Top Mix: Filmes que viraram séries

Top-Mix-03-02

 

Olá pessoal, como estão vocês? Ultimamente a TV americana vem passando por diversas reciclagens, com cada vez mais tendo produções como revivals, reboots ou até mesmo grandes sucessos dos cinemas indo parar na tela menor. Esse último fator é algo comum inclusive, mas de uns tempos para cá está se tornando mais frequente. Produções como A Hora do Rush, Dia de Treinamento e O Exorcista ganharão, possivelmente, esse ano adaptações televisivas, onde a primeira terá sua estreia agora na midseason.

Depois de termos falado das séries que viraram filmes em nosso último Top Mix, essa semana aproveitando a onda, vamos inverter os papéis. Hoje vamos falar das atrações cinematográficas que acabaram indo parar nas telas da TV. Vamos ver? (Por Eduardo Nogueira)

Continua após a publicidade

 

minority report

 

10) Minority Report

Depois de um explosivo filme em 2002, dirigido por Steven Spielberg e que foi não só um sucesso de crítica, como também um estouro na bilheteria mundial (com 358 milhões de dólares arrecadados), Max Borenstein, o roteirista do mais recente Godzilla resolveu adaptar a história do longa para a televisão. Com a Fox concordando que seria um acerto, a atração acabou se tornando um dos maiores fracassos da temporada 2015/2016. Composta de dez episódios, o drama conseguiu, pelo menos, apresentar Stark Sands como uma boa aposta para o futuro.  (Por Bernardo Vieira)

 

about-a-boy

 

9) About A Boy

Uma joia do cinema anglo-americano, About a Boy foi lançado em 2002 e foi alçado ao sucesso em razão da ascensão de Hugh Grant, que naquele momento gozava do auge da sua carreira”. Entretanto, a NBC, assim como Jason Katims, o roteirista de Parenthood e Friday Night Lights, viram no longa metragem uma excelente oportunidade de criar uma série. Levada ao ar em 2014, a comédia conseguiu ganhar uma segunda temporada em razão da audiência conquistada por ser exibida logo após o The Voice, mas mesmo com todo seu charme, sua fofura e todas as suas qualidades, a atração foi cancelada em 2015 por causa da queda expressiva nos seus números. (Por Bernardo Vieira)

 

fargo

 

8) Fargo

Do filme de 1996, vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original e produzido pelos renomados irmãos Cohen, a aclamada série da Fox herdou o nome, a essência e o humor negro, mas não o plot central, como é o caso da maioria das produções derivadas de um filme. O fato é que o enredo em si não foi criado com a intenção de ser o principal atrativo do longa, tanto que a série o transforma completamente de uma temporada para a outra, mantendo somente os atributos que lhe foram repassados pela obra que a originou. Porque são eles que os tornam, tanto o filme quanto a série, tão excelentes e diferenciados, desde as matanças até o sotaque e estilo de vida do setentista Sul dos Estados Unidos. Considerando a repercussão que a segunda temporada da Fargo de Noah Hawley teve, acho que é seguro afirmar que a série foi além da obra que a precedeu, em termos de sucesso e até de aclamação, mas na minha concepção o filme ainda está um pouco à frente, por sua originalidade, simplicidade e a perfeita junção de qualidade com uma grande capacidade de entreter. Pra quem é fã da série, o filme é obrigatório – e vice versa -, mas qualquer um com bom gosto pra filmes e séries certamente saberá apreciar os dois. (Por Tainara Hijaz)

 

parenthood_wallpaper_1280x1024_1

 

7) Parenthood

A comédia indicada ao OscarGlobo de Ouro em 1990 estrelada por Steve Martin serviu de inspiração para a série homônima do canal NBC. Assim como o longa, a atração televisiva também teve uma recepção boa pelo público, recebendo críticas favoráveis em sua primeira temporada. Apesar de ser uma mistura de drama com comédia, a saga dos Braverman muito lembra dos Buckman. A série Parenthood estreou em 2010, e teve um total de seis temporadas, tendo Lauren Graham (Gilmore Girls) como uma das principais estrelas do show. Mas muitos se enganam caso pensem que essa foi a única adaptação televisiva do longa. Em 1990 a própria NBC levou às telas a primeira versão da série, como uma espécie de “continuação” do filme, tendo em seu elenco nomes como David Arquette e Leonardo DiCaprio. Apesar disso tudo ela não obteve o mesmo êxito da versão mais recente, e durou apenas uma temporada. (Por Eduardo Nogueira)

 

clueless

 

6) As Patricinhas de Beverly Hills

Clueless ou As Patricinhas de Beverly Hills, como ficou na tradução, foi um verdadeiro ícone dos anos 90. O filme ditou moda (quem não queria ter o conjuntinho xadrez amarelo da Cher?), ditou comportamento, novas manias (como os celulares fazendo parte do nosso dia a dia), abusou dos clichês, modernizou a jornada do herói, e marcou nossas vidas para sempre – marcou tanto, que virou série de TV, e ficou 3 anos no ar. Tá que na série falta todo o charme da eterna Cher vivida por Alicia Silverstone, mas sobra aquele humor debochado que no filme vimos pouco. Aliás, a série tem um roteiro excelente, e se o filme (pelo menos mais para o final) aposta na ideia de romantizar as histórias e apresentar uma protagonista infantilizada, na série não vemos nada disso – e sim doses cavalares de ironia, deboche e malícia adolescente no melhor sentido. Por isso, se você é fã do filme e ainda não viu a série, recomendo muito dar essa chance para o material produzido para a TV, vale a pena! (Por Letícia Bastos)

 

Shadowhunters ABC Family

 

5) Shadowhunters

Estreou nesse ano, na antiga ABC Family e com parceria com o Netflix, o seriado Shadowhunters. Sim, ele foi inspirado no livro de mesmo nome, mas o que ele está fazendo nesse Top Mix? A resposta é bem mais simples do que parece. Em 2013, os amantes de literatura tentaram levar para as telonas uma adaptação do best seller. O problema é que o filme não foi bem de bilheterias e críticas, e em 2015 tiveram a ideia de transformá-lo num seriado. Se você assistir ao piloto irá perceber muitas semelhanças com o filme e o livro também, afinal, a série foi inspirada nos dois. Mas atenção: por mais que seja baseado no best seller e no longa, os roteiristas já afirmaram que o seriado vai seguir outros rumos. Talvez por conta do fracasso nos cinemas, ou porque querem tentar algo diferente na TV. O que importa é que se você é fã de best sellers, de bruxas, demônios, vampiros e seres mágicos, vai adorar o seriado. Sem mencionar as reviravoltas que o livro traz e que esperamos ver (e rever) no seriado também. Estamos torcendo por você, Clary Fray! (Por Gabriella Siggia)

 

buffy-vampire-slayer-sarah-michelle-gellar

 

4) Buffy, a Caça Vampiros

Buffy, a Caça Vampiros foi um fenômeno da TV americana entre os anos 90 e 2000, sendo um dos maiores sucessos das extintas The WB e UPN (que se fundiram e hoje é a CW), canais onde a série foi exibida. Se voltarmos alguns anos no tempo, mais precisamente em 1992, damos de cara com o filme desse grande clássico. Diferente do drama juvenil sobrenatural, o longa de Buffy usava e abusava de um humor clichê pastelão, como uma espécie de sátira a diversas produções de terror na época. Com um elenco que tinha nomes como Hillary Swank, Luke Perry, Donald Sutherland, David Arquette e Ben Affleck, a atração homônima nada se lembra em relação à sua versão televisiva. O filme de Buffy, a Caça Vampiros teve sucesso moderado de bilheteria, além de uma recepção mediana da crítica especializada. Apesar disso, o criador Joss Whedon desenvolveu a série anos depois. Segundo o mesmo, o roteiro da produção não o deixou satisfeito, fugindo da ideia que ele tinha em mente, tanto é que a atração estrelada por Sarah Michelle Gellar apresentou elementos mais sombrios e muito menos pastelões, conquistando então toda uma geração. (Por Eduardo Nogueira)

 

Wet Hot American Summer Poster

 

3) Wet Hot American Summer

Em abril de 2015 a Netflix integrou a seu catálogo original a mini-série cômica Wet Hot American Summer: First Day of Camp, com oito episódios de meia hora de duração. WHAS: First Day é um prequel para o filme Wet Hot American Summer, lançado em 2001, sob uma péssima crítica e uma má recepção do público em geral. Apresentando uma história com uma crítica social sarcástica e non-sense, carregada de humor negro, WHAS com o passar dos anos se tornou um filme Cult devido a todo seu englobamento. Sua história se situa durante o último dia de verão de 1981 do Acampamento Firewood, seguindo a vida dos adolescentes ali presentes focando em suas personalidades, atitudes e desejos. Sua trilha sonora só não é mais marcante do que o elenco principal, formado por atores renomados em seu início de carreira, como por exemplo Bredley Cooper – que estreou nesse filme logo após se formar -, Paul Rudd, Amy Poehler, Elizabeth Banks e Michael Ian Black, todos interpretando adolescentes estereotipados. Respondendo perguntas que ficaram em aberto no filme e introduzindo atores convidados como Jon Hamm, John Slattery e Michael Cera, First Day Of Camp retorna vigoroso com uma história ainda mais non-sense e bem escrita, e com o elenco inteiro do filme original interpretando seus personagens durante o primeiro dia de verão. (Por Renato M.P.)

 

bradley-cooper-limitless

 

2) Limitless

O sucesso estrelado por Bradley Cooper nos cinemas ganhou uma versão televisiva nesta fall (no dia 22/09/2015 a série estreou na TV norte americana), com direito à participação especial do gato Cooper. O seriado já mandou bem eu seu piloto e vem fazendo sucesso na TV norte americana. Talvez por conta da atuação excelente de Jake McDorman, interpretando o protagonista Bryan Finch. Por mais que o seriado não seja uma cópia fiel ao filme, temos alguns elementos presentes no show que traçam uma continuação dos fatos ocorridos nos filme. É claro que o fato de Cooper ser um dos produtores da série ajudou muito a CBS tê-la escolhido na sua grade. Para quem não sabe, a vida de Bryan muda da noite para o dia quando toma a pílula NZT, e começa a ajudar o FBI com seus dons. Uma ótima dica para quem gostou do filme e curte um bom procedual repleto de reviravoltas. (Por Gabriella Siggia)

 

scream mtv

 

1) Scream

A incrível obra prima do genial e saudoso Wes Craven, que ficou popularmente conhecido aqui no Brasil como Pânico, revolucionou e trouxe de volta aos cinemas o gênero thriller que fizera tanto sucesso na década de 80. Em 1996 o público então ia à loucura com a saga da jovem Sidney Prescott sendo perseguida por um maníaco mascarado, que matava sem dó e nem piedade as pessoas a seu redor. Pânico foi um sucesso tão grande que ganhou mais duas continuações, com a presença de grandes nomes da TV e do cinema na época. Depois de anos de negociação, em 2011 foi lançado Pânico 4, com o intuito de conquistar uma nova geração e então desenvolver uma nova trilogia da franquia. Diferente de seus três antecessores, o longa não obteve um desempenho tão favorável de bilheteria, arquivando então o projeto de um quinto filme. Antes de morrer, Wes Craven então pegou todos de surpresa ao anunciar que Scream ia parar nas telas da TV. A MTV agarrou a oportunidade, e produziu então a atração que estreou ano passado, com 10 episódios. O enredo da história foi outro, assim como também houve mudanças na máscara do ghostface. Apesar da estreia calorosa, a falta de dinamismo da série fez com que o show sofresse queda de audiência em seus episódios. Em abril Scream estará de volta para sua segunda temporada, com novos showrunners, que já prometeram episódios mais sangrentos e roteiro mais ágil. Paralelo a isso, a esperança de que Pânico 5 possa algum dia acontecer ainda não morreu para os fãs da franquia. (Por Eduardo Nogueira)

 

series-of-unfortunate-events

 

Menção Honrosa 1: A Series of Unfortunate Events

A Netflix esse ano vem recheada de surpresas sensacionais. Dentre as grandes novidades, temos em destaque A Series of Unfortunate Events, um grande sucesso das telonas em 2004. A série é baseada nos livros de mesmo nome e permanece com a mesma trama em seus episódios. Basicamente, temos três irmãos órfãos que vão morar no castelo do conde Olaf, um parente distante das crianças. Como vilão, o plano do conde é matar as crianças para ficar com a herança que seus pais deixaram. Pouco se sabe sobre a série, mas rumores confirmam que Neil Patrick Harris (How I Met Your Mother), já foi cotado como o vilão do seriado. Os produtores têm material literário amplo e suficiente para trabalhar bem com a série por diversas temporadas. Ainda não se sabe a data de estreia, mas as gravações começam nos próximos meses, e crê-se que ainda este ano teremos o lançamento da produção. (Por Lucas Franco)

 

the-firm

 

Menção Honrosa 2: The Firm

Na década de noventa, todo mundo queria ler os livros lançados por John Grisham – The Firm, The Runaway Jury, The Chamber e entre outros. Sabendo desse sucesso literário, Hollywood concebeu um grande sucesso comercial e de crítica em 1993 – The Firm, estrelado por Tom Cruise e dirigido por Sidney Pollack. Com várias obras ganhando adaptações nos anos seguintes, a NBC resolveu produzir uma série homônima em 2012 com Josh Lucas como protagonista. O problema é que o seriado falhou para atrair público, a produção era muito cara e a crítica também não apoiou. Resultado? Drama cancelado na sua primeira temporada, apesar de excelentes resultados nas vendas internacionais, principalmente para Ásia e América Latina. (Por Bernardo Vieira)

 

Qual seu favorito no meio desses? Algum quer você se lembra, mas que não entrou na lista? Venha comentar e curtir conosco.

Até a próxima semana! 

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours