Top Mix: Melhores finais de séries

the end

Continua após as recomendações

 

Olá! É tão ruim quando uma série que a gente ama termina, né?! Mas se ela termina bem, com um fechamento perfeito, sem pontas soltas, com aquele final feliz, tudo bem construído, tudo é melhor aceito, não é verdade?! É gratificante demais ver aquele casal ficando juntos no final, aquele outro personagem realizando o sonho que queria, a justiça sendo feita com o vilão, as coisas entrando nos eixos. Quem não curte um final feliz? Mas mesmo que não seja tudo lindo, há muitos finais bem elaborados, que mesmo que o personagem principal morra, há redenção, há perdão. Às vezes é necessário a perda para dar moral ou dar sentido ao show. Um final bem construído consegue captar a essência da série e consegue perfeitamente fechar um ciclo, deixando o telespectador satisfeito com o que viu.

Continua após a publicidade

 

thats all folks

 

Há também finales polêmicas, que não agradaram a todos, mas por que? O que houve? Será que foi porque surpreendeu demais? Às vezes era isso mesmo a intenção dos diretores, não é mesmo?! Trazer o que ninguém espera. Independente de agradar ou não, o que vale mesmo não é um final ideal, mas sim como tudo encaminhou para chegar até ali. Se uma série é bem escrita fatalmente ela terá um excelente series finale. E hoje o Top Mix vem falar exatamente destas séries. Finais que marcaram cada um dos nossos colaboradores. Nada é unanimidade, mas de alguma forma aquele final emocionou e significou algo para aquele que escreveu aqui.

Então, pega o lencinho e vem comigo se emocionar com os melhores finais de séries da TV!

Obs.: SPOILER ALERT! Logicamente, o top a seguir contém muitos spoilers, se você não finalizou as seguintes séries: Glee, E.R., Revenge, Lost, How I Met Your Mother, One Tree Hill, Six Feet Under, Parenthood, House M.D., Breaking Bad, Friends, Mad Men.

(Por Paula Reis)

 

SPOILER ALERT

SPOILER ALERT

 

 

———————————————————————————————————————

 

 

glee-series-finale

 

10) Glee

Depois de algumas temporadas inconstantes, o seriado de Ryan Murphy conseguiu encerrar sua jornada de forma positiva. A series finale foi um presente para os fãs. Para mim, tivemos uma deliciosa finale dupla, pois tanto o 6×12, quanto o 6×13, marcaram a essência de Glee, ao nos entregar recordações lindas que fizeram parte da história do seriado. Ryan fez o impossível, ao colocar Finn Hudson novamente no seriado, e mesmo que o ator tenha morrido, ele deixou sua marca em Glee como o desajeitado jogador de futebol americano com uma voz espetacular. Além disso, pudemos ver como o clube de coral influenciou a vida de seus membros depois de adultos. Essa jogada de mestre em dar a Rachel o que ela mais queria – um reconhecimento de sua carreira na Broadway, ganhando um Tonny – fez com que eu me emocionasse muito. Quem conhece Rachel sabe muito bem que ela mereceu esse prêmio, e saber que ela foi barriga de aluguel de Blaine, só provou o quanto a personagem amadureceu nesses seis longos anos. Quem também teve seu reconhecimento merecido foi Will. O professor do coral viu seu reconhecimento em prol das artes finalmente se concretizando e mostrando que música, artes e escola sempre é uma combinação bem vinda. E encerrando sua jornada ao som de “I lived“, nossos heróis mostraram que não importa quantos tombos você levar na vida, o que importa é a forma como você levanta. #GoodbyeGlee (Por Gabriella Siggia)

 

295456

 

9) Mad Men

Mad Men nunca me decepcionou, nunca. E essa series finale não foi diferente. A série conseguiu dar um desfecho para todos os personagens, de forma que não deixou nenhuma ponta solta. A última cena do Don sorrindo, e logo depois o comercial da Coca-Cola, mostrou que ele retornou à sua vida de publicitário e, consequentemente, fez o seu melhor comercial. Foi metafórico e lindo esse final, pois nos mostrou que o nosso anti-herói nunca vai se desagarrar da publicidade e que isso está intrínseco nele. Não adianta o Don querer mudar o seu destino. Mas a series finale não foi só Don Draper. Vimos o auge do amadurecimento da Sally e do Glen, a felicidade da Peggy ao encontrar a sua metade da laranja, o triste desfecho da Betty. É uma série que deixou saudade, porque ela conseguiu abordar a sociedade da época como ninguém. (Por Daniele Duarte) 

 

himym-finale

 

8) How I Met Your Mother

O final de How I Met Your Mother foi autêntico e, acima de tudo, coerente. Por que Ted estava contando aquela história? E por que naquele momento? E por que começar justo a partir do ponto em que ele conhece Robin? O final já estava planejado desde o princípio, e para mim não poderia ter sido melhor. Para começar, Ted e Robin terminaram porque queriam coisas diferentes, então seguiram suas vidas e conheceram outras pessoas pelas quais se apaixonaram. Robin e Barney tiveram uma história ótima e sincera, mas acabou, porque relacionamentos terminam, principalmente quando envolvem duas pessoas que nunca foram grandes entusiastas de compromissos sérios. É compreensível a frustração depois de toda uma temporada focada no casamento dos dois, mas é a realidade. Já Ted encontrou Tracy e realmente a amou, isso ficou mais do que claro, e com ela ele construiu a família que sempre sonhou. O fato de que, SEIS ANOS depois da morte dela, ele resolveu reconstruir a vida com um antigo amor. Não significa de forma alguma que Tracy tenha sido um “prêmio de consolação”, como muitos disseram, enquanto ele não podia ficar com Robin. Na verdade, o final de Ted e Robin foi tipo aquela história de “se com tal idade ainda não estivermos casados, ficaremos juntos”. É uma pena que a mother, que em tão pouco tempo aprendemos a amar, tenha morrido, mas acontece. Ted a amou muito, mas isso não quer dizer que após a morte dela ele devesse passar o resto da vida sozinho. E quem melhor que Robin para ajuda-lo a recomeçar? Justamente por isso Ted contou a história aos filhos, e por isso o final da série fez todo sentido. Tudo isso, junto com o resgate do trompete azul e a conclusão da história dos demais personagens, para mim, foi o fechamento perfeito de uma das melhores comédias que tive o prazer de acompanhar. (Por Tainara Hijaz)

 

lost-finale

 

7) Lost

São vários os finais de séries que abalaram as estruturas, mas NENHUM foi (e nunca será) tão polêmico quanto o final de Lost. Jack e companhia, como todos sabem, inauguraram um novo jeito de assistir uma série. No auge da interação na internet, Lost era uma série que não se limitava à TV. Terminava um episódio, e todos corriam para os fóruns discutir, para os blogs ver os easter eggs que perderam durante o episódio, ou para os sites comprar online o último livro que Sawyer, Desmond, Ben ou Hurley leram. A “Lost Experience” era realmente incrível. Mas tudo mudou, quando a série terminou, o último episódio dividiu os fãs em dois grupos: aqueles que amaram (homens da fé) e aqueles que odiaram (homens da ciência). Poderia falar de tudo que aconteceu no episódio, mas você tem um melhor resumo no texto que fiz para a coluna Memórias AQUI. De qualquer forma, eu amei o episódio, amei o final – apesar de algumas incoerências – e mesmo que a série não tenha respondido todas as perguntas, ou revelado todos os mistérios, defendo até morte Lost como uma das séries da minha vida. Afinal, como muitas outras séries deste top, o mais importante de Lost não foi o seu final, mas sim sua trajetória, o “viver Lost.” Que saudade daquele tempo, dude! (Por Letícia Bastos)

 

breaking-bad-finale

 

6) Breaking Bad

Espetacular, genial, vencedora de todos os Emmy’s!! Faltam palavras para descrever o series finale de Breaking Bad, que em minha opinião é o melhor dos últimos tempos. O respeito pelo enredo e pela história dos personagens se mostrou desde o primeiro minuto, respostas foram dadas, e nós fãs só temos a agradecer por ter acompanhado essa história. Sob o título de “Felina”, Walter White retorna a cidade de Albuquerque para vingar aquelas pessoas que lhe tiraram tudo, mas antes nosso anti-herói precisa resolver algumas questões pendentes com Skyler. Numa das muitas jogadas, ele dá a ela as coordenadas de onde o corpo de Hank está enterrado, para que assim, ela possa trocar pela diminuição da pena. Podemos ver o rosto da nossa eterna Skyler mudar de raiva para perdão. Para que o dinheiro da sua família não seja confiscado, ele arma com os seus ex-sócios para que eles entreguem o dinheiro em forma de doação. Mais uma vez, genial! E por fim, ele precisa acertar as contas com os bandidos e livrar Jesse das garras deles, usando sua maior arma em cinco temporadas. A inteligência. Ele livrou seu pupilo, mas pagou com a vida, o que já era esperado por todos nós. Entrei em êxtase naquela cena. Poderiam escrever mil textos, falar de todas as teorias que rodam a série, mesmo assim seria pouco perto da genialidade que foi Breaking Bad! A vida da cidade de Albuquerque nunca mais foi a mesma depois da passagem de Walter e cia, e com certeza a minha também não! (Por Diogo Azis)

 

oth-finale

 

5) One Tree Hill

Pode-se dizer que ao longo de seus nove anos, One Tree Hill teve quatro series finale. Por ser uma presença constante na bolha de cancelamento, foram muitas as vezes que o roteirista e criador Mark Schawhnn encerrava a série ao final da temporada. Foi assim, na quarta, na sexta e na oitava temporada. Mas surpreendentemente, e por conta também da força dos fãs, OTH sempre voltava. E quando foi renovada para uma temporada final, em 2012, esperávamos então um series finale de responsa, que para a nossa alegria, veio! Foi emocionante estar uma última vez com os cidadãos de Tree Hill, que teve como plano de fundo o aniversário de dez anos do Tric. Citações, referências, e flashbacks de momentos icônicos do show que marcou a vida de muita gente por quase uma década. Difícil mesmo foi ver a série se despedir ao som da música “One Tree Hill“, do U2, no lugar onde tudo começou: na quadra do Tree Hill High. Dá saudade até hoje. (Por Anderson Narciso)

 

house_seriesfinale_house

 

4) House M.D.

Um dos melhores médicos já criados, Gregory House, em uma das séries médicas mais inteligentes, House M.D.. Uma hora precisava acabar. E o diretor escolheu a oitava temporada como a última, para não saturar mais o esplêndido protagonista. Então, foi feita um series finale magnífico, sob o título de “Everybody dies” (Todo mundo morre), em analogia ao que House sempre falava, “everybody lies” (todo mundo mente). O final da série conseguiu abordar a essência de todo o show. House, em uma tentativa de suicídio, em um prédio em chamas, mergulhado nas drogas com um paciente viciado, têm alucinações com visitas de pessoas do seu passado que já morreram, dizendo para ele admitir que quer se matar. Tudo isso serve de espelho para sua trajetória de autodestruição. Mas House é durão, e para se safar da prisão, ele forja sua própria morte e foge com Wilson, para ficar com seu melhor amigo nos momentos finais de sua vida, que por ironia do destino, possui câncer terminal, sendo que a vida toda salvou diversas vidas de pessoas com câncer. O final mostra claramente que todos mentem e que a amizade de House e Wilson é o pilar de toda série e que deve ser consagrado. Sua devoção a Wilson é o fator que serviu de redenção de House e justificou sua inconsequência e toda farsa. Um final feliz, sentimental, emocionante, os dois amigos indo viajar pelo mundo de moto, mas que ao mesmo tempo conseguiu ser muito fiel ao indomável gênio de Dr. House. Saudades! (Por Paula Reis)

 

parenthood-finale

 

3) Parenthood

Quando o tema desse Top Mix surgiu, Parenthood foi uma das duas séries que imediatamente vieram na minha cabeça. Lembro bem que esperei toda a temporada final terminar para assistir tudo de uma vez só, e ainda demorei mais algumas semanas para escrever o texto para meu blog, porque simplesmente não estava recuperado psicologicamente daquele final tão perfeito e destruidor. Drama familiar, um tema que sempre me conquistou de um tanto, e uma série, que ao longo de seis temporadas, trouxe para mim grandes episódios e grandes tramas que jamais vou esquecer. No final, eles fizeram algo tão perfeito, encaixando cada peça, sem deixar que nada ficasse sem ser concluído. Ver Sarah e Hank casando, Amber recebendo o apoio de seus avós, Max superando seus problemas, Julia e Joel se acertando, e claro, a morte de Zeek me deixando completamente desidratado de tanto chorar. Na verdade, foi um final que construíram durante toda a última temporada, e nos três últimos episódios resolveram literalmente entregar algo que os fãs jamais iriam esquecer. Uma série que com toda certeza ainda irei ver novamente, desde o começo, porque valeu a pena cada minuto e ainda mais a pena aquele final que encerrou a história maravilhosamente. Para mim está na lista dos melhores series finales que já vi. (Por Lucas Santtos)

 

sixfeetunder-finale

 

2) Six Feet Under

Six Feet Under é conhecida pela sua series finale magistral, em que para muitas pessoas é a melhor de todos os tempos. Duvidei até o fim. Não acreditei que pudesse ter uma series finale melhor que de Breaking Bad, e achava exagero dizer que era o melhor final. No final das contas, quando cheguei o 5×12, tremi na base e coloquei minhas expectativas lá no alto, afinal de contas estava assistindo a melhor series finale de todos os tempos. E as minhas expectativas foram alcançadas! Chorei, chorei, chorei, continuei chorando, chorei mais ainda depois de ter terminado. Os últimos 10 minutos ao som de “Breathe Me” da Sia foi um dos momentos mais lindos, poéticos e inesquecíveis que vivi como seriadora. É impossível não chorar ao vermos o futuro da família Fisher e descobrir quando e como eles morrem. A cada cena, víamos o momento da morte de cada um dos Fisher e era como se nós estivéssemos perdendo algum ente querido da nossa própria família. A última cena da Claire com 100 anos deitada e idosa mostra que ela viveu muito e intensamente. Descobrimos aí que ela conseguiu se tornar uma artista bem sucedida. Quando terminou o episódio me deu uma profunda tristeza e melancolia porque tinha perdido a Família Fisher para sempre. Assim como a vida, a morte é algo difícil de digerir e de aceitar, pois não teremos mais aquela pessoa ao nosso lado. Vou acabar por aqui porque estou chorando (sou sensível mermo #mimdeixem). (Por Daniele Duarte)

 

friends-finale

 

1) Friends

Ao longo de dez anos, Friends criou um legado sem igual, e eles souberam o momento certo de acabar. Quando a última temporada foi anunciada, o desfecho da série começou a ser desenvolvida de forma minuciosa, com Phoebe se casando, Monica e Chandler conseguindo adotar um bebê e podendo proporcionar uma qualidade de vida melhor para o novo membro da família, fora da agitada Nova York, Rachel recebendo uma proposta de emprego em Paris, foram algumas das pontas que serviram para o grande final. Muita gente pensou que já previa o final por conta dos episódios anteriores, certo? Erradíssimo. Monica e Chandler acabam descobrindo que a mulher que escolheu eles para adotar o bebê que esperava, na verdade estava grávida de gêmeos, sendo a melhor recompensa por toda a luta que eles tiveram para ter um filho. Ross impediu a todo custo que Rachel não fosse embora, mas o que ninguém esperava é que, nos 45 do segundo tempo, a loira abre mão de seu novo emprego para então ficar de uma vez por todas com o amado. Joey foi tentar a vida de ator em Los Angeles, e Phoebe toda feliz ao lado de Mike. Friends não poderia ter um desfecho tão glorioso como esse, sem deixar nenhuma pendência, tendo todos seus arcos fechados. A cena final foi de partir o coração, com apartamento de Monica, cenário principal da série, totalmente vazio pronto para receber uma nova história. Antes de seguirem suas vidas separadas, os amigos tomam um último café no lendário “Central Perk”. Só de lembrar eu já me arrepio todo, e não tem jeito, toda vez que assisto o final as lágrimas são inevitáveis. (Por Eduardo Nogueira)

 

er-finale

 

Menção Honrosa: E.R.

Um dos series finales que mais me emocionou até hoje, sem dúvidas foi o de E.R.. Não tivemos nenhuma explosão catastrófica, ou a emergência extremamente lotada. Foi um episódio tranquilo, simples, mas que soube transmitir por duas horas sem intervalo o que o show significou por 15 anos. O cotidiano de um plantonista foi tratado de forma extremamente real na série de Michael Crichton, e o series finale quis transmitir exatamente isso. Com referências do piloto (como colocar o Dr. Morris para acordar na sala de plantão exatamente da mesma forma que o Dr. Greene acorda no piloto), o retorno da inesquecível abertura e dando destaque à muitos médicos que passaram no County General Hospital nas 15 temporadas, o episódio terminou com ambulâncias, sirenes, plantonistas e com os médicos salvando muitas vidas. É difícil encará-lo justamente por termos de dar a adeus à uma obra prima da TV. Honrou e muito o legado da série! (Por Anderson Narciso)

 

revenge-final-01

 

Menção Honrosa 2: Revenge

series finale de Revenge dividiu e muito as opiniões diversas, por conta da excessiva agilidade no desfecho da história, além de algumas pontas que acabaram ficando soltas no meio do percurso, e respostas que jamais serão respondidas. Mesmo com a audiência em queda, haviam esperanças de uma quinta e última temporada, porém a atração foi cancelada pela ABC, faltando poucas semanas para o encerramento do quarto ano, então alguns desfechos foram gravados às pressas. Apesar disso tudo, a série cumpriu com o seu dever, com Amanda Clarke inocentando seu pai, que depois de tudo que ela fez, apareceu mais vivo que nunca. O embate final entre a protagonista e sua inimiga, Victoria Grayson, merecia mais atenção e para chegar àquele momento conclusivo. Porém, querendo ou não, o momento em que a vilã morre com o tiro dado por David, mostra que Amanda concluiu de vez seu plano de vingança sem nunca ter matado uma pessoa sequer, por mais que muitos tenham morrido no meio de percurso, ninguém foi em suas mãos. E o melhor também foi que esse momento ter sido a forma do pai dela honrá-la por tudo que a jovem fez por ele nesses últimos quatro anos, assim David morrendo de forma heroica. Após ter derrubado a família Grayson e enterrando definitivamente com o fardo de Emily Thorne, Amanda Clarke teve seu final feliz mais que merecido, ao lado daquele que sempre esteve ao seu lado, mesmo que muitas vezes contra sua própria vontade, Jack Porter. (Por Eduardo Nogueira)

 

E aí, muita emoção? Adoro finais felizes… Tem algum final de série que te marcou mais? Deixe nos comentários.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

13 comments

Add yours
  1. Avatar
    lucas_santtos 3 junho, 2015 at 08:14 Responder

    Finales de One Tree Hill e Lost também estão entre as que mais me marcaram até hoje! Tem também Fringe que ainda não superei aquela maravilha toda!
    Glee fico feliz que o final tenha agradado, mas não aguentei e abandonei um tempo antes. Breaking Bad ainda pretendo fazer aquela maratona e ver o restante, já que até hoje assisti apenas a primeira temporada.

  2. Eduardo Nogueira
    Eduardo Nogueira 3 junho, 2015 at 11:06 Responder

    Estou mega ansioso pela series finale de OTH. Essa semana retomo minha maratona, onde parei na metade da sexta temporada, e lendo alguns textos, já adicionei Parenthood, Six Feet Under e Breaking Bad na minha lista de futuras maratonas.
    😀

    • Avatar
      Paula Reis 3 junho, 2015 at 11:09 Responder

      Fez muito bem Duh! BrBa é mto bom!
      Eu estou na metade de SFU… e estou super ansiosa pela finale tbm!
      Parenthood tbm está na minha geladeira! Quem não ama um drama familiar?! hehehe

  3. Avatar
    leosousa 3 junho, 2015 at 11:16 Responder

    Embora tenha adorado a temporada final de Glee, achei o series finale muito “apressado”, não houve uma preparação pra chegar onde chegaram no “Dreams Come True”. No entanto, achei tudo muito ajustado, menos a barriga de aluguel.

  4. Avatar
    Michele 5 junho, 2015 at 09:54 Responder

    Final de LOST é o melhor de todos os tempos!! Aceitem que dói menos hahahahaha
    Menção honrosa ao fnal de Glee (chorei demais), SFU (chorei demais demais e chorei lendo o texto da Dani) e BrBa ( Baby Blue me arrepia até hj, chorei tb!! )

Post a new comment