Timeless – 1×07 – Stranded

Imagem: NBC

Imagem: NBC/Divulgação

Timeless começou e terminou de uma forma diferente do habitual e, nossa, isso ajudou muito na construção do episódio. Aquela enrolação no escritório antes de partirem na eterna missão atrás do Flynn já estava demasiadamente chata. Apesar de viajarem para 15 de setembro de 1754, época da Guerra Franco Indígena, o marco histórico serviu apenas de plano de fundo, pois não foi aprofundado.

O que foi destaque mesmo foi a relação entre os protagonistas. Depois de passarem por momentos difíceis, finalmente eles se confrontaram. Gostei muito de terem colocado os temores para fora. Wyatt foi o que explodiu. Afinal não é fácil ter de “carregar nas costas” os demais. Ele é responsável pelas reviravoltas e pelas cenas de ação. Isso faz com que sua participação seja tão necessária.

Imagem: NBC

Imagem: NBC/Divulgação

Continua após a publicidade

A situação era crítica. Afinal, ficar preso no passado, sem seus chocodiles? Inaceitável. Foi preciso tomar atitudes drásticas e se expor a grande perigo. Em um plano geral, foi ótimo sairmos do foco da busca ao Flynn. Também foi bom mudar a forma de contar o episódio. Vermos passado e presente em sintonia, que é um recurso usado por diversas séries, é uma das alternativas que foi usada com sabedoria pelo roteiro.

Se é para falarmos de evolução da história, isso em si não houve. Tivemos a confirmação de que Rittenhouse foi a financiadora da máquina do tempo e de que Mason desconfia da escolha de Lucy para essa missão. Eu mesmo não tinha feito esse questionamento, mas com tantos historiadores mais qualificados para a missão, por que logo ela? Ele ficou sem essa resposta, mas nós telespectadores já podemos tramar nossas teorias e, sem dúvida alguma, elas envolvem o pai da historiadora.

Já que não tivemos tanta ação, destaco o figurino e as tomadas. Perfeita a direção de cena. Poucas atrações conseguem acertar tão bem o passo em questão de qualidade técnica de imagem e cenário.

Agora falemos do final. Melhor encerramento impossível. Temos um trio maravilhoso, mas que nunca havia deixado fluir nenhum laço que transparecesse uma irmandade. O mais próximo disso tinha sido quando Lucy e Rufus defenderam a permanência de Wyatt no grupo na busca por Flynn. Ver eles tomando uma cervejinha em um pub foi muito bom. Precisávamos ver essa identificação entre eles. Isso nos ajuda a nos afeiçoarmos ainda mais. Rufus já se acertou… só falta agora nossos dois outros protagonistas também acertarem o passo (e de preferência juntos).

Tags Timeless
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours