Top Mix: 10 séries memoráveis da HBO

itsHBO

Continua após publicidade

Bem amigos do Mix, hoje o Top Mix veio falar das séries da HBO, sinônimo de grande produção e muito sucesso. A HBO, que foi fundada em 1972 e hoje é transmita em mais de cinquenta países, é muito conhecida pelas suas grandes produções de filmes, mas também de séries originais. Claro , é uma propriedade da Time Warner, isto é, a top das produtoras de entretenimento. Desde The Sopranos, uma das séries com maior audiência (superada atualmente pela marcante Game of Thrones), até a recente estréia da nova série, The Leftovers, que promete ser uma série bem diferente e lendária (clique aqui para conferir o Mix de Opiniões sobre o piloto desta série); a HBO investe mesmo nas produções, desde os excelentes roteiros, cenários magníficos e atores extraordinários. Assim, assistir uma série da HBO não é acompanhar qualquer série; é ter a certeza de que toda a produção será bem feita, a série será inesquecível, marcante e cheia de emoção!

Continua após a publicidade

Ficou interessado? Separamos dez séries memoráveis deste grande canal de TV que você não pode deixar de assistir!

Continua após publicidade

Vamos conferir!

(Por Paula Reis)

Continua após publicidade

six feet under

Six Feet Under

Six Feet Under mora no meu coração. Poderia falar dela bastante porque motivos para assistir e se deliciar com ela são inúmeros. A série teve o seu início no ano de 2001 e o fim decretado em 2005. Conta a história da família Fisher que é dona de uma funerária e se vê diante de um problema: após a morte do patriarca, Nathaniel Fisher, os filhos mais velhos, David e Nate, assumem a administração da funerária. Sendo que ambos não tinham a habilidade para gerenciar a funerária. O mais importante em Six Feet Under não é a história em si, mas sim o desenrolar da trama e os dramas familiares. Essa série da HBO é a coisa mais humana que já vi na TV. Sério. É impressionante a capacidade de se identificar com os personagens que são tão humanos que pensamos: “Será que o produtor escreveu o personagem tal pensando em mim? Não é possível que ele/ela seja tão igual a mim!”. Já me fiz essa pergunta milhares de vezes. Aliás, essa série é conhecida por ter a melhor series finale de todos os tempos. Ainda não vi, mas tenho certeza absoluta que chorarei rios porque é fácil se emocionar com os dramas expostos na série. Para mim, poderia ser para sempre. (Por Daniele Duarte)

 

sex-and-the-city

Sex and The City

Todo mundo que se interessa por moda, Nova York e relacionamentos TEM que assistir Sex and The City. Separada em seis temporadas, com episódios de meia hora (e dois filmes), SATC conta a história de como quatro amigas vivem, trabalham e se relacionam em NY. Esta série é baseada em um livro de mesmo nome e é contada por Carrie Bradshaw que inicia cada episódio narrando alguma reflexão sobre a vida. E te digo que não quer qualquer vida destas quatro amigas. Com muito glamour e luxo, é de se invejar as roupas, sapatos e os lugares que estas mulheres frequentam. Cada uma com sua personalidade própria, dá para se identificar com uma delas. Sex and The City marcou gerações, pois tratou de temas polêmicos e íntimos de forma leve e engraçada (lembrando que a série foi lançada em 1998, mas continua super atual, tendo em vista tratar de assuntos que ainda hoje são considerados tabus). Carrie e suas três amigas se tornaram inspirações para muitos por aí. Enfim, SATC trata muito de beleza e moda, mas também fala de assuntos importantes, como a independência da mulher. Por estas e outras que Sex and The City é uma série lendária da HBO que não pode deixar de ser vista. (Por Paula Reis)

 

sopranos

The Sopranos

Não é exagero quando falam que The Sopranos é a gênese da TV como a conhecemos hoje. É claro que muitas coisas formam a televisão e a levaram para o patamar atual, mas cabe ao debate afirmar que a família Soprano abriu as portas para importantes criações que vieram depois. É bem provável que a TV aberta não apostaria alto com 24 e Lost se The Sopranos não provasse ao mundo que era possível fazer televisão adulta, inteligente e de sucesso. É possível que estes trunfos da TV aberta americana viessem a estrear, mas o programa criado por David Chase para a HBO talvez tenha acelerado o processo. Hoje, passados mais de quinze anos desde sua estreia, The Sopranos é referência no mundo televisivo. Breaking Bad, Dexter, Mad Men e a onda dos anti-herois talvez não existissem caso Tony Soprano não fosse criado por Chase e belamente interpretado por James Gandolfini. A verborragia, a trama intrincada e interligada e a complexidade da história e dos personagens encantavam e apontavam um caminho promissor para a TV. O Cinema, respeitado e tido como a melhor fonte de histórias até então, passava a conhecer mais de perto e a temer a televisão. Sem medo, posso dizer que se o Cinema tem O Poderoso Chefão, a TV tem The Sopranos. E a comparação não se dá por serem histórias sobre famílias de gangsteres, mas por ambas serem obras-primas. (Por Matheus Pereira)

 

oz hbo

Oz

Oz não é uma série fácil de ser assistida. Acredito que por isso ela tenha se tornado tão aclamada por todos. Oz foi a primeira série com uma hora de duração por episódio produzida pela HBO, em 1997. A série aborda a rotina da Prisão de Segurança Máxima Oswald, mais conhecida por Oz, incluindo todas as suas subdivisões inclusive o corredor da morte, além de abordar o impotente sistema administrativo da prisão e seus guardas corruptos. Na série, vemos diferenças etnicas e religiosas entre os prisioneiros o que resulta em constantes brigas e mortes. Oz trata basicamente de uma sociedade masculina confinada em uma prisão, onde os diálogos são carregados de palavrões e as cenas com conteúdo sexual, desde nudez frontal à cenas de estupro. (Por Luana Andrade)

 

HBOs-Girls

Girls

Comecei a assistir Girls daquele jeito errado que muita gente também começou, achando que a série era mesmo “a Sex and the City” da nossa geração. Quem disse isso realmente não viu a série, porque é fácil confundir o fato de quatro amigas vivendo em Nova York com o argumento da série de Carrie. Passado o choque inicial, percebi que a série de Lena Dunhan tem até algumas pequenas semelhanças com SATC (as duas são da HBO, a protagonista é escritora, etc), mas é nas diferenças que ela encontra suas qualidades. Assim como a outra, ela é contemporânea. Diferente de Carrie, Hannah não tem noção nenhuma de estética, sabe que quer escrever, mas não sabe bem o que. E essa confusão de não saber o que “quer ser quando crescer” é extremamente atual. Somo workaholics que se apaixonam por novas funções todos os dias, que largam trabalhos como trocam de roupa. Mas nessa realidade onde nada é duradouro, problemas com dinheiro surgem com frequência, e é dessa forma – com a vida como ela é – que nos reconhecemos em Girls. Que nos vemos nas atitudes de Hannah, nos medos de Shoshanna, nos ímpetos de Jessa, e no politicamente correto de Marnie. Girls é uma série que vale a pena. (Por Letícia Bastos)

 

HBO's "True Detective" Season 1 / Director: Cary Fukunaga

True Detective

A HBO voltou ao topo e provou que o slogan do canal ainda funciona, afinal True Detective não é uma série que você encontraria em outro canal. Uma das melhores estreias do ano de 2014 e sucesso absoluto de público e crítica, trouxe uma experiência única para os apaixonados por séries. Nic Pizzolatto conseguiu criar um drama envolvente e simplesmente brilhante. A série acompanha a vida de dois policiais durante a investigação de diversos assassinatos, porém esses assassinatos acabam ficando em segundo plano, já que a série explora a vida dos personagens de uma forma filosófica. Existem diversos motivos para mostrar o quanto True Detective é incrível, sendo um grande destaque o texto extremamente complexo, deixando-a ainda mais interessante. É claro que tudo isso fica ainda mais completo pelo elenco de peso que é puro talento, tendo Matthew McConaughey, Woody Harrelson e Michelle Monaghan. Os três estão ótimos, mas Matthew McConaughey está absolutamente brilhante, com uma atuação impecável.  Dessa forma, podemos concluir que a série é para poucos, mas que deveria ser vista por todo fã de seriados. (Por Diógenes Ternero)

 

veep

Veep

Mesmo trazendo uma premissa talvez pouco atraente para a massa de fãs de comédia, com seu estilo cômico único e excelente elenco encabeçado por ninguém menos que a premiada Julia Louis-Dreyfus (Seinfeld, The New Adventures of Old Christine), Veep foi aos poucos conquistando um relativamente pequeno, mas fiel grupo de fãs, e podemos afirmar com convicção que é uma das melhores comédias no ar. Iniciada em 2012, a série tem como propósito satirizar os bastidores da política norte-americana, com foco na trajetória da então vice-presidente dos Estados Unidos, a hilária Selina Meyer, e o dia-a-dia do seu gabinete e posterior campanha eleitoral. Para quem curte comédias fora dos padrões tradicionais do gênero, é uma excelente sugestão, tendo mantido altíssima qualidade de episódios durante as três temporadas exibidas até o momento. Muito aclamada pela crítica, Veep recebeu inúmeros prêmios e indicações, incluindo duas ao Emmy de Melhor Comédia, com grandes chances de repetir o feito esse ano e até, quem sabe, levar o prêmio. (Por Tainara Hijaz)

Comeback

The Comeback

A comédia foi a primeira guinada de Lisa Kudrow após Friends, um ano depois dela ter dado adeus à icônica Phoebe Buffay. A história gira em torno de Valerie Cherish, uma atriz decadente que então aceita participar de um reality show, em que mostra seu retorno à televisão num papel pequeno de sitcom, tentando voltar aos tempos dourados que a fez conhecida na mídia. A série durou apenas uma temporada com treze episódios, já que foi cancelada após os baixos índices de audiência, apesar de ter sido sucesso de crítica e indicada a três categorias do Emmy Awards. Porém, esse ano todos foram pegos de surpresa, ao ser anunciado que a atração voltaria a ser produzida, ganhando seis novos episódios. A segunda temporada de The Comeback deverá estrear ainda esse ano, nove após o seu precoce final. Será que a audiência vai corresponder à altura dessa vez? Vamos esperar pelas novas e mais malucas aventuras de Valerie em reconquistar seu lugar ao sol. (Por Eduardo Nogueira)

 

The_Wire

The Wire

The Wire é uma série modesta e pouco badalada no mundo da televisão, mas para a mídia, é um dos melhores dramas já feito. Baseada em dois livros e exibida a partir de 2002, a série aborda a história de um grupo de policiais de Baltimore que foram destinados a resolver grandes crimes ligados ao tráfico de drogas. Pode parecer clichê, mas The Wire consegue abordar esse tema com maestria. Sem personagem principal e com um elenco predominantemente negro (o que tornou a série conhecida), aprofundou debates históricos-social da região em torno do tráfico de drogas, além de ter mostrado a investigação de casos por uma forma brilhante. Não discute o crime sob a ótica da investigação, e sim sobre a de pessoas que compõe a sociedade de Baltimore. Foca em como estas pessoas levam a vida em torno de um problema social que persiste na cidade. A série não tem super heróis ou super vilões, e sim pessoas. Talvez isso seja o motivo para The Wire ser tão querida: ela fala com o público e tem um olhar realista para o problema. (Por Luana Andrade)

 

o-GAME-OF-THRONES-facebook

Game of Thrones

Não é à toa que Game of Thrones tenha virado o maior fenômeno televisivo atual. A série, que finalizou sua quarta temporada há cerca de um mês (todos choram!), já arrecada diversos recordes e desbancou The Sopranos como a mais vista da HBO. Seu enredo complicado, com um grande número de personagens e histórias paralelas não diminui o amor que os fãs sentem pelo programa. Inspirado na saga de livros “As Crônicas de Gelo e Fogo”, de George R. R. Martin, o show traz personagens com aquela ambiguidade natural de todo o ser humano. Ali, não existe o mocinho e o vilão. E é isso justamente que deixa o enredo mais real, com tramas políticas bem construídas e reviravoltas impensáveis, afinal, nas mãos de George, ninguém está a salvo! Apesar de a quarta temporada não ter empolgado tanto alguns dos fãs, a série ainda está longe de perder o fôlego. Portanto, se você ainda não assistiu, aproveite para começar agora. O único problema é esperar até 2015 para descobrir o que os produtores da HBO guardaram para a quinta temporada. (Por Paula Carone)

Então? Qual a sua produção da HBO mais querida?