Timeless – 1×15 – Public Enemy No. 1

Imagem: Sergei Bachlakov/NBC
Imagem: Sergei Bachlakov/NBC

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Eu não sei como vocês estão, mas olha… eu estou com o coração na mão pelo que acabo de assistir! Recuso-me a acreditar que seja verdade esse destino, onde não existe mais o nosso “comandante” favorito entre nós. Terminei de ver com tanta tensão que isso esmagou tudo que o capítulo contou em seus 40 minutos anteriores. Esse foi um ponto, pelo menos ao meu ver, muito falho para um braço da season finale. Há tantas coisas que poderiam ter sido fechadas e não foram. Enfim, estamos falando de uma série da NBC, não é meus amigos?

Continua após a publicidade

O que aconteceu foi o previsível – o trio roubou, novamente, a máquina do tempo. Não foram felizes em sua perseguição ao Flynn, porque, como sempre, ele está um passo à frente. Essa busca ao vilão já está chata, e se houver uma segunda temporada, pelo amor, não pode continuar a ser assim! O cenário da ação dessa vez é Chicago e a figura histórica é Al Capone, o gênio do crime. Aos 26 anos, prestes a ser preso, nossos protagonistas conseguem mudar a sua vida… para pior.

Continua após publicidade
Imagem: Sergei Bachlakov/NBC

No presente, Jiya se vê em uma grande enrascada. Rufus deixa um vírus detonar o quartel general, o que faz Mason ficar furioso e descontar nela toda sua frustração. Detida no local, ela prova que se a vida te der limões você deve fazer uma bela de uma limonada. Não é que a menina é hacker das pesadas mesmo? Com o mínimo de tecnologia e o máximo de esperteza, ela colocou a baixo toda a operação de Rittenhouse pela máquina do tempo. Cenas como esta fazem falta no roteiro de Timeless e garantem uma dinâmica esperada pelos telespectadores.

A agente Denise ficou totalmente alheia a tudo que estava acontecendo e, mesmo sendo uma das idealizadoras, parece mais perdida do que todos ali. Quanto às participações especiais, como de costume, estavam impecáveis. A vida que os atores dão aos personagens e a caracterização são sempre demais. E se serve de consolo, mais uma vez aprendemos mais sobre história graças a isso.

Continua após publicidade

Confesso que esperava bem mais desse episódio. Ver Rufus quase morrer (ou morto, quem sabe) foi um choque e tanto, mas apenas isso. Pois de resto nada mudou. É como se essa parte da história pudesse ser retirada e irmos do capítulo 14 direto para o final sem alterações valiosas. Por que não irem atrás da irmã da Lucy? Por que não consertarem todos os acontecimentos catastróficos dessas viagens de uma vez? São tantas perguntas sem respostas que se não houver uma segunda temporada eu prometo – e dessa vez é sério – não me apego mais a séries da NBC.

#VemSeasonFinale: E que seja mesmo, pois torço demais pela renovação!
#VemSeasonFinale 2: Por favor, acabem com esse drama de Rittenhouse logo!
#VemSeasonFinale 3: Não sei lidar bem com despedidas. Vou estocar lenços para a próxima semana.