Top Mix: As melhores séries animadas de todos os tempos

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

Continua após as recomendações

 

Olá! Primeiramente, bom feriado para você que mesmo adulto ama séries animadas e alimenta a criança feliz que existe dentro de você. Ta aí a receita da felicidade, não é mesmo? Levar a vida menos a sério e não abandonar a alegria e a simplicidade que tínhamos na infância. Então, para contribuir com a sua felicidade e seu dia de folga, hoje o Top Mix vem lembrar de bons desenhos animados. Estes que marcaram época, seja ela qual for. Alguns mais profundos, com lições de moral, críticas e histórias complexas. Já outros mais simples, poucos personagens, luta entre o bem e o mal, etc. De qualquer forma, eles faziam nossa tarde mais feliz, com certeza. Grandes produções estão por trás destas séries animadas e muitas delas estão no ar até hoje, devido ao seu tamanho sucesso. Tentamos selecionar as melhores animações, mas todos sabemos que isso é uma tarefa muito difícil. Tem tantos bons como Hamtaro, As Tartarugas Ninjas, Pinky e o Cérebro, As Aventuras de Tintin, Doug, O Fantástico Mundo de Bobby, A Vaca e o Frango, Ursinhos Carinhosos, Três Espiãs Demais, O Pequeno Urso, etc… Logo, prometo trazer este tema novamente em breve para uma segunda parte. Porém, não quero denunciar a idade de ninguém, nem nada, mas os desenhos antigos são os melhores hehehe.

Continua após a publicidade

Então, pega a pipoca e vem acompanhar comigo as melhores séries animadas de todos os tempos!

(Por Paula Reis)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: Arquivo pessoal

10) As Meninas Superpoderosas

As menininhas do Professor Utônio nasceram do açúcar, do tempero e de tudo que há de bom, os ingredientes escolhidos para criar as garotinhas perfeitas. Mas, graças a um derramamento acidental do elemento X, nasceram as Meninas Superpoderosas, Florzinha, Lindinha e Docinho, que dedicariam suas vidas a combater o crime e as forças do mal na cidade de Townsville. E ainda de quebra ensinariam um bocado sobre girl power! Cada uma com sua personalidade, o trio combateu os vilões mais divertidos dos desenhos animados e arrasava no que fazia. Até uma banda formaram! Durante seus anos de exibição, era quase unanimidade entre os grupos de crianças encarnar os personagens do desenho, incluindo outras figuras como Macaco Louco, Ele e Fuzzy Confusão, para citar alguns vilões. O desenho animado fez tanto sucesso que recentemente  foi lançado um reboot – só não se sabe se foi para conquistar novos fãs, ou alimentar os antigos! (Por Melina Galante)

 

Imagem: IGN

Imagem: IGN

9) Samurai Jack

Samurai Jack é um desenho norte americano que foi exibido pelo Cartoon Network e SBT no início dos anos 2000. Ele contava a história de Jack, um samurai japonês, que embarca em uma missão no futuro para derrotar Abu, um mago do mal que muda de forma. A série tinha tudo para ser só mais um desenho com lutinhas ninjas e aprendizados morais no final dos episódios, mas a estrutura da animação ia muito além, mostrando um futuro distópico, onde Abu é a lei. O combo dos três primeiros episódios da série é belíssimo. A forma como Abu destrói a vila do pequeno aprendiz de samurai e escraviza seu pai, causando uma cruel despedida, que o joga numa viagem em volta ao mundo para o treinamento árduo em todas as modalidades de luta; sua relação com a espada e a viagem no tempo, que o condena a um destino errático por um futuro cheio de referências – robôs, vikings, mafiosos, bichos que falam – e os fantásticos combates com Abu. Para minha alegria, e de muitos, o desenho animado irá retornar esse ano para uma nova temporada. Porém, ele irá voltar como adult swim, que são animações caracterizados pela liberdade criativa e a falta de censura, ou seja, não será para crianças. A temporada será liberada também pela Netflix em breve. (Por Alessandro Alves)
Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: Arquivo pessoal

8) Avatar: A Lenda de Aang

Avatar é uma franquia norte-americana bem sucedida, exibida pelo canal Nickelodeon. Você pode estar se perguntando “Norte-americanos produzindo anime?!” e eu digo, confiram! O trabalho da produção com a pesquisa que fundamenta A Lenda de Aang foi primoroso. A série conta com três temporadas, chamadas de livros: Livro Um Água (20 episódios); Livro Dois Terra (20 episódios); Livro Três Fogo (21 episódios). É uma animação excelente, sendo o Livro Um – Água o primeiro ato de uma saga épica. O mundo é dividido em quatro nações: a Tribo da Água, o Reino da Terra, a Nação do Fogo e os Nômades do Ar, cada uma marcada pela capacidade de moldar um dos quatro elementos. Dentro de cada nação, há os “Dobradores”, que são capazes de manipular seus elementos. Cada um dos estilos de dobra foi baseado em artes marciais de verdade. Como Avatar, o objetivo de Aang é buscar o domínio dos quatro elementos para restabelecer o equilíbrio do planeta. Em sua grande aventura, Aang conhece inúmeros personagens e é incrível a evolução e crescimento destes a cada episódio, lidando com assuntos como a morte, a guerra, a descoberta do amor, da amizade e da esperança, tornando cada personagem especialmente cativante. As aventuras são bem infantis, mas apresentam várias questões humanas e políticas de grande complexidade de forma leve e delicada, para serem compreendidas pelas crianças. Mesclando lendas chinesas e usando de uma licença poética impressionante, A Lenda de Aang é imperdível. Bora maratonar?! Appa Yppi Yppi! (Por Michele Costa)

 

Imagem: Nerdist

Imagem: Nerdist

7) Looney Tunes

Definitivamente Looney Tunes não poderia ficar de fora desta incrível lista. O desenho animado produzido desde os anos 30 ainda causa grande alvoroço e risadas quando exibido nas telinhas. Pernalonga, Patolino, Frajola, Piu-Piu, Ligeirinho, Coiote, Papa-Léguas… A lista é longa quando mencionamos os diversos personagens que compõe o show. É imensamente nostálgico pra mim lembrar de acordar cedinho e ligar na Globo ou SBT para assistir os episódios de Pernalonga. Ou até mesmo antes de dormir, esperar ansioso pela Hora dos Looney Tunes, quando eles passavam diversos episódios seguidos de variados desenhos. E porque não lembrar aqui também do grande sucesso de 93, em que nossos queridos personagens passaram poucas e boas ao lado de ninguém mais ninguém menos que Michael Jordan em Space Jam. O desenho marcou gerações com risadas através de frases incríveis como “Desprezível” e “O que que há, velinho?”, ou até mesmo sem nenhuma fala como em Papa Léguas e Coiote, que nos divertiam apenas com toda a perseguição e o “Bip Bip!“. Enfim, Looney Tunes merece ser homenageado neste top por estar a tanto tempo encantando gerações e promovendo diversão e alegria a quem assiste. (Por Lucas Franco)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: Arquivo pessoal

6) He-Man e os Mestres do Universo / She-Ra: A Princesa do Poder

Tudo começou com os brinquedos da Matell dos Mestres do Universo. Depois veio mini gibis que acompanhavam os bonecos. As histórias em quadrinhos fizeram tanto sucesso que até surgiu um crossover com Superman, pela DC Comics. Posteriormente, com alguns ajustes surgiu a série He-Man e os Mestres do Universo, onde He-Man e seus companheiros defendiam o Castelo de Grayskull e o planeta Eternia do vilão Esqueleto. A história bombou, então, criaram depois uma versão feminina do He-Man, sua irmã gêmea, a princesa Adora. Adora em Etheria se transformava em She-Ra, líder de uma rebelião, que lutava com seu cavalo alado contra os poderes malignos de Honda (ex professor do Esqueleto). As sagas foram se desenvolvendo e lançaram As Novas Aventuras de He-Man, que eu assisti por muito tempo na Globo. Com lições de moral e personagens interessantes, todas as crianças se apaixonaram pelo universo das animações. Graças ao poder de Grayskull as séries ainda são transmitidas pela TV fechada, pelos canais Cartoon Network, Boomerang e Gloob. Eu tenho a força! (Por Paula Reis)

 

Imagem: Liga Digimon

Imagem: Liga Digimon

5) Digimon

Criado pela Toei Animation, em 1999, Digimon é uma adaptação do mangá de mesmo nome lançado pela Shueisha desde 1998. O anime conta à história de sete crianças, os Digiescolhidos, que são enviadas para um mundo digital e lá cada um deles ganha a companhia de uma criatura que possui super poderes, os Digimons. A série acompanha os Digiescolhidos tentando escapar desse mundo misterioso, enfrentando vários vilões e contando com a ajuda de seus Digimons. As criaturas, ao decorrer do anime, iam descobrindo suas Digievoluções, uma forma de se tornarem mais poderosas. Digimon conquistou uma imensidão de fãs e, mesmo sendo taxada de cópia do anime Pokemon, ganhou sua própria força e foi ganhando várias temporadas. A admiração pelo público infantil se dá pela fácil interação com os vários personagens, que possuem características e personalidades variadas. Além disso, todos os problemas são resolvidos pela criança, sem real ajuda de adultos, mostrando a força que os pequenos poderiam ter se acreditassem neles mesmo. Porém, os telespectadores de Digimon foram crescendo e perdendo um pouco do interesse pela animação. Também ficou difícil fisgar a nova geração. E foi pensando nisso que a Toei resolveu presentear os fãs esse ano com o lançamento de Digimon Adventure Tri, uma série de seis filmes que é uma continuação da primeira temporada do anime. Aquela mesma que passava na TV Globinho e tinha a Angélica cantando “Digimon digitais, Digimon são campeões”. 🙂 (Por Alessandro Alves)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

4) Dragon Ball

A saga do pequeno Goku ao lado de seus amigos em busca das sete esferas do dragão conseguiu conquistar gerações de forma única. Criado no anos 80, Dragon Ball retratava as aventuras desse garoto diferente, dono de uma força única e que tinha um misterioso rabo, o qual em noites de lua cheia era responsável por transformá-lo em um gigante macaco. Aos poucos fomos acompanhando o crescimento de Goku, e do quão forte ele foi se tornando no decorrer dos anos, sempre enfrentando grandes inimigos, como o impiedoso Piccolo Daimaoh. O sucesso foi tanto, que em 1986 era lançado Dragon Ball Z, o maior sucesso da franquia, e nele descobríamos enfim a origem do personagem, agora em fase adulta e pai do pequeno Gohan. Foi nesse momento que nos deparamos com icônicos vilões, como Freeza e Cell, e o nascimento de um dos maiores bromances existentes, entre Goku e Vegeta, que a princípio eram rivais. Com o sucesso de Z, em meados dos anos 90, foi criado então Dragon Ball GT, que não obteve o mesmo êxito. As três séries da franquia conquistaram legiões de fãs, muitos deles atualmente adultos e que são devotos de Goku e sua trupe até os dias atuais, incluindo principalmente a pessoa que vos escreve. Ano passado foi lançado Dragon Ball Super, que começou de forma fraca, decepcionando alguns fãs, mas que vem dando um show em sua atual saga, do vilão Goku Black. Sempre misturando ação, aventura, comédia e emoção, não é à toa que o desenho faz tanto sucesso até hoje. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: Arquivo pessoal

3) Os Cavaleiros do Zodíaco

Levanta a mão quem não se empolga ao ouvir a introdução seguida dos versos “faça elevar o cosmo do seu coração”! Ainda que esse tema de abertura, na versão brasileira, interpretado por Eduardo Falaschi, seja apenas o da Saga Santuário, a primeira das três sagas do anime exibidas no Brasil, foi o que ficou mais marcado. Na década de 90, através da extinta TV Manchete, passamos a acompanhar a jornada dos Cavaleiros, guerreiros místicos e poderosos portadores das Armaduras Sagradas, responsáveis pela proteção da reencarnação da deusa Atena e da ordem na Terra. Cada uma das Armaduras equivale a uma constelação e a força dos Cavaleiros vem de manifestações de seus Cosmos, suas essências espirituais. Mas para atingi-los plenamente e serem dignos de portar as Armaduras, os Cavaleiros em potencial passavam por longos períodos de treinamento físico, mental e espiritual. Com essa premissa, CDZ reuniu elementos multiculturais, desde aspectos da cultura nipônica ao embasamento na mitologia grega. Prova disso eram as diversas origens dos Cavaleiros e seus locais de treinamento e de batalhas. O anime nos proporcionou uma verdadeira volta ao mundo junto a Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki, seus personagens mais emblemáticos. Saudades! (Por Melina Galante)

 

Imagem: Throwback Reviews

Imagem: Throwback Reviews

2) Caverna do Dragão

Quem já foi criança sabe muito bem a cara de decepção de até hoje não tivermos visto o último episódio de Dungeons & Dragons, mais conhecido no Brasil como Caverna do Dragão. Baseado no sucesso de RPG, o desenho animado contava a história de seis crianças que tentavam voltar a seu mundo, após chegarem ao Reino de Dungeons & Dragons, em um passeio de montanha russa. Ao lado do Mestre dos Magos, a turma se aventura pelo mundo mágico, nos deixando encantados com as possibilidades que existem no Reino. Infelizmente, o desenho só teve três temporadas e um final nada satisfatório. Até hoje existem campanhas para que tragam a história mágica de Dungeons & Dragons de volta, mas parece que isso está bem longe dos planos das poderosas emissoras de TV norte americanas. De qualquer forma, Dungeons & Dragons foi e sempre será um dos desenhos mais marcantes da minha infância. (Por Gabriella Siggia)

 

Image: Nintendo Life

Image: Nintendo Life

1) Pokémon

Ninguém pode contestar que Pokémon foi uma febre avassaladora. Foram tantos episódios em sagas cada vez mais empolgantes que crianças e jovens ficavam vidrados em frente à TV para assistir. Em uma época com internet restrita e sem Youtube, os monstros de bolso detonaram a banca – estavam em todos os lugares e fizeram da minha infância, e de muitos, algo mágico. A série está no ar até hoje, graças ao seu grande apelo comercial (Pokémon GO mandou lembranças) e a empatia que gera nos pequenos, pois todos tentam se aproximar, mesmo que timidamente, das características e personalidades dos personagens. Brinquei muito e com certeza garanti boas interações com meus amigos. Ficar esperando a Eliana anunciar o próximo episódio foram os primeiros indícios de que eu seria um seriador fanático. E sim, minha frustração da vida é não ter tido um Pikachu. (Por Wellington Torres)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

Menção Honrosa: Os Simpsons 

A série com mais temporadas no mundo não poderia ficar de fora desta lista. Estamos falando, claro, de The Simpsons, que atualmente está na sua 27ª temporada e é exibida pela Fox. Como uma série de animação, o desenho é voltado para o público em geral, mas é mais indicado para adultos. Basicamente, a animação conta a vida de uma família típica americana de classe média, fazendo críticas aos problemas da vida moderna. A sitcom ficou famosa por ter um cunho mais liberal, críticas à política, governo, sociedade de um modo em geral. A família Simpsons são personagens engraçados que acabam discutindo temas diversificados, como feminismo com Lisa, o meio ambiente com Homer e seu trabalho na usina nuclear, esteriótipos de Marge, assuntos escolares com Bart, comportamento com a caçula Maggie, entre outras temáticas. Pela diversidade, pelos personagens e toda crítica social, Os Simpsons conseguiram se manter por tanto tempo na tela da TV do mundo todo e ainda renderam um filme em 2007. Springfield e seus moradores já foram premiados várias vezes e tem até uma estrela na calçada da fama em Los Angeles, EUA. Desde 89 no ar e ainda arrancando risadas do público e fazendo sátiras inteligentes, não preciso dar mais motivos para que a série esteja entre as melhores animações de todos os tempos, não é mesmo!? (Por Paula Reis)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Mix de Séries

Menção Honrosa 2: South Park 

Imaginem uma animação protagonizada por um moleque obeso, desbocado, que odeia minorias, faz piada com deficientes, simpatiza com o nazismo e tem uma mãe ninfomaníaca. Definitivamente South Park não foi feita para crianças, o que torna irônico ela estar por aqui. Porém, como merthiolate não arde mais, a criançada precisa assistir a South Park, pois ajuda a formar caráter. Em qual outro lugar aprenderíamos que a melhor maneira de lidar com o bullying, é armar um plano para que os pais do abusador sejam mortos para que você possa servir os pedaços dos corpos para ele num jantar? Pois é, há 20 anos atrás, com recortes e animação mais barata possível, Trey Parker e Matt Stone criaram a arma mais poderosa contra o politicamente correto já feita. Desde então, ninguém é poupado… John Travolta e Tom Cruise já saíram do armário, Kanye West virou um peixe-gay, Britney Spears morreu, Jesus Cristo tem um talk show e o diabo vive um relacionamento amoroso com o espírito de Saddam Hussein! Em tempos de muita briga política na internet, South Park nos ensinou que precisamos ser mais tolerantes, afinal, não adianta discutir, pois sempre teremos que escolher entre um babaca inútil, ou um sanduíche de m&*%@. Parabéns para as crianças, mas parabéns também pra essa série “quase” adulta, completando 20 anos em 2016, sem perder a graça e jogando na cara de tudo e todos, sem pudores, o que Os Simpsons jamais teriam coragem de dizer. Ou você considera South Park a melhor e mais genial animação da história, ou está errado. Obs.: Enquanto você lia isso, mataram o Kenny! You bastards! (Por Erik Wilhamis)

 

E aí? Nostálgico, né?! Com certeza este top merece uma parte dois, então, deixe nos comentários a melhor série animada de todos os tempos para você. E Feliz dia das Crianças para todas as eternas crianças que existem dentro de nós!