Top Mix: As melhores fall/winter finales de 2015

top-mix-finales-2015

Continua após as recomendações

Gente, como vocês estão? Que loucura foi esse ano de 2015, não acham? Mais insano ainda foi essa fall season, que veio com séries estreantes que agradaram o público, enquanto muitas veteranas retornaram com suas novas temporadas prontas para arrancar nossos fôlegos.

Faltando apenas dois para 2016, o último Top Mix desse ano vai falar sobre as melhores finales que tais séries tiveram. Foi cada desfecho, que muita gente não vê a hora de seu “xodózinho” voltar logo com novos episódios, de tão estrondoso que foi seu fim. Então vamos ver quais foram os preferidos de nossos colaboradores? (Por Eduardo Nogueira)

Continua após a publicidade

O MINISTÉRIO DO MIX DE SÉRIES ADVERTE QUE OS TEXTOS A SEGUIR CONTÉM:

SPOILER ALERT

SPOILER ALERT

CASO VOCÊ TENHA PROBLEMAS CARDÍACOS, AGUENTA FIRME!

365834

10) Quantico

Que final de meio de temporada foi essa? Senhor! Elias mostrando todo seu lado suspeito, colocando sua ex paixonite em risco e Alex divando do começo ao fim. Era de se esperar que não conheceríamos o verdadeiro terrorista nessa winter finale, mas colocar Elias como uma marionete e detonar a delegacia do FBI foram uma jogada de mestre. Sem mencionar a brilhante participação de Marcia Cross, que promete desestruturar os fãs de Caleb e Shelby. Falando no casal mais fofo da série, como não se emocionar com o rompimento deles e surtar com a hipótese de Caleb Hass ser o verdadeira mente por trás de todos os ataques? Pior é esperar até março de 2016 para saber as respostas de tantas perguntas que surgiram nesse episódio! (Por Gabriella Siggia)

 

flash snart

9) The Flash

Nada melhor do que um combo de vilões para comemorar este natal, não é mesmo? The Flash veio com uma mistura sensacional para este feriado, Mago do Tempo e Trapaceiro são juntos uma dupla bem icônica e diversa. Além de uma excelente qualidade de efeitos, como o voo de Mark Mardon, o bom velhinho nos trouxe também um pouco de drama nessa winter finale. Acredito que a maioria deve ter se emocionado com a história de Patty e seu pai, no modo como o vilão o matou e o rancor que ela guarda até hoje. Os presentes não param por aí, tivemos um gostinho de Wally West, o novo velocista que é filho de Joe, e tudo indica que ele será um acréscimo sensacional para a série. Se você acha que o natal veio cheio de felicidades e amor, saiba que Zoom está aí para destruir seus sentimentos. O vilão fez um acordo com Wells da Terra-2 para que ele ajude Barry a ampliar sua velocidade, tudo isso para que Zoom possa roubá-la quando matar Barry (por favor né!?). Mas é isso aí, tivemos até um gostinho do Capitão Frio ajudando Barry depois do que nosso velocista fez por sua irmã. O natal veio cheio de emoções que pretendem perdurar por longos episódios na série, e para nós resta apenas ficar esperando o retorno, enquanto aproveitamos o clima natalino. (Por Lucas Franco)

 

agents-of-shield

8) Agents Of S.H.I.E.L.D

Agents of S.H.I.E.L.D. pode até ter começado tropeçando nas próprias pernas, mas é fato que desde a reviravolta com a trama aproveitada do segundo filme do Capitão América, a série cresceu e se tornou uma das melhores produções da atualidade. Para os que duvidavam, o terceiro ano de S.H.I.E.L.D. veio para colocá-la ainda mais em evidência e recuperar parte da audiência que a abandonou lá no começo. A primeira metade do terceiro ano começou com um ritmo novo, apresentando diversas subtramas aparentemente desconexas. Tivemos a adição de novos personagens, além de um cuidado excepcional com os veteranos e episódios considerados dignos de estrelarem a seleta lista dos “melhores entre toda a série”. A finale do ano conseguiu dar continuidade ao episódio que a antecedeu, ligando os pontos restantes e mostrando que nenhuma trama era dispensável ou sem ligação com as demais. O plano maior da HIDRA incluía a ATCU e a criação de novos Inumanos, acabando por selar os destinos de Rosalind e Ward, além de estar relacionado com Andrew/Lash. Uma winter finale cheia de tensão do início ao fim, colocando em risco dois dos personagens mais amados da série e trazendo de uma forma inesperada ao mundo dos Vingadores uma ameaça que promete dar muito trabalho aos nossos agentes em 2016. (Por Júnior Ferreira)

 

blindspot-1x10

7) Blindspot

“Você fez isso a você mesmo. Foi tudo sua ideia”. Só de lembrar dessa frase me sinto no chão novamente, da mesma forma que fiquei quando terminei de assistir o último episódio de Blindspot. Já está mais do que provado que a série é uma das melhores estreias da fall season e além de ter entregado uma excelente sequência de episódios antes da pausa de fim de ano, teve um winter finale de matar qualquer pessoa. Fiquei o tempo todo me perguntando quem fez aquilo com Jane, como ela conseguiu as tatuagens pra no final das contas descobrirmos que na verdade foi tudo ideia dela mesma. A ansiedade pelo próximo episódio está gigante e esperar até fevereiro não está sendo fácil. Só quero saber o motivo de Jane ter criado a ideia, bem como o objetivo daquilo tudo. Quem é o rapaz misterioso que salvou ela das mãos de Carter? E Patterson, será que quando a série voltar terá superado o luto depois de perder David? Cadê fevereiro? NECESSITO! Por essas e outras Blindspot teve uma das despedidas mais explosivas de 2015! (Por Lucas Santtos)

 

Imagem: Banco de Séries

6) The Vampire Diaries

Analisando bem a saída de Nina do seriado e todas as consequências que isso gerou para TVD, podemos perceber o notável amadurecimento dos personagens durante esta sétima temporada. Sua saída não afetou diretamente em nenhum ponto da série, nenhum personagem perdeu sua essência com isto e a série, ao meu ponto de vista, voltou a crescer depois de um tempo estagnada na relação Delena (amo eles, mas por favor, entendam minha posição). E como não poderia ser diferente, a winter finale veio praticamente arrancando nossos corações, ou seria apunhalando? Mesmo Julian sendo um vilão meio ZzZzZzZzZ, ele e seus “minions” conseguiram um feito inigualável neste fim. Pôr para dormir os dois irmãos Salvatore nem Elena conseguia ao mesmo tempo. Que eles irão voltar é fato, mas o que me preocupa é encontrarem a alma certa e as sequelas que eles irão sofrer nestes meses de sofrimento adormecido. Querendo ou não, TVD conseguiu mostrar todo potencial em nove episódios, fechando com chave de ouro. Para aqueles que preferem acreditar que a série não é a mesma sem a Elena, digo que devem dar uma chance, pois está sensacional. (Por Lucas Franco)

 

TheOriginals-Natal

5) The Originals

Depois de um começo de temporada bem devagar, The Originals conseguiu abalar todas as nossas estruturas em sua winter finale. Os episódios com participação de Claire Holt já são incríveis por termos a nossa Barbie original de volta, né?! Mas nesse, ainda tivemos um plus de vê-la do mal, jogando verdades na cara de muita gente. A emoção ficou por conta da família reunida em volta da árvore de Natal e fazendo os desejos na fogueira improvisada. A cena de Elijah apunhalando Rebekah doeu até em mim. O episódio foi todo bom, mas o ápice definitivamente foi o plot de Klaus e Cami, que finalmente deram o primeiro beijo e dormiram juntos. A cena final foi tão impactante, tão doída, tão inesperada, que eu fiquei em estado de choque por algum tempo. Até hoje não estou bem, aliás. Não tem como não esperar ansiosamente para que chegue logo dia 29 de janeiro de 2016! Julie Plec, não faça essa maldade com a gente. Por favor, nunca te pedi nada! (Por Fernanda Azevedo)

 

Chicago-Fire

4) Chicago Fire

Ao contrário de PD, Chicago Fire acabou com aquele gancho maravilhoso de passar o ano novo agoniado. Depois de todos aqueles problemas com o Chefe Boden terem sido resolvidos, ele não será mais preso nem afastado, mas Freddie resolveu cometer um erro enorme. Quando ficou ofendido por ser chamado de baixinho e gordinho ele deu uma facada do nosso querido Herrmann, um dos bombeiros mais legais do distrito. Ninguém viu, ele fugiu e Herrmann ficou no depósito do bar Mollys esperando para morrer. O que vai acontecer? Quando vão encontrá-lo? Ele vai ficar bem?! Que coisa hein, Dick Wolf?! Herrmann é um super amigo, marido, paizão, ele não merece isso. Alguns falaram que foi bem feito, porque o bullying com Freddie foi pesado. Um soco para se vingar eu até entendo, mas uma facada foi uma reação bem exagerada! Na promo já foi possível ver a esposa dele no hospital toda preocupada. Não sei se quero ver o resultado disso. (Por Caroline Marques)

 

Gotham 2x11

3) Gotham

Gotham se despediu em 2015 de uma forma espetacular. Não bastasse ter feito uma primeira parte de sua segunda temporada impecável, ela vem e encerrou este ciclo com classe. Grande parte das histórias iniciadas no começo da temporada foram fechadas, e o enredo de Galavan encontrou seu clímax. Gordon agora tem um problema ainda maior do que os vilões para enfrentar: sua personalidade obscura. Para onde o personagem irá é algo que intriga os fãs da série e os deixaram ansiosos por 2016. Não bastasse isso, uma cena pós-crédito já tratou de deixar claro que uma onda intensa de frio está chegando a Gotham City. Mr. Freeze vai aterrorizar as ruas da cidade em 2016. Já pegaram seus casacos? (Por Anderson Narciso)

 

364831

2) Arrow

Independente se a temporada está boa ou não, temos sempre a certeza de que a fall/winter/mid finale de Arrow nunca decepciona e essa, pra variar, foi só tiro atrás de tiro – e dessa vez não estou dizendo apenas no sentido figurado da coisa. O episódio em si já começou com uma adrenalina única, com o programa ambiental da campanha de Oliver acabando de forma forçada, após ataque realizado pela Colmeia. Com isso, o nosso arqueiro foi instruído por seu time a finalmente expor Damien Dhark em público, e do que o diabólico vilão é capaz. É claro que isso traria consequências ao protagonista, uma vez que o maquiavélico personagem agora será seu inimigo em dose dupla, com o seu alter ego e também como Oliver Queen propriamente dito. A festa de Natal, a mãe de Felicity de volta, e o pedido de casamento do candidato a prefeito de Star City à nossa loira nerd, tudo estava plenamente perfeito, até Damien começar a colocar em prática o seu plano de vingança. Tendo Felicity, Thea e Diggle sido sequestrados, Oliver contou com a ajuda de Laurel, Quentin e Malcolm para salvar o trio, e ficando frente a frente, como ele mesmo, perante o diabo galego. Quando tudo parecia ter ficado bem no fim do dia, somos surpreendidos com um macabro milharal que Damien está criando em segredo, além é claro do atentado que Oliver e Felicity sofreram, no qual a personagem acabou sendo baleada. Será que ela realmente morreu? O túmulo da season premiere será realmente o dela, apesar da promo do próximo episódio indicar que sim? Só sei que não estou nenhum pouco preparado para dizer adeus a Felicity. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Banco de Séries

1) How To Get Away With Murder

Para mim, a melhor Winter Finale de todas as séries que assisti foi a de How To Get Away With Murder. Sim, meus amigos! Que final foi aquele? Cadê o ar durante aquele o episódio o 2×09? Faltam adjetivos para descrever o quão sensacional foi esse episódio. Desde o primeiro dessa temporada, HTGAWM girava em torno da seguinte questão: quem atirou em Annalise? Como foi isso? Os mistérios só aumentavam à medida que mais informações eram nos dadas sobre esse incidente, que ocorreu naquela noite fatídica. Ficávamos ansiosos e queríamos respostas! Até que na Winter Finale foi revelado o atirador de Annalise: Wes puxou o gatilho por insistência da própria.  O tiro quase a matou, mas não era para ser assim. E não parou por aí, pois tivemos o cliffhanger dessa temporada: Annalise já conhecia Wes há muiiiiiiiiiiiiiiiiito tempo. Não sabemos ainda o que aconteceu com a mãe do rapaz, mas de uma coisa temos certeza: 1) Annalise já conhecia a mãe dele e sabe a circunstância de sua morte; 2) Viola Davis fica maravilhosa de dread, hahaha. (Por Daniele Duarte)

 

scream-queens-1x13

Menção Honrosa: Scream Queens

Depois de doze semanas juntando corpos, finalmente conhecemos a identidade do Diabo Vermelho e toda a história que motivou sua vingança. Sim, Hester era uma assassina bem provável, mas a explicação de como tudo começou, e de todas as ações por trás das mortes foi HILARIANTE! No final, sobraram muito mais do que quatro personagens vivas, mas ver Chanel Oberlin e suas cópias serem condenadas por suas ações. Tudo bem, elas não foram assassinas diretas, mas o plano de Hester se tornou infalível principalmente porque as Chanels eram, acima de tudo, vis. No hospício, elas estavam finalmente livres de demandas da sociedade, e puderam instituir a irmandade do jeito que queriam, sem penalidades. Como Chanel diz: “Não há mais juízo, não há mais concurso de popularidade, não há mais pressão das mídias sociais para ser a mais perversa.” Depois de tanto sangue, ainda teve tempo para o amor: Chad Radwell e Denise Hemphill formaram o casal dos sonhos da TV. Sua despedida tem diferentes níveis de comicidade. Para fechar, “Waterfalls”, do grupo TLC, que não vai sair da nossa cabeça por um bom tempo. (Por Leo Sousa)

 

Cada finale de agitar né?! Qual foi o seu favorito? O Top Mix de 2015 fica por aqui, mas em janeiro estaremos de volta com força total.

Feliz Ano Novo! Que 2016 seja um ótimo ano para as séries que tanto amamos!

1 comentário

Adicione o seu

Post a new comment

Tags Top Mix