Top Mix: As melhores comédias da atualidade

top-mix-comédias

 

Fala pessoal, como estão vocês? Dos diversos gêneros de séries que existem, um que com certeza o público gosta bastante é a comédia. Isso é fato tão consumado, que você vê por aí muitos órfãos de produções já finalizadas como Friends, Seinfield, Will & Grace, entre outras.

É claro que na cabeça de muita gente nunca mais existirá uma série tão boa como tais citadas, certo? Errado, e digo mais hoje em dia há muitas produções boas, com seu fiel público e que é sucesso de audiência de crítica. Algumas podem até não registrar índices tão grandiosos, mas possuem fãs bastante devotos. Por conta disso, o Top Mix de hoje abordará exatamente quais são as comédias mais badaladas do momento. Vamos conferir?

(Por Eduardo Nogueira)

 

the-middle

10) The Middle (ABC)

Com seu jeito come quieto de ser, a série já está em sua sexta temporada, marcando índices pra lá de satisfatórios para seu horário de exibição. Do jeito que as coisas andam, não será surpresa alguma se os Hecks caminharem rumo ao seu sétimo ano de vida. O que faz The Middle estar entre as melhores dessa lista? Protagonizada pela premiada Patricia Heaton (Everybody Loves Raymond), a comédia gira em torno dos Heck, uma família de classe média que vive em Orson, na Indiana, e mostra que a vida deles está longe de ser um perfeito comercial de margarina. Frank é uma fracassada vendedora de automóveis, que lida a carreira com a vida de dona de casa, que aliás é mais fracassada do que seu emprego remunerado. Junto com o marido Mike, cuida de seus três filhos nada normais, Axl, Sue e Brick. O primeiro está na faculdade, mas é extremamente preguiçoso, enquanto a garota faz de tudo para encontrar sua verdadeira vocação no meio de um jeito todo desengonçado de ser, e o caçula é o mais nerd do trio, com seu estranho jeito de repetir sempre a última palavra do que diz com um suspiro. A série tem um público fiel, e mesmo com o crescimento dos três personagens jovens, ela não perdeu a mão e continua dando um show de humor a cada episódio. (Por Eduardo Nogueira)

 

the-goldbergs-

9) The Goldbergs (ABC)

O que dizer de uma série que se passa em uma das melhores décadas de todos os tempos? The Goldbergs já merece um voto de confiança só pelo fato de ser ambientada nos anos 1980. Soma-se a isso, a referência à cultura pop com filmes, series e musicas que embalaram a infância e a adolescência de muita gente. Pronto! O palco para excelentes historias já está montado. Com uma audiência que cresce semanalmente, e personagens carismáticos, nunca foi tão engraçado viver os anos 1980. Destaque para a mãe freak do protagonista, Beverly, que rende cenas hilárias durante o show. Um prato cheio para quem quer uma comédia leve e sem compromisso. Por conta disso, The Goldbergs já pode ser consagrada como uma das melhores comédias da atualidade. E que dure assim por muito tempo… (Por Anderson Narciso)

 

jane-the-virgin

8) Jane The Virgin (CW)

Quando a CW liberou a promo, e eu vi por poucos segundos vi (Golden Globes Winner HAHAHAHA) Gina Rodriguez, e foi amor à primeira vista, ela sem dúvida é alma do show. Simpática, engraçada, atrapalhada e fofa,  foi isso o que me chamou  a atenção.  Jane não é uma excelente série, mas é ótima como entretenimento, que sem dúvida é o objetivo. A cada capítulo – sim eles usam capitulo e não episódio – vimos a atração tirar sarro dos exageros das novelas mexicanas que conhecemos bem, e ao mesmo tempo ter aquela trama típica da CW. É um mix muito interessante de se ver, cenas engraçadas se fundem com cenas realmente comoventes que no mesmo segundo mudam para cenas de intrigas e confusões, o que torna a série agradável de se ver. Não dá para  terminar o texto  sem falar de Jaime Camil, que interpreta o pai de Jane. Ele é aquele ator que não tem vergonha de ser ridículo para conseguir um bom resultado em tela, sendo ótimo no que faz.  Arrisco dizer que mais da metade das cenas realmente engraçadas da serie é devido aos exageros dele.  Enfim, se você procura bom entretenimento sem compromisso,  Jane The Virgin é a escolha certa. (Por Mari Grizotto)

 

the comeback

7) The Comeback (HBO)

O primeiro trabalho de Lisa Kudrow logo após o fim de Friends foi a não tão popular The Comeback. Lançada pela HBO em 2005, a série abordou o retorno de uma atriz quarentona em decadência que faz o possível para recuperar a popularidade, incluindo estrelar um reality show mostrando seu retorno à TV. A primeira temporada teve apenas 13 episódios e uma audiência menor do que o esperado, resultando no cancelamento. Ano passado, o prestigiado canal a cabo anunciou a volta do programa para uma segunda temporada de oito episódios, que foi sucesso de crítica. Lisa Kudrow mostrou entrega total ao papel mais complexo de sua carreira, com um roteiro repleto de críticas à indústria cinematográfica e televisiva, além de fazer uso do improviso. Criada por Michael Patrick King em parceria com a própria Kudrow, The Comeback foi uma comédia a frente do seu tempo quando foi ao ar pela primeira vez. Mas não se engane. A diversão aqui é garantida, e todo reconhecimento é necessário. (Por Rubens Rodrigues)

 

LOUIE: Louis C.K. stars in LOUIE on FX.

6) Louie (FX)

A comédia sempre foi um ótimo veículo para estudo de personagens e acontecimentos. Louie, mistura de drama e comédia de Louis C.K., busca falar sobre o banal, o corriqueiro, a rotina que, no limiar, é tão importante quanto os fatos inéditos ou raros. Louie fala de relacionamentos, solidão, infância, paternidade, depressão, humor e a indelével passagem do tempo. Nenhuma outra série, de qualquer gênero, foi capaz de dialogar com o público em tão pouco tempo (episódios de aproximadamente 20 minutos), revelando um pouco do personagem principal e do próprio espectador. Entre a maioria das comédias atuais, Louie é quase um experimento, um programa que vai testando os próprios limites para ver o que – e como – pode tratar determinados assuntos. Sem falar claro do ponto principal da série: seu criador, Louis C.K. Ele é um artista completo. Não são apenas os textos que são perfeitos e repletos de diálogos memoráveis; seu trabalho como diretor é primoroso, e o plano sequência que encerra o episódio So did the fat lady comprova seu talento. A quinta temporada estreia em 09 de abril com apenas oito episódios. Todos geniais, garanto. (Por Matheus Pereira)

 

Parks-and-Recreation

5) Parks And Recreation (NBC)

Apesar da alegada inconstância na qualidade das temporadas, é inegável que Parks and Recreation é uma das comédias mais louváveis dos últimos anos, também por sua competência cômica que a manteve no ar por sete temporadas na intolerante NBC, mas acredito que principalmente pela construção de seus personagens. A qualidade de uma comédia pode ser medida pela frequência com a qual citamos frases marcantes dos personagens, lembramos deles em determinadas situações, de coisas que os representam ou à série em geral… É assim com Friends, por exemplo. E, pelo menos para mim, é assim também com Parks. A série está acabando, mas tenho absoluta certeza que jamais esquecerei de Lil’ Sebastian, de Mouse Rat (a melhor banda fictícia de todos os tempos), da Swanson Pyramid of Greatness e outros memoráveis exemplos da sabedoria de Ron Swanson (para mim o personagem masculino mais bem construído de todas as comédias), de Johnny Karate, de Burt Macklin, de The Cones of Dunshire, da campanha política da Leslie, de sua paixão por Waffles, de sua devoção à Ann, da April que é uma versão caricata de mim mesma, de Jerry/Garry/Larry/Terry, do Rent-A-Swag, do Entertainment 720, enfim, se isso não é a descrição de uma comédia que merece ser considerada uma das melhores já vistas, eu não sei mais o que qualifica uma série como tal. (Por Tainara Hijaz)

 

mom-2x06

4) Mom (CBS)

A conturbada relação entre mãe e filha vem a cada dia que passa, se tornando a mais nova queridinha da TV americana. Quando estreou, a comédia estrelada pelas excelentes Anna Faris e Allison Janney demorou um pouco a mostrar para que veio, mas quando isso aconteceu a produção foi apenas melhorando. Destaque sempre para a maravilhosa Bonnie, que tem na manga tacadas geniais, com piadas espetaculares, sempre com pitadas extremas de malícia. A série sabe abordar temas como gravidez na adolescência, vícios de álcool e drogas, problemas familiares, entre outros tabus, de forma muito descontraída. A atual temporada vem crescendo cada vez mais na audiência, e tomando rumos bem interessantes. Sem contar que os personagens secundários toda vez que estão em cena, também dão um espetáculo de atuação, como os filhos de Christy, seu ex-marido, seu pai e sua amiga de reunião dos alcoólicos anônimos. Com apenas duas temporadas até o momento na bagagem, Mom já coleciona episódios memoráveis que os fãs jamais vão esquecer, como aquele em que Bonnie sofre os efeitos da menopausa na primeira temporada. Alguém tem dúvida que em breve a atração, do jeito que os rumos estão sendo tomados, se torne a maior comédia da atualidade? (Por Eduardo Nogueira)

 

modernfamily

3) Modern Family (ABC)

Modern Family já se solidificou nas quartas-feiras da ABC, e isso ninguém vai mudar. Depois de 6 temporadas, acho um pouco “normal” que a qualidade caia um pouco, e o foco mude. Mas mesmo com essas mudanças, MF não deixou de ser engracada. Se você fazer uma maratona da série, vai sentir a diferença com o passar dos anos. Apesar disso, vai também perceber que não importa o que aconteça, Phill, Claire, Cam e Lilly, vão se tornando cada vez melhores e crescendo nos personagens. Modern Family arranca risadas por relatar o dia-a-dia de uma “grande família”, com os dramas (que viram risadas), brigas, birras, e companheirismo familiar. (Por Janyne Bibs)

 

veep

2) Veep (HBO)

Veep é aquele tipo de comédia que ou você não entende onde está a graça, ou ela se torna uma de suas séries preferidas. O meu caso é o segundo. Mas seja como for, todos devemos concordar quanto à sua qualidade e originalidade. Veep foi concebida com todos os detalhes conspirando a seu favor: ideia original, protagonistas femininas em alta, produção da HBO, ótimo elenco encabeçado por uma das mais respeitadas atrizes de séries de comédia que conhecemos (Julia Louis-Dreyfus), que apesar do sucesso de suas personagens anteriores, podemos afirmar que chegou ao seu ápice na pele da atrapalhada Vice Presidente dos Estados Unidos, Selina Meyer. E o resultado foi essa sensacional sátira política, executada com primazia desde o roteiro, direção e atuações. Selina é o tipo de protagonista que podemos definir como crível. Ela é completamente avessa à imagem idealizadas que costumam ter as personagens principais. Selina tem seus desvios de caráter, sua falta de habilidade para o trabalho que exerce, não é boa mãe nem boa chefe, enfim, é a representação cômica de uma pessoa totalmente falha tentando lidar com o poder, contando ainda com uma equipe cujas personalidades foram construídas de forma a montar o circo perfeito em um gabinete. O único motivo da certa impopularidade da série, é o fato dela não ser tão acessível ao grande público, muito menos aqui no Brasil, onde fica difícil contextualizar as piadas políticas e as legendas não conseguem refletir nem metade da graça. Mas ainda assim, Veep construiu uma fiel (ainda que pequena) base de fãs por aqui, então é mais do que recomendado que se dê uma chance. E entre personagens desastrosos, insultos e palavrões, certamente construiu-se uma das melhores comédias da atualidade – ou, quem sabe, A melhor. (Por Tainara Hijaz)

 

the-big-bang-theory

1) The Big Bang Theory (CBS)

Enquanto muitos reclamavam que a sétima temporada foi parada e repetitiva, e por isso não merecia estar na premiação do Emmy e Golden Globes, The Big Bang Theory planejava grandes reviravoltas para a oitava temporada. Estamos vendo um Sheldon em transição no emprego e na vida, mudando sua linha de pesquisa e assumindo algumas aulas na Universidade. Sua popularidade e simpatia continuam iguais, se mudar estraga. Mas já estamos vendo um lado flexível seu, aceitando que seu melhor amigo vai casar e precisa de privacidade na nova vida. Claro que lá se foi metade da oitava temporada e a privacidade ainda não foi conquistada pelo pobre Leonard. A mudança de emprego e cabelo da personagem Penny já serviu para reforçar as mudanças, agora ela adotou um ar mais sério, não é mais aquela aspirante a atriz inconsequente de sempre. Raj finalmente arrumou uma namorada, Emily, que até agora aparece pouco, acredito que para não tirar o foco do casal Leonard e Penny, mas a hora de Raj vai chegar.  Amy cada vez possui mais influência na vida de Sheldon e do grupo. Howard e Bernadette já enfrentam pequenas crises no casamento, incluindo o suposto namoro de Stuart e Sra. Wolowitz. A atriz Carol Ann Susi que interpretava a Sra. Wolowitz faleceu há poucos meses, e as cenas com a personagem já não aparecem mais. Diante de tudo isso só posso dizer que ainda tenho ótimos momentos vendo TBBT, acredito que todas essas mudanças vieram de uma só vez para agradar os reclamões, e os efeitos foram só positivos até agora, recordes de audiência e salários milionários. (Por Caroline Marques)

 

bad-judge

Menção Honrosa: Bad Judge (NBC)

Meu coração chorou quando foi noticiado que a serie tinha sido cancelada. Bad Judge tem a linda e engraçadíssima Kate Walsh, como a Juiza Rebeca, e dos amigos dela que trabalham no tribunal. Rebeca não se deixa “intimidar” pelo seu trabalho, e faz tudo que tem vontade, e o que nos sempre quisemos fazer e não tivemos coragem. Com uma alma e comportamento de adolescente, cada semana ela só faz nos apaixonarmos ainda mais pela série. Bad Judge é risada e vergonha alheia(no bom sentido) na certa. Amanhã (22/01) vai ao ar o ultimo episódio da serie. (Por Janyne Bibs)

 

Para vocês, qual vem sendo a melhor comédia da atualidade?

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

8 comments

Add yours
    • Eduardo Nogueira
      Eduardo Nogueira 21 janeiro, 2015 at 11:11 Responder

      Sim, as duas melhoraram drasticamente da primeira para segunda temporada. E nada mais nítido que a ascendente audiência que elas vêm apresentando.

  1. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 21 janeiro, 2015 at 11:09 Responder

    Dessa lista as únicas que eu deixaria passar seriam TBBT, Modern Family e Bad Judge, as duas primeiras já tentei acompanhar, mas não colou. Já a terceira não quero acompanhar pq já sabendo que ela acabou, tenho medo de me apegar.
    Das listadas acima preciso colocar The Middle em dia, e preciso pegar um tempo para começar Veep, Louie, The Comeback e Parks, que estou há tempos tentando isso.
    Jane, Mom e The Goldbergs é só amor!! <3

  2. Avatar
    lucas_santtos 21 janeiro, 2015 at 15:12 Responder

    Já to aqui defendendo minha Jane the Virgin que só me surpreende! Também fico com Modern Family, junto com Janinha são as únicas que eu assisto da lista.

  3. Avatar
    Helo 21 janeiro, 2015 at 20:12 Responder

    Desta lista a única que assisto é Jane the Virgin. Mas a série que realmente gosto nem apareceu na lista, Baby Daddy. E sobre as novatas eu estou totalmente com Cristela.

Post a new comment