Top Mix: Os melhores jurados de Reality Shows

 

Continua após publicidade

Olá pessoal, como estão vocês? Reality show é um assunto que sempre rende, seja nas redes sociais, rodas de amigos, grupos de discussão. Hoje isso é algo já presente em todo o mundo, com diversos formatos diferentes, sendo confinamentos, musicais, culinários, maquiagens, moda, tatuagens, condicionamento físico, aventura, enfim, inúmeros.

Continua após a publicidade

Muitos desses programas possuem sempre jurados, que estão ali para avaliar o desempenho dos participantes, assim como auxiliá-los em suas respectivas trajetórias durante a competição, e muitos deles acabam se sobressaindo a ponto de se tornarem fundamentais. Por conta disso, o Top Mix dessa semana vai abordar justamente alguns que vêm bombando atualmente na TV ao redor do mundo.

Continua após publicidade

Vem com a gente!

(Por Eduardo Nogueira)

Continua após publicidade

 

 

10) Carol Fiorentino (Bake Off Brasil)

Carol é um dos destaques do reality de confeitaria do SBT, Bake Off Brasil – Mão na Massa. Ela, ao lado de Fabrizio, comandam o programa mais doce da televisão brasileira e mais gostoso de se ver também. A jurada é conhecida por seus comentários ácidos, mas bem técnicos e cheios de sabedoria. Carol é irmã da modelo Isabella Fiorentino, a que a incentivou ir para a TV. Desde 2015, é uma das juradas da versão brasileira de Bake Off, que está fazendo bastnte sucesso. Especialista no que faz, Carol sempre dá ótimos conselhos para os confeiteiros. Ela pode ser bem exigente, mas também sabe reconhecer um bom prato. Ela não poderia deixar de estar presente na lista dos excelentes jurados. (Por Paula Reis)

 

 

9) Ivete Sangalo (SuperstarThe Voice Kids Brasil)

Essa baiana sabe ser simpática, divertida e alto astral. Não é atoa que ela roubou a cena com as crianças no The Voice Kids e arrasou na primeira temporada de Superstar. Ivete é mais do que uma jurada: é uma telespectadora que vibra com cada voz excepcional que passa no reality show. Se eu estivesse no The Voice, escolheria ela como minha coach. Ela dá ótimos conselhos, apoia seus pupilos e é um excelente exemplo de boa voz. Uma diva que arrasa na emoção, na voz e nos comentários.Ivete Sangalo é gente como a gente! Como não amar essa mulher? (Por Gabriella Siggia)

 

 

8) Ricky Wilson (The Voice UK)

Após o término da ótima segunda temporada, o The Voice UK sofreu duas baixas em seu painel, sendo elas os cantores Jessie J e Danny O’Donnoghue. Em seus respectivos lugares entraram no ano seguinte a australiana Kylie Minogue e Ricky Wilson, vocalista do excelente grupo Kaiser Chiefs. O britânico fez tanto sucesso, que acabou ficando na atração, e cativando de uma vez por todas o público. Bastante técnico, Ricky se dedica como ninguém perante aos seus pupilos, e se envolve na competição de forma única. O músico venceu a quarta e a recém finalizada quinta temporada do reality, nessa por sua vez, ele se tornou o único a levar dois candidatos seus na final e ocupando a liderança e vice da edição. Se eu fosse participar do The Voice UK, com certeza o escolheria para ser meu coach. Com a mudança do programa de emissora, anda circulando que a probabilidade de Ricky continuar na sexta temporada são mínimas, por conta de exigências salariais. Vamos torcer para que ele não saia, pois acabou se tornando a alma da versão britânica do reality. (Por Eduardo Nogueira)

 

7) Mel B (The X Factor UK e AU, The Voice Kids AU, America’s Got Talent)

Na minha humilde opinião, Mel B é de longe uma das melhores juradas de reality show. Sou apaixonado por essa mulher e isso não é pelo fato de sua carreira na música, porque, para ser bem sincero, não faz parte da minha época (rs). Minha paixão se iniciou com sua participação no The X Factor UK, quando pude conhecer o lado mais duro e ao mesmo tempo cômico dela naquela bancada, que fez um excelente trabalho com seu time e, claro, nos presenteava com aquelas farpas maravilhosas entre ela e Simon. Os dois tinham uma química sensacional na bancada e até hoje fico sonhando com o retorno dela no show. Não acompanho o America’s Got Talent, mas assisto alguns vídeos variados no YouTube e Mel sempre me surpreende com seus comentários. Ela se emociona e ao mesmo tempo distribui críticas duras e construtivas para qualquer pessoa. Não é à toa que já participou de vários outros programas, como a versão australiana do The X Factor e sempre aparece na lista de nomes cotados para tantos outros. (Por Lucas Santtos) 

 

6) Christina Aguilera (The Voice US)

Uma das vozes mais poderosas da música pop, a cantora Christina Aguilera viu o The Voice uma oportunidade ideal para compartilhar os conhecimentos que adquiriu ao longo de sua carreira, recheada de prêmios importantes e alguns álbuns aclamados pela crítica. A popstar faz parte da formação original da bancada do reality americano, ao lado dos icônicos Adam Levine e Blake Shelton, além do cantor e produtor CeeLo Green, estando presente em seis das dez temporadas produzidas até agora, e tendo revezado as outras quatro com Shakira e Gwen Stefani. Mesmo tendo vencido apenas uma edição (mais precisamente a última), Aguilera sempre teve os melhores comentários, e contando com grandes nomes da música como mentores convidados. Muitas dicas dadas por ela ajudou e muito os candidatos que não eram justamente do seu time, como foi o caso de Cassadee Pope, vencedora da terceira edição. Independente se são seus pupilos ou não, Xtina não tem papas na língua quando não gosta de alguma apresentação, e faz críticas grandiosamente construtivas em cima disso. Apesar de certa parte do público americano ter uma resistência da participação da cantora (leia-se as tradicionais tias do sofá), as temporadas em que a artista faz parte têm um dinamismo totalmente diferente, um gás revigorante, comprovando nitidamente que ela é a dona, rainha e alma do The Voice, e não estou dizendo apenas da versão americana. (Por Eduardo Nogueira)

 

 

5) Paola Carosella (Masterchef Brasil, Masterchef Júnior Brasil)

Ela é toda coração, mãezona mesmo, daquelas que dá bronca ou abraço na hora certa. Ela chora junto contigo, acaricia quando precisa, mas não pisa na bola que ela vira fera – uma fera com muita classe. Sim, estou falando da linda Paola Carosella, a nossa argentina favorita, que é mais brasileira que muita gente (afinal, qual de vocês se debulhou em lágrimas ao abraçar a nossa bandeira? Pois é). Especialista em carnes, em pães, em tudo, para ser mais exata, Paola também dá altas dicas de como adotar uma alimentação mais saudável no seu canal no Youtube. Correta e coerente, ela é aquela que segue menos o tal “roteiro” do programa (não imita ninguém) e traz mais verdade para a bancada do Masterchef Brasil. We love, Paola! (Por Letícia Bastos)

 

 

4) Sandy (Superstar)

Depois de muitos anos sofrendo preconceitos e julgamentos sem fim, Sandy deu um tapa na cara da sociedade ao se tornar jurada do Superstar. A cantora começou meio travada, ainda se adaptando ao novo posto, mas foi crescendo a cada semana. Sandy se mostrou séria, decidida e crítica. Além disso, apresentava argumentos embasados em muitos anos de estudo e dedicação à música. E virou fato comum que a irmã do Junior arrasou nessa segunda temporada do programa, se tornando, provavelmente, a melhor jurada que já passou pela atração da Rede Globo. (Por Fernanda Azevedo)

 

3) Blake Shelton (The Voice US)

Sr. Shelton, o rei do The Voice americano, e não aceito que discordem comigo. Tudo bem, está faltando a rainha Adam Levine para completar a dupla, mas o foco aqui é Blake Shelton, e claro que ele merecia um espaço reservado nesse Top Mix. Gente, Blake ocupava aquela cadeira desde quando o programa estreou, lá em 2011 e continua lá mesmo depois de dez temporadas. Não tem como negar que além de um excelente mentor, o cara também é responsável pelos momentos mais engraçados do reality, sempre fazendo comentários sensacionais e principalmente seus passos de dança incomparáveis. Não sou fã de country, mas como mentor, Blake tem feito um trabalho sensacional, sempre extraindo o melhor de seus candidatos e dando conselhos maravilhosos. Não é à toa que o cara literalmente lidera a lista de times vencedores, sendo que na última temporada seu act ficou em segundo lugar. (Por Lucas Santtos) 

 

 

2) Érick Jacquin (Masterchef Brasil, Masterchef Júnior Brasil)

O jurado mais fofo da televisão tinha que estar neste Top Mix. É claro que eu estou falando do chef francês Érick Jacquin. Ele não pensava em sair da França, mas há cinco anos recebeu uma proposta irrecusável de comandar um restaurante famoso em São Paulo. Érick é reconhecido em toda América Latina no meio gastronômico, mas foi sendo jurado do Masterchef Brasil, da Band, desde a sua primeira edição, é que ele ficou mais conhecido, como um ótimo cozinheiro e apessoa excelente que é. Com comentários engraçados, mas ao mesmo tempo exigente, Jacquin julga os pratos dos participantes com esperteza e sabedoria. No entanto, foi com seu humor e jeitinho fofo que ele agradou os cozinheiros mirins da primeira temporada da versão brasileira do Masterchef Júnior. Ele é especializado no que faz e possui um restarante renomado em SP. Mais recentemente ele iniciou um reality que fala sobre sua vida, O Mundo de Jacquin, que passa na FOX. Daí é que confirmamos a pessoa querida que ele é. Impossível não gostar deste gordinho!  (Por Paula Reis) 

 

 

1) Simon Cowell (Pop Idol, American Idol, The X Factor UK e US, Got Talent)

Se te falarem para dizer o nome de um jurado de reality show musical, qual o primeiro nome vem na cabeça? Com certeza muita gente, assim como eu, responderá na lata o nome Simon Cowell. O empresário musical marcou seu legado em competições do gênero, ao participar do programa britânico Pop Idol, em 2001. O programa fez tanto sucesso, que a FOX adquiriu os direitos de produção e, no ano seguinte, nascia então o fenômeno American Idol. Para ter o mesmo impacto que a versão original, o canal trouxe Simon, que ficou marcado por seus comentários ácidos e impiedosos, para ser o principal jurado. O sucesso foi tanto, que ele ficou na atração até 2010, sendo então substituído pelo roqueiro Steven Tyler. Alguns anos antes disso acontecer, mais precisamente em 2004, Simon criou no Reino Unido o seu próprio reality show,The X Factor. O programa se tornou um sucesso tão estrondoso, que ganhou várias versões ao redor do mundo, inclusive no Estados Unidos, o qual ele também foi jurado, mas que não vingou, durando apenas três temporadas. Não satisfeito apenas com o TXF, ele desenvolveu em 2005 o programa Britain’s Got Talent, que só saiu do papel dois anos depois, e adquiriu notoriedade mundial em 2009, com a participação de Susan Boyle. Mas antes da versão britânica, o executivo lançou então em 2006, o America’s Got Talent, que está no ar até os dias de hoje, atualmente em sua décima primeira temporada. Tudo que tem as mãos de Simon Cowell sempre é sucesso e, mesmo com seu jeito nada amigável em todos esse programas citados como jurado, ele sempre sabe o que faz, e sua visão estratégica como empresário já fez lançar grandes fenômenos mundiais da cena musical. (Por Eduardo Nogueira)

Menção Honrosa 1: Rick Bonadio (Popstars, Ídolos, Fábrica de Estrleas, X Factor Brasil)

Primeiro nome confirmado no tão aguardado X Factor Brasil, Rick Bonadio já tem um bom histórico em reality show. Um dos maiores produtores musicais do país, ele já passou no programa Popstars, exibido em 2002 e 2003 pelo SBT, que lançou os grupos Rouge e Br’Oz. Depois de sua bem sucedida passagem, Bonadio então foi jurado da penúltima temporada de Ídolos, versão brasileira de American Idol, ao lado de outro grande produtor musical, Marco Camargo, e da cantora Luiza Possi. Em 2013, o canal Multishow tentou investir num reality intitulado Fábrica de Estrelas, o qual tinha premissa semelhante ao extinto Popstars, tanto que boa parte da equipe do antigo programa fez parte da atração em questão, inclusive o próprio Rick. Essa produção, infelizmente, não teve tanta notoriedade assim, durando apenas uma temporada. Sempre analítico em relação aos candidatos, Rick é visionário, e raramente erra quando o assunto são novos talentos. Nosso “Simon” brasileiro com certeza fará um ótimo trabalho no X Factor. (Por Eduardo Nogueira)

 

Menção Honrosa 2: Jessie J (The Voice UK e AU)

Responsável pelos hits mundias “Price Tag”“Bang Bang”, Jessie J também é dona de uma voz invejável, e com certeza isso foi um dos fatores para que ela fizesse parte da bancada original do The Voice UK, ao lado de Will.i.am, Sir Tom Jones e Danny O’Donnoghue. A britânica foi jurada da atração durante as duas primeiras temporadas, respectivamente em 2012 e 2013, ficando marcada por seu jeito autêntico de ser. Dois anos depois de ter se afastado do programa, Jessie então foi convidada para participar da versão australiana de The Voice, entrando na quarta temporada do show, em 2015. Lá ela se sentiu mais à vontade e, como sempre, bastante enfática em seus comentários. Em sua estreia em solos australianos, a cantora fez sua pupila Ellie Drennan, se tornar a vencedora da edição. Por conta de seu trabalho impecável, a britânica voltou esse ano ao show, e mais exigente do que nunca. Com a mudança em 2017 do The Voice UK para outra emissora, saindo da BBC One e indo para a ITV, o público torce muito para que Jessie volte ao reality britânico, ou até mesmo à versão kids do programa, que terá a estreia de sua primeira edição também no ano que vem. (Por Eduardo Nogueira)

 

Quanto jurado bom, hein?! Qual é o seu favorito? Lembrem-se que o Team Reality aqui do Mix cobre muitos dos programas citados nesse post, então dá uma conferida, que quase todos os dias tem texto novo de algum reality show. Ah sim, se preparem, pois no segundo semestre vem muitas novidades, sendo uma delas o tão aguardado X Factor Brasil.

Até a próxima semana!