The Voice US – 7×13 – Final Knockouts

Imagem: NBC/Divulgação

the-voice-7x13

Continua após publicidade

A fase dos live shows já está quase batendo na porta da galera do The Voice US, porém antes os coaches precisam fechar suas equipes. A última noite de batalhas dessa temporada contou com grandes surpresas, além de fatos que estavam óbvios que aconteceriam também.

Continua após a publicidade

It’s showtime bitches!

Continua após publicidade

 

TEAM BLAKE

Continua após publicidade

 

Allison Bray – “Sin Wagon” x Taylor Brashears – “Landslide”

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=w0aBUCVVQpk[/youtube]

Carine: Não gostei muito de nenhuma das duas. Allison gritou tanto que me irritou e ainda achei seu jeito meio arrogante. Taylor até me surpreendeu, apesar de achar que ela é super fraca. De qualquer forma, aposto um braço que Taylor não passa dos playoffs.

Eduardo: As duas foram espetaculares, mas é claro que Allison (cosplay de Jessica Simpson) se sobressaiu muito mais né gente. Apesar disso é claro que Blake escolheria Taylor, pois ele sempre me contraria, sendo que ela também mereceu vai.

Letícia: Foram duas batalhas chatíssimas, nossa. Só não dormi porque estourou meus tímpanos. No fim preferi Taylor, que foi mais contida e bem mais interessante, apesar de em um momento ter apelado para a gritaria também, aff. Já Alisson ADEUS, NEM SEI PORQUE ESTAVA AQUI AINDA.

 

Reagan James – “Hit’ Em Up Style (Oops!)” x Grant Ganzer – “Apologize”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=0oU2PYMVWuw[/youtube]

Carine: Eu que nem gosto tanto da Reagan me diverti demais com essa performance. Melhor song choice impossível e que jeito delicioso de cantar. Já o coitado do Grant, que dó, era óbvio que não passaria.

Eduardo: Reagan desenterrou uma música do início dos anos 2000 e mandou hiper bem, enquanto Grant começou ultra nervoso, mas foi melhorando só que isso o prejudicou. Vitória mais que merecida da jovem.

Letícia: Gente e tinha alguma dúvida? Reagan como sempre maravilhosa, conseguiu reinventar um clássico, sem contar que dominou o palco como ninguém. Já Grant tadinho, desafinou demais, essa não foi a música certa para ele, que ideia. Vitória justíssima de uma das minhas preferidas da temporada.

 

TEAM GWEN

 

Ryan Sill – “Miss Independent” x Beth Spangler – “Too Little, Too Late”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=tT7BxpqdDy4[/youtube]

Carine: Até não achei o Ryan tão ruim assim, mas gente, o que a Gwen estava pensando ao cometer essa que foi a maior injustiça dessa temporada? Pra mim, Beth era uma das favoritas e tinha a maior cara de finalista. Não sei como ela foi embora, não entendo. Grande erro.

Eduardo: Gente tá na cara que Beth foi anos-luz melhor que Ryan. A performance dele foi SO-FRÍ-VEL! Só que não sei o que está acontecendo que esses  coaches estão contra mim hoje, mas tudo bem.

Letícia: Ai sabe, também não entendi a Gwen, aliás nenhum deles, que amaram Ryan. Gente Beth é maravilhosaaa! Quem sabe a música não ajudou? Quem sabe? Porque de longe ela foi melhor que ele. O que tá acontecendo?

 

Anita Antoinette – “Rude” x Craig Wayne Boyd – “Can’t You See”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=RbJeZ74pIVM[/youtube]

Carine: Finalmente o knockout que eu mais esperei por motivos de: eu amo o Craig. E devo dizer que ele foi o verdadeiro vencedor dessa disputa. Não curti a Anita, sua performance me causou um certo desconforto e prefiro quando ela canta músicas com maior carga emocional, como foi na blind. Já o meu amadinho arrasou demais, principalmente no final, e ao meu ver mostrou ser um dos melhores do gênero que já passaram pelo programa. Acredito que Gwen só salvou Anita porque o Blake já tinha dito que queria Craig de volta e espero demais que ele leve o cara para os lives no lugar do sem sal do James.

Eduardo: Que performance espetacular a de Anita, gostosa de se ouvir e deu vontade de dançar até. Quanto a Craig, sua apresentação foi espetacular, rendendo uma batalha daquelas que dá vontade de pegar as coisas e sair correndo só pra não ter que escolher apenas um deles. Sinceramente eu não sei qual deles escolheria, sério gente. Ainda bem que Blake salvou Craig e o cara voltou para seu time, que nunca devia ter saído de lá, se tornando um forte elemento ao coach.

Letícia: Simplesmente AMEI Anita. Que performance incrível, nossa dancei junto. Ficou deliciosa de ouvir, mas Craig também arrasou e realmente dominou o palco. Essa foi a batalha das batalhas, e que bom que no fim os dois se salvaram, porque nenhum deles merecia ir embora agora, o programa perderia muito.

 

TEAM PHARRELL

 

Menlik Zergabachew – “Could You Be Loved” x Jean Kelley – “Chandelier”

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=wksRctZJN-I[/youtube]

Carine: Pra que eu fui ler o comentário do Du antes de fazer o meu?? Juro que adorei a versão da Jean e achei espertíssimo ela mudar o arranjo da música. Eu amo “Chandelier”, sei o quanto é teatral e acho que ela não tem personalidade suficiente para uma música como essa, portanto, esse arranjo light lhe caiu muito bem e funcionou. E eu também adorava o Menlik, mas convenhamos que mesmo com outra música ele ainda ficaria atrás da Jean.

Eduardo: Essa batalha foi bem morna, pois Pharrell foi no óbvio com Menlik. Já em relação a Jean ela fez tudo errado com sua performance, pois ela estava muito comportada com essa sua versão de “Chandelier”, e essa música é de gritar e se jogar no chão feito doente. Achei uma pena Menlik ter saído, pois ele tinha uma versatilidade única no programa que nenhum act tinha, mas né… seu coach não ajudou.

Letícia: Ai agora mesmo que Edu vai me odiar… Não acho Menlik tão versátil, ele não tem muito para onde ir. E quando canta nunca “assume” suas canções. Fica sendo só mais uma versão, ele não se apropria. Agora Jean se apropriou de “Chandelier”, e fez a sua versão, mais delicada, melancólica. Esqueceu o que a letra diz e foi fofa. De longe ela foi a melhor.

 

TEAM ADAM

 

Chris Jameson – “(Sittin’ On) The Dock Of Bay” x  Blessing Offor – “Your Body Is A Wonderland” 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=CDtD-ZntQ1s[/youtube]

Carine: Ai esse Chris. Ainda sigo apaixonada e relembrando a todo momento sua blind maravilhosa, então ele poderia não cantar nada que já tem o meu voto mesmo assim. Mas eu também gosto muito do Blessing, de verdade, porém fico com a impressão de que cantou a mesma coisa o programa inteiro. Em resumo, aprovei super a escolha do Adam.

Eduardo: Os dois foram tão incríveis pra mim, que nem sei qual foi melhor, sinceramente.

Letícia: Os dois foram muito bem, mas sei lá ME JULGUEM, eu preferia Blessing. Aquela versão maluca que ele fez me agradou mais. Entretanto foi justíssimo Chris “Magya” ganhar, ele arrasou também, e que agudos hein?! <3

Agora que as batalhas oficialmente chegaram ao fim, é hora dos live shows certo? Errado. Na próxima semana começam os playoffs, fase ao vivo onde os coaches ainda eliminam dois acts de sua equipe antes dos telespectadores começarem a votar pra valer.

Com o fim dos Knockout Rounds, as equipes a irem para os Playoffs ficaram assim:

Team Adam: Chris Jameson, Damien, Matt McAndrew, Mia Pfirrman e Taylor Phelan

Team Gwen: Anita Antoinette, Bryana Salaz, Ricky Manning, Ryan Sill e Taylor John Williams

Team Pharrell: DaNica Shirey, Elyjuh Rene, Jean Kelley, Luke Wade e Sugar Joans

Team Blake: Craig Wayne Boyd, James David Carter, Jessie Pitts, Reagan James e Taylor Brashears