Top Mix: Os melhores momentos da quarta temporada de Game of Thrones

GoT

Já deu tempo de dar saudade de Game of Thrones né… A poeira baixou em mais um ano em Westeros e o Top Mix de hoje vem recordar os melhores momentos da quarta temporada. E que temporada hein?! Foi difícil escolher esta lista. Como sempre, tivemos dez horas de intrigante tensão política, suspense de roer as unhas, ação, drama, sobrenatural… Vimos novos jogadores entrarem no jogo dos tronos e muitos saírem. Na Season 4, também teve uma abundância de criaturas fantásticas, jogos de poder de parar o coração e transformações de caráter deslumbrantes, tudo o que normalmente GOT já proporciona.

Não tinha espaço para incluir tudo o que eu queria neste top 10… Como não esquecer do discurso do monstro feito por Tyrion em seu julgamento, a morte de Ygritte, a prisão dos dragões por Daenerys, as atuações de Daario, a volta de Jamie, a missão de Brienne, as visões de Bran, as asas de galinhas que o Cão tanto queria, entre outras tantas cenas marcantes… Tentei selecionar, de fato, os 10 melhores momentos da temporada. Vamos conferir?

Obs.: Não precisa nem avisar que se você não está atualizado com a série a lista a seguir poderá conter spoliers, né?!

Continua após a publicidade

 

thetakingofmereen

10) A tomada de Mereen:

Não seria uma temporada de Game of Thrones se não incluir um momento épico de conquista da Mãe dos Dragões. Depois de conquistar muitas cidades livres e libertar seus escravos, Danaerys encenou sua mais espetacular vitória atacando Mereen. No entanto, ela aprendeu uma valiosa lição, quando ela teve que sentar-se no trono e de fato governar. Claro que vimos todas as vitórias e conquistas espetaculares de Dany, mas o destaque tem que ir para Mereen não apenas pela batalha em si, mas também pelas lutas mais difíceis que ela enfrentou quando teve que realmente governar, como por exemplo lidar com os seus dragões rebeldes.

 

represeiro-got

9) O Corvo de três olhos:

Bran, Hodor, Jojen e Meera finalmente chegaram ao seu destino no último episódio desta temporada, quando se aproximaram do represeiro. Eles foram rapidamente perturbados por alguns esqueletos, mas com a mesma rapidez salvos (bem, nem todos) por uma criança misteriosa que pôde lançar fogo ao redor. Como se isso não fosse o suficiente, esta sequência também provocou a morte de Jojen e a revelação do corvo de três olhos! Tanta coisa sobrenatural em tão pouco tempo. Surreal! Agora, Bran finalmente encontrou seu misterioso mentor. Ficamos com a sensação de que ele está prestes a aprender algumas coisas impressionantes, como voar.

 

Lysa-Arryn

8) A Porta da Lua:

Mindinho desapareceu por um tempo, mas logo vimos que após o casamento roxo, ele não estava acomodado durante este tempo todo. O ex-Mestre da Moeda e auto-proclamado Mockingbird é o maior estrategista de toda a série. Nunca sabemos qual lado ele está. Surpreendemos muito nesta temporada! Não só por ele assassinar Joffrey, mas também por ele ter dado uma mãozinha na morte, que começou a luta pelo poder titular, a de Jon Arryn. E, ainda, para finalizar, conseguiu uma boa oportunidade para apagar esta história, quando Lysa Arryn atacou sua sobrinha no Ninho da Águia. Com a desculpa de proteger Sansa, Lorde Baelish empurrou Lysa pela sua própria Porta da Lua. Depois disso, ele com certeza detém mais poder do que nunca!

 

thewolfandthehound

7) O Cão e o lobo:

Cada cena que Arya Stark e Sandor Clegane apareciam na tela juntos teria feito um tópico digno a esta lista. Infelizmente, há uma abundância de outros grandes momentos que gostaríamos de homenagear, por isso tivemos que reduzi-lo a apenas um. Em uma temporada, os dois deram mais brincadeiras, cenas sangrentas e momentos tocantes do que em qualquer outra fase da série. A química dos dois personagens era perfeita e era super bacana ver como eles aprenderam um com o outro. É uma pena que tudo acabou agora para o Cão, que perdeu a batalha para Brienne. Durma bem, Cão de Caça. Que você encontre asas de galinhas suficientes onde quer que você esteja agora… kkkk

 

aclashofkings

6) A Fúria dos Reis:

Pela primeira vez, desde a Batalha de Blackwater, Stannis Baratheon finalmente fez alguma coisa significativa na quarta temporada. Assim no último episódio, como a esperança de Jon Snow parecia extinguir-se, bandeiras com um coração ardente levou milhares de guerreiros para o Norte. Não só o legítimo rei salvou toda a Westeros, mas ele também se posicionou no lugar ideal para marchar e destruir o legado de Bolton. Além deste plot fantástico, você viu a maneira como Jon e Mellisandre se olharam através das chamas? Hummm… algo está para acontecer!

 

giganticproblems

5) Problemas gigantescos:

A batalha do Norte estava para acontecer desde o início da série e, com certeza, valeu a pena esperar. Esqueça a batalha sangrenta para o portão sul, o momento mais fodástico (desculpe a expressão, mas tinha que ser este termo) do episódio foram os enormes gigantes montando enormes mamutes, atirando suas flechas em direção à Muralha. Este episódio nove foi um deleite visual, e, de longe, a cena mais cinematográfica da série até agora. O que eu não daria para ver um dos gigantes de Mance Rayder lutar com um dragão totalmente crescido de Daenerys… hehehe.

 

whitealkersbebe

4) Os poderes dos Caminhantes Brancos:

No episódio quatro, foi a primeira vez que qualquer fã de Game of Thrones tinha visto os poderes transformadores dos White Walkers. A cena do Caminhante Branco tocando um bebê de Craster e petrificando-o apenas com um dedo foi assustadora. Toda cena em si deixou todos perplexos. Além do suspense, este acontecimento ainda não foi citado nos livros, o que deixou, ainda mais, os fãs intrigados. Que Westeros se cuide, pois eles estão montano um grande exército!

 

trialbycombat

3) Julgamento por combate:

É brincadeira quando George R. R. Martin cria personagens simpáticos, solidários. que o público se identifica e então mata-os brutalmente! Esta sina nunca foi mais verdadeira, quando aplicado ao julgamento de Tyrion por combate. Oberyn Martell estava em Westeros por menos de oito episódios antes de ter sua cabeça explodida na morte mais horrível de toda a série. Pelo menos ele tem a justiça e a confissão de culpa que ele estava tão desesperado para encontrar. R.I.P. Oberyn. Saudades, Pedro Pascal.

 

Tyrion-seasonfinale

2) Vingança:

Depois de anos de tormento e opressão, Tyrion finalmente vingou, neste final de temporada, as algemas (literais e metafóricas) colocadas nele. Depois de ser libertado por Jamie, Tyrion se vinga, matando sua amante Shae e seu pai Tywin (em pleno número 2que cena!) em uma seqüência emocionante. Quaisquer gritos e aplausos ficaram presos e sufocados na garganta do público, com Peter Dinklage dando um desempenho verdadeiramente angustiante e comovente. Vale lembrar a cena do seu excelente discurso durante o seu julgamento no episódio seis também. Aliás, em toda a temporada, Peter arrasou. Com certeza, vale o Emmy!

 

thepurplewedding

1) Casamento roxo:

O episódio dois tem um gostinho a mais, pois finalmente morreu o personagem mais odiado da série, Joffrey Baratheon. E ele não morreu de qualquer jeito, mas sim sufocado até a morte durante sua festa de casamento. Depois de fazer seus convidados assistirem uma performance de mau gosto de um grupo de anões e tirar bastante sarro de seu tio Tyrion, ele comeu seu bolo cheio de pombos, engasgou e bebeu vinho; naquele momento ele tinha sido envenenado. Mindinho e os Tyrell fizeram um favor para muita gente, principalmente para os fãs. A morte do então rei Joffrey foi um evento bastante importante, pois a partir dela que se desenrolaram praticamente todas as tramas desta temporada.

 

Deu saudade né?! Qual momento da quarta temporada foi mais marcante para você? Deixe aqui nos comentários sua resposta.

 

 

Paula Reis

Paula Reis

Advogada e concurseira de plantão, no Mix, é editora de reviews e colunas. É viciada em tudo sobre Game of Thrones e adora séries jurídicas.

No comments

Add yours