensacional, com uma música ainda melhor, fazendo com que eu ficasse neutro nesse knockout.

Edu: Eita que essa fase de knockouts começou com tudo! Josh e Sundance fizeram apresentações tão destruidoras, que foi difícil definir apenas um vitorioso. O que foi essa versão maravilhosa para o clássico de Miley Cyrus? Vendo a apresentação meus olhos brilhavam igual da jurada, que viu um de seus maiores sucessos ganhando uma roupagem extraordinária. Achei justa a escolha de Blake por Sundance, mas vibrei também com Josh sendo salvo por Adam. Pela primeira vez, desde a sétima temporada, que vejo o team Blake tão poderoso como agora.

Luke: Que nocaute difícil de opinar. Duas performances muito bem trabalhadas, duas vozes incríveis com suas particularidades. Sundance usou todo seu domínio nos agudos fortes para elevar o tom de “The Climb”. Josh com suas particularidades de timbre e toda a alternância incrível do retorno ao refrão. Ainda bem que Adam utilizou seu steal, pois seria uma grande perda à competição.

 

Bindi Liebowitz – “Son of a Preacher Man” x Courtney Harrell – “River Deep, Mountain High” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=uuvhJLV0TQg[/youtube]

Bernardo: UAU!!!! Deixa eu respirar fundo aqui, porque eu não estou conseguindo aguentar essa apresentação da Courtney. Tudo bem que é o clichê dos clichês, principalmente no The Voice, trazer uma versão nova do River Deep”, mas foi tão intenso, tão perfeito que eu não sou capaz de encontrar erros ou reclamar de qualquer coisa.

Edu: O QUE FOI COURTNEY? Gente, a candidata começou a segunda noite de knockouts, a base de tiro, porrada e bomba. Estou besta até agora com tamanha destruição, e o poder exalando nela após o final. Já Bindi francamente estou desistindo dela de uma vez por todas, pois até agora não vi a tal evolução que tanto esperei. Na boa, não vai fazer falta na competição. Vai que é tua, Courtney!

Luke: WOOOOW, o que foi isso? Um clássico batido em uma voz incrivelmente boa, como a de Courtney. A extensão vocal da garota é incrível e está realmente de parabéns! Bindi foi aquele bom e velho just ok, e realmente não conseguiu bater maestria de Courtney.

 

 

TEAM ALICIA

 

Kylie Rothfield – “Hound Dog” x Whitney & Shannon – “I Won’t Give Up”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=WtG6W3LEF-A[/youtube]

Bernardo: Me apaixonei por essas duas apresentações, sinceramente. Mesmo sabendo que Whitney & Shannon não tenham conseguido entregar a força e a sensibilidade que a música do Jason Mraz possui, elas conseguiram entregar uma performance muito positiva, mas que não foi suficiente para superar a Kylie.

Edu: Achei esse nocaute em específico mais morno, mas era evidente que Kylie levaria a melhor. A song choice das irmãs Whitney & Shannon foi errada por demais, e por mais que eu ame essa música, ficou péssima para elas. Quase dormi assistindo!

Luke: Assino embaixo ao que Bernardo falou. Acredito que ambas as apresentações foram muito bem executadas e realmente foi um show. As irmãs cantaram bem, acho que, apesar de alguns erros, souberam dividir e complementar a canção. Kylie por sua vez deu um presente pra nós, honrando uma canção de Elvis em uma forma completamente diferente do acostumado. A escolha foi justa e realmente vejo muito potencial e sucesso pela frente.

 

Courtnie Ramirez – “If I Were A Boy” x Wé McDonald – “No More Drama”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=s5nKdr5bRFA[/youtube]

Bernardo: Se o time do Blake estava sensacional, o da Alicia está sem comparações na história do programa. Esse é um nocaute que eu, mais uma vez, ficarei neutro porque não consigo tomar posição em meio a duas performances tão ricas, tão poderosas e tão intensas como essas duas, tenho que concordar com o Edu, foi o confronto da noite.

Edu: O CONFRONTO DA NOITE! Courtnie foi maravilhosa, soube entregar uma performance redonda e na medida certa, mas seu único problema foi justamente a adversária. Quem era? Simplesmente a incrível Wé, que veio na voadora sem dó e nem piedade, com a melhor música já gravada pela Mary J. Blige. Esse ano tive uma grata surpresa, quando La’Porsha cantou essa obra prima na fase final do American Idol, aí vem essa linda e consegue destruir a nível equivalente. Estou no chão até agora, e algo me diz que o título da temporada será disputado intensamente entre ela e Billy.

Luke: Não poderia concordar mais com o Edu. Courtnie foi incrível, muito bem mesmo. Cantou uma linda canção, que realmente deixa todo mundo apaixonado. Mas do outro lado tínhamos Wé, a queridinha de todos nós, desde que liberaram duas audições. O confronto foi incrível e respeitoso, mas com uma grande maestria, Wé levou a melhor e ficou com a vaga.

 

Belle Jewel – “Don’t Dream It’s Over” x Christian Cuevas – “Superstar” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Mt0anhLzV4I[/youtube]

Bernardo: Outro nocaute que eu tive que analisar qual foi o “menos pior”, mas com um pouco mais de facilidade para saber que o vencedor foi o Christian. Entretanto, ressalto – precisa melhorar muito daqui para frente, porque se continuar assim, não passa da primeira apresentação ao vivo.

Edu: As duas performances foram bem sofríveis, mas Christian conseguiu se salvar, pois o desastre dele foi de menor proporção. Agora Miley ter roubado Belle foi algo totalmente “desnececyrus”, convenhamos.

Luke: Um tédio sem fim, ambas. Nenhum dos dois conseguiu passar a emoção da canção, o que fez com que as apresentações vivessem na monotonia. Até difícil julgar quem mereceu passar ou não, pra mim tirava ambos.

 

 

TEAM MILEY

 

Lauren Diaz – “Rise Up” x Ali Caldwell – “No Ordinary Love”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YJPY7tmVbYI[/youtube]

Bernardo: Acredito que assisti outro nocaute, porque ao meu ver Lauren foi infinitamente superior e melhor do que Ali.

Edu: Francamente a performance de Laurel ficou faltando algo, e só mais para a metade que ela começou a se sobressair. Ali, por sua vez, já começou com força total, mostrando desde o primeiro instante que seria a vencedora. Dito e feito.

Luke: Ambas foram incrivelmente bem, Lauren tem uma voz muito boa e sabe trabalhar seus pontos fortes. Ali por sua vez já mostra toda a garra e foi isso que, ao meu ver, a fez passar para próxima fase.

 

 

TEAM ADAM

 

Dave Moisan – “Like I Can” x Simone Gundy – “Midnight Train To Georgia”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=84SP0_v9HjY[/youtube]

Bernardo: Dave escolheu fazer o mais difícil de todos – cantar uma música dificílima do Sam Smith, que tem várias nuances, falsetes, enfim, não deu para ele. Simone foi infinitamente superior numa música deliciosa que eu gosto muito.

Edu: Sobre Dave: vergonha alheia. Sobre Simone: destruição. Simples assim, gente.

Luke: Gostei de ambas as performances. Claro que não foram as melhores da noite, mas permaneceram no mediano. Dave foi mais just ok, enquanto Simone mostrou mais seu lado poderoso e destruidor.

 

Riley Elmore – “Haven’t Met You Met” x Jason Warrior – “I Want You”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=s_UaSOsI4F8[/youtube]

Bernardo: Riley foi muito, mais muito bom. Fez o que tinha que ser feito para ser aprovado com facilidade. Não acho que com essa apresentação o Jason merecia essa bênção do último steal, mas as coisas são como são, não é mesmo?

Edu: Ai gente, vou ser franco que apenas Riley mandou bem. Jason foi muito exagerado, como de costume, e focou mais nos falsetes do que cantar propriamente dito. Só acho que dava pra Blake ter segurado um pouco mais seu último steal da temporada.

Luke: Riley foi incrivelmente bem e mereceu ser escolhido. A voz dele me lembra muito os clássicos cantores americanos e seus discos natalinos. Jason não foi de todo ruim, mas o steal usado por Blake pode vir a ser um arrependimento futuro.

 

Billy Gilman – “Fight Song” x Ponciano Seonae III – “I See Fire”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=_Jiz4Qg4py4[/youtube]

Bernardo: Já escutei tantas vezes Fight Song” neste ano que confesso já ter enjoado um pouco, mas isso não me manteve de ouvi-la novamente pelo Billy. Infelizmente, nenhum desses dois fez um bom trabalho, ou conseguiu me surpreender de uma forma positiva. O problema é que olhando pelo “menos pior”, me fazendo pensar que estou decidindo o voto nesse segundo turno, tive que ficar com a decisão do Adam, porque Billy conseguiu por pouca coisa ser o melhor desse nocaute.

Edu: Ponciano veio com uma song choice já bem batida, e chatinha, digamos de passagem. Agora Billy, meu favorito dessa temporada que, junto com Wé, tem chances de praticamente 100% de ganhar essa edição. Essa música também não é lá aquelas coisas, mas foi interessante vê-lo cantando algo mais abaixo do tom de sua voz, e mesmo assim ele conseguiu fazer um ótimo número. Até parece que Adam ia deixar escapar o único pupilo de seu time, capaz de levá-lo ao tetracampeonato no The Voice.

Luke: A apresentação de Ponciano me levou ao tédio e a monotonia. A voz não é ruim, mas a song choice não foi das melhores para a situação. Já Billy se mostrou verdadeiramente capaz de arrebentar no futuro. “Fight Song” é uma canção que eu particularmente amo escutar em diversas versões, e mesmo que batida, Billy fez sua própria leitura e não ficou entediante.

 

Os primeiros classificados para os live shows são:

Team Adam: Simone Gundy, Riley Elmore, Billy Gilman, Josh Gallagher

Team Alicia: Kylie Rothfield, Wé McDonald, Christian Cuevas

Team Blake: Sundance Head, Courtney Harrell, Jason Warrior

Team Miley: Ali Caldwell, Belle Jewel

 

Na próxima semana acontece o último programa dos knockouts, e então os times estarão prontos para o verdadeiro mata-mata. Até lá!

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

No comments

Add yours