Top Mix: As melhores séries jurídicas da TV

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: ABC/Divulgação

 

Olá! Muito feliz de ter este tema hoje aqui no Top Mix, pois é um dos meus gêneros favoritos de séries de TV. Estou falando das séries jurídicas. A temática já surgiu faz tempo, mas hoje se vê uma incidência maior de dramas jurídicos na televisão. Tramas que exploram o cotidiano de advogados, entram nos tribunais, nos julgamentos e questionam princípios e crenças. Este tipo de série tem atraído cada vez mais o telespectador, pois ele sempre é carregado de suspense, temas atuais – e muitas vezes verídicos -, drama e inteligência. Não tem como tirar o olho da tela e não querer assistir o próximo episódio. Séries jurídicas viciam e inspiram muitos por aí, inclusive eu que sou da área do Direito. Apaixonados ou não, o seriador assíduo tem pelo menos uma série do tipo na sua grade. Logo, viemos aqui listar hoje as melhores do gênero para você! Vem comigo?

(Por Paula Reis)

Continua após a publicidade

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: Lifetime/Divulgação

10) Drop Dead Diva 

Série fofa, cômica e jurídica. Drop Dead Diva conseguiu a proeza de juntar estas três características. Não tem como não se divertir com Jane Bingum. A história é meio surreal, mas com muito bom humor conta sobre Deb, uma aspirante a modelo que morre em um acidente de carro, mas que retorna ao mundo no corpo de uma advogada que sofre excesso de peso. Com um novo corpo e uma nova vida, Jane tem que conviver com colegas de trabalho da advogada, usar sua inteligência, brigar com a balança e correr atrás do seu grande amor – de quando era Deb – que ainda continua sendo Grayson. Isso tudo com a ajuda de seu amigo Fred, que na verdade é seu anjo da guarda. DDD é única, pois trata do tema jurídico, mas explora os estereótipos de aparência, quebrando os padrões de beleza. Uma série que tem seis temporadas, mas é leve e divertida, fazendo jus estar por aqui nesta lista. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: ABC/Divulgação

9) Boston Legal

Justiça Sem Limites, ou simplesmente Boston Legal, é uma série jurídica que deu continuidade, mesmo que irônica, à The Practice. A trama se passa em Boston em uma grande firma chamada Crane, Poole & Schmidt e trata do dia a dia do escritório e os grandes processos bilionários que enfrentam. A série é dinâmica e tem bastante humor negro. Ela chama atenção também porque sempre trata de problemas sociais e morais, ao mesmo tempo que mostra os advogados tentando conquistar poder, fortuna, fama e felicidade. Boston Legal teve apenas cinco temporadas, mas foi indicada a vários prêmios e pode marcar fortemente o gênero. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: FOX/Divulgação

8) Ally McBeal

Calista Flockhart interpreta Ally McBeal, a advogada sonhadora, sempre a procura do príncipe encantado e que adora complicar sua própria vida. É impossível não se apaixonar pela personagem com o passar das cinco temporadas, afinal, ela tem alucinações com bebês dançantes, vê o rosto derreter no espelho a cada aniversário, ouve música quando ninguém mais pode e tem visões de cantores da Disco Music. Me arrisco a dizer que a série é quase perfeita, com exceção da quinta temporada, todos os episódios segue em um padrão de qualidade absurdo. Os casos jurídicos são sempre muito interessantes, curiosos ou bizarros. Todo elenco secundário é incrível, inclusive nosso querido Robert Downey Jr., faturou alguns prêmios por sua participação na série, isso porque seu personagem só durou quinze episódios por lá. Outro ponto importante do show é que a maioria das cenas importantes se passam no banheiro. Isso mesmo, no banheiro! As tramas se desenrolavam em meio a pias e privadas do banheiro unissex da firma de advocacia que Ally trabalhava. Outro cenário importante era o bar que funcionava no andar debaixo da empresa, onde todos os dias o pessoal se reunia para beber e foi palco de cenas divertidíssimas. (Por Alessandro Alves)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: Netflix/Divulgação

7) Better Call Saul

Foi na segunda temporada de Breaking Bad que fomos apresentados ao advogado nada camarada Saul Goodman. Mas foi em Better Call Saul que conhecemos de verdade quem ele foi e como se tornou o fanfarrão que, de tão bem aceito pelo público, ganhou o seu spin-off. Com todo o peso de ter de fazer sucesso por sair de uma serie super aclamada pela critica, o roteiro não deixou a desejar. Tem momentos de tensão, engraçados e de desenvolvimento dignos de BB. Claro que nada é perfeito e sentimos falta de elementos que existiam na serie “mãe”. Mas, vamos combinar que dentro do que pode ser feito tudo acontece com grande maestria. Uma característica boa (e quase que usada por todas as séries deste gênero) são os saltos no tempo. Isso faz com que possam ser contados diversos casos e ganhamos agilidade na história. Saul é um homem que precisou mudar de vida para conseguir viver e vale muito a pena ver até onde a perda da dignidade pode nos levar (até sinto a ironia ao escrever isso kk). (Por Wellington Torres)

 

Imagem: Seriable

Imagem: DirecTV/Divulgação

6) Damages 

Exibida pela Fox e DirecTV de 2007 a 2012, Damages foi uma das responsáveis por me introduzir nesse mágico mundo da televisão. A temática jurídica, que me capturou desde muito cedo, a performance espetacular de Glenn Close e a iniciante carreira de Rose Byrne, fizeram desde série uma das melhores coisas que a televisão teve o prazer de produzir no início desde século. Era um momento que os executivos da TV aberta ainda tinham coragem de levar ao ar dramas corajosos, que não usassem (e abusassem) de fórmulas e que fossem ousados. Antes mesmo de The Good Wife existir e me empurrar para a faculdade de direito, Damages já estava lá para me encaminhar e sugerir que aquele era o caminho certo a ser seguido. Séries imperdível! (Por Bernardo Vieira)

 

Imagem: Mix de séries

Imagem: USA/Divulgação

5) Suits

Confesso que quando assisti ao piloto não dava nada para a série. Só decidi assistir pois estava entediada e a Netflix me recomendou o seriado. Sem muitas expectativas, decidi ver e foi amor à primeira vista. Vi as duas temporadas num fim de semana e corri para baixar a terceira antes da estreia da quarta nos EUA. Resultado: fiquei viciada e encantada pela história de Mike, Harvey e cia. O amor só crescia a cada episódio e, hoje, Suits entrou no meu Top 10 de seriados favoritos. Não há como se apaixonar e torcer por Mike, Harvey, Louis, Donna e Jessica. Os cinco são a alma do seriado e conseguem transpassar o que é ser advogado das elites e ainda mostrarem que nem sempre precisamos ser graduados em algo para sermos experts. (Por Gabriella Siggia)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem:CBS/Divulgação

4) The Good Wife

The Good Wife é uma das minhas séries favoritas e uma das melhores do gênero drama jurídico. A série conta história de uma esposa do governador que precisou advogar, depois de anos de formada e apenas cuidando dos filhos, após seu marido ser preso por corrupção e envolvimento com prostitutas. Em um grande escritório de Chicago, Alicia Florrick vê a chance de se reerguer, tornar-se uma excelente profissional, contando com a ajuda de um velho amigo (paixão da faculdade), Will Gardner. TGW tem romance, tem assuntos polêmicos, tem drama, tem temas jurídicos, é uma série completa. Os temas de cada semana são tratados com veracidade e embasamento, se assemelhando com casos reais. A série é moderna e inteligente, e não pode estar de fora da lista de quem curte a temática jurídica. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: FX/Divulgação

3) The People v. O.J. Simpson: American Crime Story

American Crime Story, hoje, pode ser considerada a melhor série jurídica da atualidade. Apesar de ter sido uma minissérie com começo, meio e fim, The People v. OJ Simpson se destaca não só pelo elenco incrível e pelas atuações brilhantes, mas por tratar com tamanha fidelidade e realismo os acontecimentos desse grande julgamento. Pode ser que, assim como eu, você nem conhecesse a história do jogador de futebol americano, mas é impossível não se envolver e não buscar informações. A série nos inspira a buscar conhecimento, a conhecer os personagens reais envolvidos na história, a fazer questionamentos que, naquela época, não eram abordados como hoje. É incrível acompanhar em detalhes os bastidores de um Júri Popular tão famoso e que fez os Estados Unidos parar. É maravilhoso observar como os advogados eram perspicazes, a ponto de tirarem sarro da promotoria, comandada por uma grande Promotora de Justiça. Não é ficção, é realidade e isso traz um brilhantismo ainda maior para uma série que merece milhares de prêmios e vem se destacando nas premiações. A minissérie é uma verdadeira aula de Direito, na prática, na vida real, com um show de atuações incríveis, uma história envolvente e a mistura de imagens reais que nos deixam ansiosos por mais revelações. Cada episódio é uma surpresa e uma emoção diferente e é possível reviver tudo aquilo de novo, como se estivesse acontecendo nos dias de hoje. (Por Jeh Mari)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: NBC/Divulgação

2) Law & Order

A clássica franquia Law & Order tinha que aparecer por aqui também. Lançada na década de 90, a série, que também pode ser classificada do gênero policial, tratava em cada episódio semanal uma investigação criminal que depois seria discutida entre os promotores para condenar os responsáveis. O grande criador da série, Dick Wolf, foi tão brilhante em sua criação que a série durou vinte temporadas! O sucesso foi tão grande que a franquia se estendeu para outras séries – spin offs – que tratavam de crimes mais específicos, como: Law & Order: SVU, que fala sobre os crimes reais que tiveram grande repercussão na mídia. Série esta que já está na sua décima sétima temporada e segue com grande audiência; Law & Order: Criminal Intent, que foca mais em investigações de alta prioridade e teve dez temporadas; Law & Order: Trial by Jury, que tratou dos julgamentos criminais em Nova Iorque e teve apenas uma temporada; Law & Order: UK, que foi adaptação britânica do drama americano; e Law & Order: Los Angeles, que centrava nos crimes que aconteciam em LA, mas que infelizmente foi cancelada após a primeira temporada. Dá para perceber pelo tamanho da franquia que a série é um sucesso e merece ser apreciada com certeza. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: ABC/Divulgação

1) How to Get Away With Murder

Uma das maiores séries do gênero atualmente no ar, How To Get Away With Murder tem uma história envolvente, que te prende do começo ao fim. Annalise Keating é uma imbatível professora de Direito Penal, e nos tribunais uma feroz advogada, capaz de ir até as últimas consequências para defender o caso que lhe é designado. Como se não bastasse isso, a personagem da maravilhosa Viola Davis conta de quebra com cinco alunos que ela defende com unhas e dentes, carinhosamente conhecidos como os Keating Five, além de Bonnie e Frank. Cada semana é um caso diferente a ser abordado, e Annalise escolhe um de seus cinco pupilos para ajudá-la a representar no tribunal. Tudo é tão entrelaçado, que cada temporada há um flash forward que sempre é revelado na fall finale da série, e que, de alguma forma, os jovens e futuros advogados colocam em prática o que aprendem em sala de aula com a professora nada ortodoxa. É cada história e mistério, junto e separado, que é impossível você não se sentir intrigado e tentar solucionar os casos junto com essa impagável equipe. Com certeza você já deve ter se sentido como um estudante de Direito (aqueles que realmente não fazem o curso), e sonha em ser um dos Keating Five por “n” motivos. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Mix de Séries

Imagem: ABC/Divulgação

Menção Honrosa: Scandal 

Quando se fala de Scandal, certas pessoas que assistem, a considera como uma série política, por conta de boa parte da história se passar justamente na Casa Branca. Só que muitos esquecem que ela na verdade é do gênero jurídico, essa é a sua essência. Afinal de contas, tudo começou com Quinn entrando para o badalado escritório Olivia Pope & Associates, o local era o foco principal da série em suas primeiras temporadas, quando não tinha a disputa sem fim pelo poder do Estados Unidos, ou B613 para atormentar a vida dos personagens. Antigamente, cada semana tinha um caso para que Olivia Pope e seus Gladiadores terem que resolver, justamente para evitar que grandes escândalos fossem escancarados pela mídia. Sempre que algo era resolvido, Liv soltava seu épico bordão “It’s handled!”. Que saudades de quando tudo em Scandal era mais simples, e que a parte jurídica da coisa não ficava totalmente de segundo plano, como acontece atualmente. (Por Eduardo Nogueira)

 

E aí, curtiu? Só série com representatividade, hein?! Tem alguma do gênero que você recomenda? Deixe nos comentários!

Tags Top Mix
Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

5 comments

Add yours
  1. Avatar
    Juk 16 novembro, 2016 at 01:06 Responder

    duas dessas séries se perderam com o tempo. DDD era mt boa no inicio e depois foi ladeira abaixo e Scandal que tá bem ruinzinha, medo da próxima temporada. eu preciso voltar a ver The Good Wife e Suits, mas preguiça de voltar a maratonar as duas.

    • Avatar
      Paula Reis 16 novembro, 2016 at 08:34 Responder

      Juk, concordo com vc. DDD e Scandal caíram mto. Mas TGW teve um fechamento bacana… e agora vai ter o Spin off. Vale voltar a ver. Suits está sensacional… muitas reviravoltas com o Mike! Volta a assistir, sim! 🙂

  2. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 16 novembro, 2016 at 10:49 Responder

    Eu gostei da lista, mas colocaria Damages em primeiro lugar, até porque How to Get Away With Murder está em primeiro lugar. Pra mim, Murder é um espelho de Damages. Possuem a mesma estrutura narrativa, com flashs do futuro mostrando um assassinato que deverá ser desvendado, enquanto casos juridicos são mostrados durante o episódio. Além disso, possuem protagonistas fortes, muito bem representadas por Viola e Glenn.

    Scandal se perdeu muito. Acho que já deixou de ser série jurídica há muito tempo. Há alguns anos, em minha opinião, ela se enquadra mais em gênero político. Não lembro de julgamentos em Scandal.

    TGW é a minha queridinha dessa listinha, assim como American Crime Story, que é uma aula de como se fazer uma excelente série no estilo documental-jurídico 😀

Post a new comment