Top Mix: 5 séries da Mid Season 2014

Entre um jogo e outro do Brasil rola de assistir aquela série bacana. Mas agora a maioria das séries estão em tempo de pausa. Você percebe que fez todas as maratonas que tinha em mente… O que fazer? Como proceder? O Top Mix desta semana tem a solução para você! Séries tops da mid season. Aquela série que começou não faz muito tempo, que todo mundo está comentando, mas que ainda dá para começar acompanhar.

Continua após as recomendações

Fizemos uma seleção apuradíssima, colhendo as 5 melhores e que você não pode deixar de assistir! Para isso, chamamos nossos colaboradores que estão acompanhando a mid season para falar com propriedade sobre elas!
Confere aí!

Obs.: Sugere mais alguma série imperdível da mid season 2014? Escreva nos comentários pra gente!

Continua após a publicidade

(Por Paula Reis)

 

The-Dreadful-gangs-all-here

Penny Dreadful

Para quem ainda não sabe qual a moral de Penny Dreadful, é possível resumir em algumas palavras: ricamente impecável. Não é só porque somos fãs da série, mas é porque lá fora todo mundo já se deu conta de que essa é uma narrativa que veio para mostrar o que é produção de verdade. Com cenários incríveis, roupas de época, interpretações de arrasar e com muito conteúdo, a série faz um crossover de diferentes universos vindos da literatura. Misturando clássicos do mundo obscuro, histórias como a de Frankenstein, Van Helsing, Drácula, além de vampiros e lobisomens, o seriado se comporta muito bem nessa linha de mescla. Prepare-se para se encantar e se hipnotizar principalmente com a atuação da atriz Eva Green, que faz um dos papeis principais como Vanessa Ives, um dos pontos altos da narrativa. Com certeza para os amantes dos contos de horror e para quem tem estômago forte (sim, tem algumas cenas um pouco perturbadoras), essa é uma super aposta de seriados da sua watchlist das férias! Clique aqui para conferir as reviews de Penny Dreadful ( Por Jé Mazzola)

 

fargo

Fargo

Fargo é uma série produzida pela FX que conta com a participação de atores de peso como Martin Freeman (da série Sherlock), Billy Bob Thornton e Bob Odenkirk (da série Breaking Bad). A série da FX é baseada no filme homônimo dos irmãos Coen lançado em 1996 e se situa na cidade de Fargo onde há uma onda de assassinatos em que o assassino é um mero desconhecido. A policial Molly, determinada a descobrir o tal assassino, começa uma investigação por conta própria e desconfia que LorneMalvo esteja envolvido nisso. Junto com o policial Gus, Molly faz uma investigação paralela para confirmar se Mavo é o tal serial killer. Além disso, Molly também investiga o assassinato da esposa de Lester Nygaard, cujo principal suspeito, segundo ela, é o próprio Nygaard junto com o Lorne. Fargo tem bastante humor negro, ingrediente principal para o sucesso da série. Clique aqui para conferir o Mix de Opiniões sobre a estréia de Fargo (Por Daniele Duarte)

 

True Detective

True Detective

A HBO tenta voltar ao topo da TV americana. Depois de ser o canal mais poderoso do mundo das séries com The Sopranos e Six Feet Under (apenas para citar alguns exemplos), a HBO começou a ser ofuscada por outros canais que passaram a investir em séries de ficção. É o caso, por exemplo, da AMC, berço de séries inúmeras vezes premiadas (Mad Men), adoradas pela crítica (Breaking Bad) e pelo público (The Walking Dead). A HBO, é claro, segue firme e forte (Game of Thrones é um sucesso absoluto), mas não é mais a única e melhor referência da TV. Em 2014, porém, o canal deu o principal passo para voltar à liderança: True Detective. A antologia criada por Nic Pizzolatto é tudo que o canal sempre mostrou de melhor: drama envolvente, ousado, cerebral e magistralmente executado. O velho – e tolo – preconceito entre o Cinema e a TV cai por terra se compararmos os filmes recentes com a qualidade técnica e narrativa de um programa como True Detective. Com uma dupla de peso à frente do elenco e um texto complexo, cheio de metáforas e filosofias, o primeiro ano do projeto (que terá uma história diferente com novos personagens a cada temporada) conquistou o público e brincou com as vontades da audiência. Caso você queira respostas para todas as perguntas ou espera reviravoltas agradáveis, esta definitivamente não é a série ideal. True Detective subverte nossas expectativas até o último segundo e revive o velho slogan do canal: “It’s not TV, It’s HBO.” (Por Matheus Pereira)

 

faux-real-promo-faking-it-season

Faking it

Nesse mundo (chamado Brasil) em que vivemos, onde Malhação repete há 45219697 anos a mesma história, os mesmos dilemas, e até os mesmos protagonistas, é normal torcermos o nariz para séries adolescentes. Sim, estamos traumatizados. Mas o pior é que muitas vezes estamos certos, séries desse tipo tem tendência a criar histórias previsíveis que não vão para lugar nenhum. Faking It poderia ser só mais uma série adolescente lotada de clichês, mas OBRIGADA MTV, não é. A premissa muitos já conhecem, duas amigas que sonham em ser populares e fingem um romance, só que uma delas começa a sentir algo diferente. E se você não se interessou por esse argumento inicial, lá vai outro ponto positivo de Faking It que vai te chamar atenção: sabe aqueles colégios onde os populares são patricinhas sem conteúdo? No mundo de Faking It, populares são aqueles que normalmente sofreriam bullying, como os nerds e os gays. E que maravilha ver um cenário onde o diferente é normal, do jeitinho que deveria ser. Uma série atual, adolescentes de verdade e dilemas que fazem parte da nossa realidade. E se nada disso te convenceu, você precisa conhecer Amy e Shane, só isso. <3  Clique aqui para saber mais sobre a nova temporada confirmada de Faking it. (Por Letícia Bastos)

 

Silicon-Valley-22

Silicon Valley

Silicon Valley é uma das poucas séries da mid season que vale dar uma conferida. A série sobre o Vale do Silício mostrou uma primeira temporada bastante consistente, com personagens interessantes – que foram reconhecidos sendo indicados ao Critic’s Choice Awards -, várias referências nerds e à pessoas conhecidas do mundo tecnológico. Isto com apenas oito episódios, deixando ainda um potencial muito grande que pode ser explorado na 2ª temporada. Porém, não é uma série que agrada a grande massa seriadora, sendo uma produção de nicho voltada para o público nerd ou amantes de tecnologias. Mesmo assim vale dar uma conferida nesse mais novo acerto da HBO. Cliquei aqui e confira uma crítica sobre o piloto. (Por Douglas Couto)

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

2 comments

Add yours

Post a new comment