The Walking Dead – 7×03 – The Cell

Imagem: AMC

Imagem: AMC

 

A temporada continua nos apresentando a novos cenários e personagens. Podem considerar um episódio lento, com pouca ação. mas considero essencial essa introdução. Seria muito mais fácil colocar os personagens trocando tiros em todos os episódio, só que a ideia não é essa. Dito isso, vamos aos acontecimentos.

Daryl, que foi levado como prisioneiro lá no episódio 7×01, encontra-se preso, sendo submetido a torturas e privado de sono e comida. Negan mais uma vez usa do psicológico para fazer com que as pessoas rendam-se a ele. A ideia não é sair matando quem não concorda com sua ideologia. Para ele, é necessário matar o que a pessoa representa. Foi assim com Rick, tirou o respeito que ele tinha de todo grupo. Com Daryl, não foi diferente. Ao submete-lo em sessões de tortura, tira-se toda bravura que a imagem dele representa. E o que sobra? Apenas uma pessoa!

Continua após a publicidade

Imagem: AMC

Imagem: AMC

Adentrando o Santuário dos Salvadores, percebemos que existem regras que todos devem cumprir. Dwight foi um dos destaques desse episódio, e sua relação com Negan começou a ser trabalhada. Nas HQ’s, ele tem extrema importância na guerra Alexandria x Salvadores. Mas ficou nítido que ele não concorda com as regras impostas por Negan. O fato dele não permitir estupros em sua base segue fiel a sua característica na HQ. Mas ao proibir Dwight de ficar com a única mulher que ele gostaria – Sherry – mostra que existe alguma coisa mal resolvida entre eles dois.

A cerca viva de zumbis montada no Santuário onde é uma proteção contra invasores pode ser uma forma de proteção, ou apenas um lembrete do que acontece quando alguém resolve desobedecer seu líder, como mostrado no fim do episódio, Gordon, o fugitivo da base que preferiu encerrar sua vida ali tornando-se mais um zumbi para grade de proteção.

A lealdade que os Salvadores tem por Negan é algo destacado. Ficou claro o lema “WE’RE ALL NEGAN” dito com frequência na temporada passada. É como se ele fosse um Deus que precisa ser servido pelos seus súditos. Entretanto, quando ele pergunta quem é Daryl e ouve um grande “DARYL”para o desespero de Dwight, ele percebe que nem todos se curvarão sobre ele nesse mundo.

Daryl tentou ao máximo se manter firme, mas, ao ver a foto que supostamente era de Glenn esmagado, acabou não aguentando e desabou. É nítido que a culpa por sua morte vai acompanha-lo para sempre.

Observações:

– A letra “A” escrita na camisa de Daryl lembrou o episódio 4×16 em que eles foram parar no bloco A do Terminus. Não só isso, mas Sam também pintou essa letra nas mãos dos moradores de Alexandria na temporada passada.

– A diferença entre Rick e Negan é como cada um lida com a comida que foi percebida. Lá na terceira temporada, Rick proibiu Carol de comer uma lata de ração de cachorro. Daryl sempre rebelde comeu mesmo assim. Acabou passando esse episódio inteiro comendo comida de cachorro servida.

 –  Destaque para música “Town Called Malice” tocada, que serviu de tortura. Seu trecho serviu perfeitamente para o os acontecimentos desse episódio:

“Better stop dreaming of the quiet life, cause it’s the one we’ll never know. And quit running for that runaway bus, cause those rosy days are few. And, stop apologizing for the things you’ve never done, cause time is short and life is cruel.”

No próximo episódio, Negan vai aparecer em Alexandria, para o desespero dos moradores. Já estamos ansiosos. Confiram a promo:

 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=b84TiT97PLg[/youtube]

Diogo Azis

Diogo Azis

Carioca, seriador e administrador. Apaixonado por séries e por essa coisa chamada internet. No pouco tempo livre assisto TWD, Homeland, Scandal, GOT, Greys, Arrow e por ai vai. Porém, sou órfão eterno de Friends e Breaking Bad. Aqui no MIX já escrevi de tudo um pouco. Atualmente escrevo sobre TWD, FearTWD e Homeland. Além de fazer parte do Team Reality.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno 16 novembro, 2016 at 16:50 Responder

    Episódio chato. Pior que o segundo. Poderiam juntar as partes relevantes dos dois episódios e ainda assim sobraria tempo. A boa e velha enrolação de TWD.

Post a new comment