The Walking Dead – 5×14 – Spend

us beamly com

Foto: Beamly

 

ZzZzZzZzZzZzZZ…ops, me desculpem. Caí no sono quando vi o episódio começando com o padre Gabriel. Começar focado em um personagem desinteressante e sem propósito (com certeza entrou na série pra morrer da pior forma possível num futuro próximo) não me pareceu prenúncio de boa coisa…mas eu estava errado, pois Spend é o melhor episódio da segunda metade da temporada.

Todo o capítulo foi focado em personagens sem muito destaque desde que chegaram em Alexandria. Abraham é um cara que eu adoro odiar, mas parece que isso vai mudar um pouco, pois pela primeira vez eu nutri alguma empatia por ele. Seu rompante heroico e sua ascensão à liderança do grupo de trabalhadores que procuram ampliar a muralha, foi muito comovente.

Continua após a publicidade

Eu gostaria de saber os critérios pra mandar pessoas ao lado de fora da muralha. Não tem experiência em combate, pesa 50 kg e ainda manca de uma perna? Então vai enfrentar zumbis. É um idiota covarde que beira o autismo? Também vai enfrentar zumbis. E seguindo essa lógica, Noah e Eugene se juntam a Glenn, Tara, Nicholas e Aiden para obter suprimentos fora da cidade. Eugene até tinha uma explicação (só ele sabia a bateria certa para consertar a parte elétrica), mas o Noah, ainda não entendo, devem enviá-lo pra ser boi de piranha.

E no depósito, óbvio que as coisas saem do controle. Aiden faz besteira e explode um morto-vivo, se ferindo gravemente. Assim como meu ódio pelo Abraham abrandou, Eugene também consegue sua redenção nesse episódio. Busca coragem e tem suas melhores cenas em toda série até aqui, salvando a vida de Tara que também havia se machucado na explosão.

Aiden morre, mas antes revela que ele e Nicholas são dois covardes. Depois, temos o momento mais visceral de Spend. Com uma edição rápida e claustrofóbica, Glenn, Noah e Nicholas ficam presos em uma porta giratória, rodeados de walkers. Não tem escapatória. Mas aí surge Eugene na van, com som alto, atraindo bastante mortos-vivos e dando uma chance ao trio. O japa então sugere um trabalho em equipe, mas a covardia aflorada de Nicholas fala mais alto. Ele foge, deixando nosso eterno “Todo mundo odeia o Chris” exposto aos zumbis. Noah está morto. Uma morte bem chocante por sinal (provando que em TWD não é possível fazer planos para o futuro, pois ele pretendia aprender sobre arquitetura com o marido de Deanna). Nicholas tenta roubar a van, mas é impedido por Glenn. Eles decidem manter o covardão vivo, e isso não me parece ter sido a melhor escolha.

Padre Gabriel vai até Deanna e diz que o grupo de Rick é do capeta e perigoso, por isso devem ser expulsos de Alexandria. Deixa eu ver se entendi: Um padre que deixou todos os membros da sua igreja morrerem devorados, acha que demoníaco é o grupo que salvou sua vida inúmeras vezes? A morte dos canibais na igreja foi chocante, mas nada até aqui demonstrava que o padre pensava assim. Me pareceu totalmente sem sentido, uma escolha de roteiro bem inexplicável. Deanna fica intrigada e Maggie ouve escondida todo o desabafo do padre. Problemas graves surgem no horizonte.

melty com

Foto: Melty

Pra finalizar, Carol tenta não criar laços emocionais com qualquer pessoa da comunidade, principalmente crianças (dado os eu histórico com Sophia e as irmãs Lizzie e Mika). Mas apesar de seus esforços, acaba se aproximando do filho de Jesse (alguém me explica como esse moleque depois de ser aterrorizado no último episódio, vai lamber a mulher que o ameaçou?). Ela descobre que o marido da mãe do garoto a agride. Carol conta a Rick e diz que a única solução é matar Pete. Rick não tem muita simpatia com o marido da mulher com quem ele flerta, mas até onde essa solução de Carol é por convicção ou por conta de seu passado vítima de violência doméstica?

Há muito tempo não tínhamos um episódio tão gore. Tanto a morte de Aiden quanto a de Noah, foram completamente explícitas. Muitas vísceras, mordidas, rasgos, e tudo que litros de sangue falso tem a oferecer de melhor. E ainda fica a minha esperança, com a ausência de um antagonista forte, que nossos heróis mudem seu paradigma e, transformados por aquele mundo caótico fora dos muros, se tornem os vilões. Pelo menos dessa vez.

Obs 1: Daryl ainda não tomou banho e…opa, me desculpem. Ele não aparece nesse episódio. Mas seu tivesse que apostar…

Obs 2: Terá sido a morte de Noah a mais brutal de todas as temporadas de TWD? Eu não lembro de nada parecido.

Avatar

No comments

Add yours