Top Mix: Casais gays mais queridos das séries de TV

Oi gente! O Top Mix, mais uma vez, está aqui em nome do amor. Já falamos de casais este ano (clique aqui para relembrar), mas hoje estamos aqui para falar de mais amores lindos das séries, em especial os casais gays. A humanidade evoluiu aos poucos, rompendo preconceitos (mas ainda há, infelizmente), promovendo a liberdade sexual. Da mesma forma, as séries querem acompanhar a realidade, sendo a favor da liberdade, do amor e de ser feliz, trazendo, para dentro da tela, relações da vida real. E uma das que prometem trazer muitas emoções são as relações homoafetivas. Seja em série de comédia ou drama, os casais gays são um plot a parte. E hoje, viemos aqui listar os mais queridos das séries, sejam homens ou mulheres.

Continua após a publicidade

O amor está no ar!

Vem comigo conferir os casais gays mais queridos das séries de TV!

(Por Paula Reis)

 

shameless

10) Mickey e Ian (Shameless)

Quando Mickey deu as caras em Shameless pela primeira vez, com toda sua agressividade e potencial para ser o grande bad boy da série, era difícil imaginar o que viria a acontecer entre ele e Ian e, muito menos, que o nível de comprometimento dele chegaria ao ponto em que vimos no final da temporada mais recente. Sua relutância em assumir sua homossexualidade e, consequentemente, seu interesse por Ian, perdurou por todas as temporadas anteriores à última, chegando ao ponto dele até se casar e ter uma filha. Ian sempre se mostrou o mais interessado em manter a relação, porém a necessidade que Mickey sentia da presença do outro ficou evidente quando Ian foi embora e, durante sua ausência, Mickey finalmente percebeu a importância que ele tinha em sua vida, revelando que, apesar de todo seu esforço em negar, ele compartilhava, sim, dos mesmos sentimentos. Em meio ao vai e volta da conturbada relação entre os dois, a cena mais emblemática do casal certamente foi aquela em que Mickey finalmente assume, na frente do pai violento – que havia acabado de sair da cadeia e via sua neta, filha de Mickey, pela primeira vez – e de seus amigos, seu relacionamento com Ian, diante da ameaça desse de encerrar o relacionamento, caso ele não fizesse isso, o que gerou uma grande confusão, mas também uma das cenas que melhor transmitiu a essência do relacionamento entre os dois. Por essas e outras que, apesar dos imensuráveis problemas gerados pela explosividade dos dois, o casal caiu nas graças do público e rapidamente se tornou o mais querido por grande parte dos fãs da série. (Por Tainara Hijaz)

 

orphan black

9) Cosima e Delphine (Orphan Black)

Orphan Black só nos traz coisas boas. Primeiro a interpretação formidável da Tatiana Maslany e, em segundo, é esse casal formado pela Cosima (Tatiana Maslany) e Delphine (Évelyne Brochu). Cosima e Delphine trabalham juntas na DYAD Institute, que foi o local onde elas se conheceram. Esse casal tem tudo para dar certo: são lindas, tem química, amam o que fazem e tem o mesmo emprego. O que eu mais gosto nelas é a sintonia que há entre as duas: uma sabe o que a outra sente e precisa. É lindo vê-las trabalhando em nome da ciência. Lembro que, quando Delphine surgiu em cena, não fui com a cara e acho que isso ocorreu com alguns telespectadores, pelo fato de Delphine não mostrar confiança. A possibilidade de machucar o coraçãozinho de Cosima já me afligia e, por isso, não queria elas juntas. Mas, agora, tudo mudou: torço e muito por elas. Vida longa ao melhor casal de Orphan Black! <333 (Por Daniele Duarte)

 

ORANGE-IS-THE-NEW-BLACK

8) Piper e Alex (Orange is The New Black)

Piper e Alex são um casal complicado, vivem uma relação tensa em Orange is The New Black. Piper foi parar na cadeia por causa de Alex. A situação já começa a complicar aí. Alex participava do tráfico internacional de drogas, quando se envolveu com Piper, com isso acabou envolvendo ela também no esquema. Mas Piper só foi cumprir a pena dez anos depois. E adivinhem quem entrou na mesma penitenciária? Alex. Dez anos depois, Piper estava em uma relação estável com o seu noivo Larry e jamais imaginaria que pudesse reviver esta paixão antiga. Alex é uma pessoa complexa, Piper não sabe o que quer, mas ambas entendem a química que tem. Nós fãs entendemos. Acredito que é o casal mais profundo de Litchfield. E ali tem tempo suficiente para elas reanalisem o relacionamento. Lógico que elas brigam, discutem, mas qual casal não tem isso?! Só sei que quem assiste OITNB fica ansioso, assim como eu, esperando o momento de Piper Chapman e Alex Vause ficarem juntas novamente. (Por Paula Reis)

 

arrow

7) Sara e Nyssa (Arrow

Quando a Canário chegou a Starling City, muitos já suspeitavam que seu grande plot amoroso seria com Oliver Queen – e de certa forma foi. Mas o tapa na cara veio quando, Nyssa, filha de Ra’s Al Ghul apareceu na cidade e revelou que, durante o tempo em que Sara esteve treinando na Liga dos Assassinos, as duas mantiveram um relacionamento. A química das duas é ótima, e as cenas de pegação então? Melhor ainda. Os marmanjos fãs de Arrow piram! E cá pra nós, torcer por um casal com duas beldades como elas não é nada mal. Pena que o ship se desfez por motivos de força maior. Mas Nyssa provou amar realmente Sara, por querer vingá-la. Triste porque não veremos mais as duas juntas. (Por Anderson Narciso)

jenny vastra DW

6) Jenny e Vastra (Doctor Who)

Jenny e Vastra são uma verdadeira quebra de tabus em Doctor Who (que por si só já saiu quebrando tabu com Rose e Ninth). Alguns fãs da série têm implicância com o casal por ele ser constituído por duas mulheres e ambas serem de raças diferentes, o que na minha humilde opinião não passa de um bando de idiotas. Quer dizer que quando Rose (humana) queria se relacionar com o Tenth (timelord) estava tudo bem porque era casal tradicional, mas é só introduzir um par de lésbicas que vira motivo de reviravolta? Cresce, gente. As duas são, a meu ver, o casal mais consistente e adequado de toda a era New Who de DW, uma vez que as duas são boas de briga, são duas badasses do caramba e estão sempre ajudando o Doctor quando ele mais precisa da ajuda delas. Tudo isso sem pestanejar e com os flertes rápidos e quentes que todos nós amamos. Uma salva de palmas, por favor! (Por Walter Hugo)

 

SFU

5) Dave e Keith (Six Feet under)

O relacionamento entre Dave e Keith de Six Feet Under é tão verdadeiro e próximo da realidade que, assim como os demais personagens da série, eles parecem amigos próximos ou familiares da gente. O arco percorrido pelo casal do primeiro ao último ano é complexo, cheio de idas e vindas, adversidades, risos e lágrimas. Os dois são tratados com tanta sensibilidade pelos roteiristas que só alguém sem coração pode ver problemas no amor dos personagens. O grande barato do casal talvez seja justamente a entrega total dos roteiristas e dos atores para os personagens: eles são tratados como qualquer casal formado por homem e mulher. Não há a vergonhosa decisão de tratá-los como gays que estão na margem da sociedade e jamais serão iguais aos demais. Eles são pessoas que se amam, como qualquer outra. Eles brigam, saem juntos, sentem ciúmes um do outro, se amam se odeiam. Essa coragem de mostrar o relacionamento como ele é, sem amarras, fazem de Dave e Keith não só um dos melhores casais gays da TV, mas um dos melhores casais de todos. (Por Matheus Pereira)

lost girl

4) Bo e Lauren (Lost Girl)

Bo, uma súcubo pansexual, se apaixona por Lauren, mais conhecida como Doc hotpants. Foi graças à Lauren que Bo descobriu o que era, e conseguiu controlar os seus poderes. Para quem não sabe, súcubo é uma pessoa que se alimenta da energia sexual (eita!), e por conta disso, o relacionamento delas já passou por várias situações complicadas (e várias cenas calientes). Isso porque a Bo não se decide se gosta de mocinhos ou mocinhas. E ainda tem a Valquíria Tamsin que chega para atormentar o que elas tem. A quinta e última temporada de Lost Girl começa dia 07 de dezembro e eu espero de verdade que elas fiquem juntas depois de 4 temporadas no vai-e-vem. Team #doccbus (Por Janyne Bib’s)

 

fosters-650x350

3) Steph e Lena (The Fosters)

Só queria começar esse texto dizendo que nem estou conseguindo escrever de tanto surto que eu tenho quando penso nessas duas. Quando penso em Stefanie e Lena Foster abro um sorriso de orelha a orelha. É aquele casal que podemos dizer… perfeito. Que mesmo quando a situação está ruim, você fica maravilhada com elas. A história delas é bem mais comum do que imaginamos. Eu adoro como a série trata a sexualidade de uma forma cotidiana, sem exageros e estereótipos. No episódio nono da primeira temporada, podemos conhecer como elas se conheceram, em um pequeno flashback. Stef foi matricular Brandon, seu filho biológico, no Jardim da Infância e se encantou com Lena. O episódio não foi realmente fundo na história, mas na medida certa. No flashback seguinte, Stef já tinha contado ao marido e ao pai, sobre elas. O por quê delas ficaram juntas realmente não é foco da série, mas sim o que elas construíram depois disso. No episódio seguinte, elas oficializaram a união. Entre altos e baixos elas conseguem manter o casamento de forma bem sólida, diferente de outros casais que vimos por aí. Elas são lindas, fofas e apaixonadas uma pela outra (era o que Calzona era antes do capeta da Shonda aparecer u.u ), não dá para você não soltar um “own” quando elas estão juntas, mesmo quando estão brigando. E controlar cinco adolescente precisa mesmo de muita união.  Stef tem mais atitude, é mais disciplinadora e irônica; Lena, penso eu, por trabalhar com crianças, tenta ser um pouco mais compreensiva.  E a série trata de tantas questões e com tanta simplicidade e delicadeza  que precisaremos fazer um especial somente sobre ela para fazer uma análise mais profunda. (Por Mari Grizotto)

 

callie-and-arizona-kiss

2) Callie e Arizona (Grey’s Anatomy)

Drama, paixão e humor. O relacionamento de Callie e Arizona pode ser resumido em três palavras, e isso é comprovado ao longo das temporadas. O drama é presenciado não somente nas histórias isoladas das personagens, principalmente de Callie com seus fracassos amorosos, mas na própria história da construção do casal. As dificuldades encontradas por Callie em fazer que seu pai aceite seu relacionamento, o trágico acidente de carro, que deixa o sentimento de culpa sobre Arizona e o acidente de avião, que foi o auge de todo o relacionamento. Paixão pelas duas continuarem firmes e fortes ao longo de tudo, mostrando que o amor vence tudo, se existe o amor. E humor porque… Gente, é Callie e Arizona. Tem como não ter humor presente?  E como todo casal, ou quase todos, traições, inseguranças, desconfianças estão presentes na relação. Ainda há esperanças para Calzona?! (Por Alex Fonseca)

 

modernfamily

1) Mitchell e Cam (Modern Family

Mitchel e Cam, são na minha opinião o casal mais fofos da atualidade. Eles estão juntos a cinco anos, e tem uma filha vietnamita, que é a rainha da ironia.  Mitchel e Cameron são um ying e yang. Mitchel advogado, um pouco estressado e impaciente, e que tem os familiares por perto. Enquanto Cam é drama queen em pessoa. Surta por tudo, é exagerado, e não tem vergonha de ser gay. Mitchell é um pouco “enrustido”, mesmo sendo assumido. Não gosta de chamar atenção. Exceto quando o assunto é Claire. Pois eles vivem em uma eterna competição para ser o melhor filho do Jay. Lily, a filha do casal, presencia diariamente a ” briga” pra saber quem é o melhor pai. O melhor de tudo é que em seis temporadas, nunca vi um sinal de que eles iriam se separar, traição, ou que teve alguma briga séria, já que isso é comum com casais gays na ficção (e na vida real também). (Por Janyne Bib’s)

 

the l world

Menção Honrosa- Bette e Tina (The L World

Quando The L Word, começou Tina e Bette eram um casal sólido da trama, mas isso não durou muito. Bette cometeu um erro e elas se separaram. Daí para frente, passamos quatro temporadas observando a reconstrução desse amor. As mudanças nas duas personagens foram tratadas de forma muito interessante. Tina foi a personagem que mais evoluiu no decorrer das temporadas, justamente por ter saído da “sombra de Bette”. E Bette, que se mostrava tão segura de si, foi se mostrando mais frágil. Depois da separação, as duas tiveram relacionamentos com outras pessoas, Tina se envolve com Helena, logo na segunda temporada,  e depois de um tempo Bette conhece Jodi. Apesar de gostar muito da Helena e da Jodi, eu sabia que era questão de tempo até que elas voltassem. Por mais chateada que Tina estava por Bette ter a traído, depois do nascimento de Angelica então, ficou ainda mais evidente que elas ainda se amavam. O sentimento não havia mudado, estava ali o tempo todo. (Por Mari Grizotto)

 

E aí, qual o seu casal gay favorito?

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

14 comments

Add yours
  1. Avatar
    karina viera costa 28 novembro, 2014 at 17:45 Responder

    Bo and Lauren é o meu casal favorito e será para sempre,eu amo demais essas duas coisas lindas,e nao á outro para amar,sou doccubus ate meu último suspiro em terra,elas conquistaram meu coração de uma forma inesplicavel

  2. Avatar
    karina viera costa 28 novembro, 2014 at 17:45 Responder

    Bo and Lauren é o meu casal favorito e será para sempre,eu amo demais essas duas coisas lindas,e nao á outro para amar,sou doccubus ate meu último suspiro em terra,elas conquistaram meu coração de uma forma inesplicavel

  3. Avatar
    Kelly Martins 22 janeiro, 2018 at 16:47 Responder

    #teamDoccubus Always Bo e Lauren mais fofo de todos os tempos…. Ainda revejo a série e penso que deveriam fazer uma nova temporada. Quem não?

Post a new comment