Top Mix: Os piores jurados de reality show

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: NBC/Divulgação

 

Olá, como estão? O Top Mix dessa semana promete dar o que falar. Depois de alguns meses atrás termos feito Os Melhores Jurados de Reality Show (fique atentos, pois em 2017 faremos a parte 2), agora é a vez de falarmos dos piores. Sabe aquele jurado que você esperava bastante dele, mas que no fim decepcionou? Ou mais ainda, aquele que está de mero enfeite na bancada, não sabe o que fala, ou até mesmo força a barra com comentários pesados e desnecessários? Então… Chega de papo e vamos ao que interessa, pois dependendo de como for, a polêmica já está lançada.

(Por Eduardo Nogueira)

Continua após a publicidade

 

Imagem: Globo

Imagem: Globo/Divulgação

10) Cláudia Leitte (The Voice Brasil)

Sabe aquele jurado que está mais lá no programa para se mostrar mais do que para ajudar os candidatos? Pois bem, essa é Claudinha Leite, mais conhecida como Milk nas redes sociais. Ela pode até ser simpática, mas fica limitada o programa todo. Parece que sua intenção é causar com o figurino ao invés de ser uma ótima coach. Seus comentários não tem lógica alguma e a gente percebe o quanto ela é amada quando sobra para o candidato escolher o seu coach e preferem o Lulu Santos ou Carlinhos Brown. Milk parece uma cópia da Cristina Aguilera com a Britney Spears, duas juraras também sem noção, mas com um apelo maior, as bobagens que saem da boca dela. Não sei se ela faz tipo ou realmente quer se mostrar como uma loira burra do carnaval do Brasil. (Por Gabriella Siggia)

 

Imagem: Almanaque da Cultura

Imagem: Almanaque da Cultura

9) Fabrizio Fasano Jr. (Bake Off Brasil)

Fasano nem deveria ser jurado de programa de culinária, visto que ele é publicitário. Por ter experimentado muitas sobremesas pelo mundo afora, se diz ter um paladar apurado. Não duvido, mas acho que deveriam colocar um especialista em confeitaria para avaliar os competidores, como Carolina Fiorentino, que é especialista na arte dos doces há mais de 14 anos. Mas, enfim, tirando este pequeno detalhe, Fabrizio foi grosseiro e mal educado nas duas edições do reality culinário que fez sucesso no SBT. Várias vezes ele recusou experimentar os pratos (o que ele fazia lá então?) e tratou mal os competidores, que ralaram para apresentar algo bacana. Nunca estava bom para ele. Carol também foi muito exigente, mas não faltou com respeito em nenhum momento. Mesmo quando Fasano soltava aquela indireta – ou direta mesmo. É que os dois jurados trocaram algumas farpadas nas duas temporadas de Bake Off Brasil. O que ficava muito chato, pois deveriam ser profissionais parceiros, não é mesmo? Com toda a pompa, Fasano saiu com má fama pelas grosserias e por ser tão chato. Foi feio, foi rude. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: ABC/Divulgação

8) Nicki Minaj (American Idol)

American Idol pra mim sempre será o rei dos reality musicais, até porque foi o primeiro que passei a acompanhar e, por mais que tenha rolado uns altos e baixos nos últimos anos do programa, sempre me presenteou com momentos maravilhosos. Parte desses altos e baixos são relacionados à péssima escolha de jurados para comporem a bancada do programa e exatamente na 12ª temporada, exibida em 2012 aconteceu a pior delas. Na minha humilde opinião foi de longe a pior temporada do programa e boa parte disso devido à escolha de Nicki Minaj. Sério, gente, Minaj é uma ótima cantora, mas convenhamos que como jurada foi bem ruinzinha. Ao longo da temporada, Nicki demonstrou uma falta de entusiasmo absurda, sem contar a tal briga que rolou entre ela e Mariah Carey (que também deve – e merece – um espaço nesse post) na bancada do programa, e ainda o momento em que a jurada simplesmente se retirou da bancada e soltou um “Talvez eu nem deva participar deste painel“, depois de discordar com os outros jurados do programa. Gosto muito da Minaj rapper/cantora, mas seu tempo como jurada no programa para mim foi péssimo e felizmente não repetiram o mesmo erro. (Por Lucas Santtos)

 

Imagem: NBC

Imagem: NBC/Divulgação

7) Shakira (The Voice US)

No começo de 2013, a NBC decidiu fazer a primeira mudança no painel de jurados do The Voice. Na quarta temporada do reality, Christina Aguilera e CeeLo Green foram substituídos por Shakira e Usher. O cantor R&B até que fez um bom trabalho, mas a colombiana deixou um pouco a desejar. O talento da artista é indiscutível, afinal de contas, com mais de 20 anos na estrada e uma carreira internacional bastante consolidada, isso são para poucos. Claro que essa foi a oportunidade da emissora tê-la na atração que lhe é sua galinha dos ovos de ouro, porém, a participação dela foi tão legal. Shakira até que dava ótimos conselhos, mas algumas escolhas acabaram prejudicando seus candidatos, e ela acabou chegando até a final sem ninguém. A essa altura do campeonato ela já estava confirmada para a sexta temporada, revezando a cadeira vermelha com Aguilera. Em sua segunda edição na atração, as coisas não mudaram, e era evidente que ela não era tão entrosada assim com seus colegas de bancada. No final das contas, Shakira chegou mais uma vez sem ninguém na final, e decidiu então não voltar mais ao programa em definitivo, sendo substituída por Gwen Stefani. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Globo

Imagem: Globo/Divulgação

6) Thiaguinho (Superstar)

Thiaguinho veio de um reality, o saudoso Fama, lembram? Eu lembro, e muito bem, pois amava o programa, o primeiro reality musical do Brasil. Quem sabe por isso mesmo, tanto eu, quanto a produção de Superstar e o público em geral, esperavam muito mais do pagodeiro como jurado. E que enorme foi o nosso tombo. Na bancada de Superstar, Thiaguinho mais falou da própria carreira do que ajudou os seus pupilos. Como esquecer dos milhares de shows que ele fez nos locais de cada um dos participantes? Não importa de onde eles eram, o moço já tinha feito um show lá, e daí que ele fez show lá? Pois é, e daí, eu nem queria saber. Comentários válidos para ajudar os participantes eram pouquíssimos, e que coisa boa quando o querido foi eliminado da bancada, eu amei! (Por Letícia Bastos)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: ITV/Divulgação

5) Louis Walsh (The X Factor UK)

Louis Walsh estreou na bancada do The X Factor UK em 2004, mas antes já tinha participado de diversos realitys shows, inclusive substituindo Simon em vários momentos. Agora, em 2016, ele voltou para o TXF UK para ser um dos jurados novamente. Porém, todas as vezes que ele participou do programa britânico ele causou. Louis é tão confuso e perdido que chega a ser engraçado. Ele ficou bem conhecido por fazer um troca troca danado no Desafio das Cadeiras, ficando mais perdido do que cego em tiroteio, deixando nós, telespectadores sem entender nada e achando que no fim das contas ele não bate bem da cabeça. Walsh é um produtor irlandês e deveria ser um especialista apurado, mas não é isso que ele demonstra em suas opiniões nada coerentes quando está na bancada. Além disso, ele não é nada profissional, pois na décima segunda edição do programa, quando ele não fez parte, ele super criticou os jurados presentes naquela temporada. Louis pode ser engraçadinho às vezes, mas merece estar no posto de péssimo jurado. Não sei como ele se manteve por tanto tempo na bancada do programa do Simon. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Arquio pessoal

Imagem: ABC/Divulgação

4) Mariah Carey (American Idol)

Quando Mariah Carey foi chamada para ser jurada do saudoso American Idol, tal anúncio deu muito o que falar. Em um período que o programa estava em plena queda de audiência, a FOX decidiu renovar todo painel, mantendo apenas Randy Jackson na bancada. Por conta de ser uma das maiores divas da música, com uma carreira com mais altos do que baixos, o canal viu em Mariah a chance de ver seus números subirem novamente. Só que para tê-la na atração, eles tiveram que desembolsar a bagatela de 20 milhões de dólares, fazendo-a ser a jurada mais bem paga de um reality show. Com todo esse burburinho, tudo acabou caindo em terra e Mariah decepcionou muito. Com seu ego infladíssimo, a cantora não gostou nenhum pouco de dividir as atenções com a rapper Nicki Minaj, e as duas então protagonizaram momentos pra lá de tensos. O que era para o foco ser o candidato, Mariah com seu estrelismo sem fim não perdia a oportunidade de atacar a outra jurada, resultando em farpas, prejudicando e muito o desempenho do American Idol em sua décima segunda temporada. Não é a toa que essa foi de longe a pior edição da história do programa, amargando os piores índices já vistos. Sua saída com certeza foi vista como um alívio supremo. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Youtube/Reprodução

3) Britney Spears (The X Factor US)

Com o sucesso de The X Factor UK aumentando a cada ano, e a franquia se expandindo para diversos países, Simon Cowell decidiu levar sua criação aos Estados Unidos em 2011. Após sua primeira temporada que deu o que falar, the big boss decidiu fazer algumas mudanças na edição seguinte. O apresentador – que não lembro o nome – foi substituído pelo carismático Mario Lopez e uma das Kardashian (só sei da existência da Kim e não era ela), enquanto as juradas Nicole Scherzinger e Paula Abdul pelas cantoras Britney Spears e Demi Lovato. Quando os rumores de que a eterna princesa do pop ocuparia uma das vagas começou então a circular na mídia, sua participação dividiu opiniões. Britney é dona de diversos hits, com uma carreira inesquecível, conseguindo se reinventar após ter chegado ao fundo do poço em 2007. Simon queria a artista em seu programa a todo custo, principalmente pelo fato de seu programa inimigo, The Voice, ter em sua bancada Christina Aguilera, considerada, entre o final dos anos 90 e o começos dos 2000, a maior rival de Britney na música. Para isso, ele foi capaz de trazê-la, pagando um cachê de 15 milhões de dólares, fazendo dela a jurada mais bem paga de um reality show até então, perdendo o posto meses depois para Mariah Carey. A participação da cantora foi bem abaixo das expectativas, seus comentários eram bem rasos, e só sabia fazer caras e bocas durantes as apresentações dos candidatos, rendendo diversos memes e gifs até hoje, quatro anos depois. Mesmo sua candidata tendo sido vice campeã, isso não foi o suficiente para mantê-la na atração na temporada seguinte. (Por Eduardo Nogueira)

 

Imagem: Arquivo pessoal

Imagem: NBC/Divulgação

2) Donald Trump (The Apprentice US)

Você acha que Donald Trump fez comentários inadequados apenas agora na sua campanha para Presidência dos EUA? Nada disso. Esse ser desprezível já é equivocado faz tempo, soltando m$#%@ pela boca principalmente durante o reality original de O Aprendiz, onde foi jurado por 12 anos. Trump, além de produtor do programa, o apresentava. Basicamente, ele selecionava o candidato mais bem preparado para trabalhar na sua empresa. Como grande empresário bilionário, ele sempre foi visto como um cara bem sucedido nos negócios, então quem não gostaria de trabalhar com ele, não é mesmo? Porém, ele se tornou – ou sempre foi – um verdadeiro babaca, ao fazer comentários sexistas, preconceituosos e de mal gosto durante o programa. Aconteceu com frequência ele menosprezar um membro da equipe do reality, alguma competidora com um comentário machista, ou afirmar em rede nacional se faria sexo com ela ou não. Completamente ridículo e misógino, o seu contrato foi extinto pela NBC, apenas em 2015 (demorou, hein?!), quando a audiência do programa caiu bastante, devido a má fama que Trump estava trazendo. É que nesta época (e vimos que ele não mudou), por diversas vezes ele fez comentários ridicularizando mexicanos. Após a polêmica, houve uma pressão grande da comunidade hispânica e a emissora achou melhor tirar o apresentador. Porém, mesmo assim, o reality teve grande destaque pelo mundo e contribuiu e muito para sua carreira na televisão. É um dos motivos por ele ter se tornado tão popular nos EUA e ter ganhado a eleição. Continuando com opiniões polêmicas, radicais e preconceituosas, o mundo vai ter que engolir infelizmente Donald Trump como Presidente do Estados Unidos da América – como previu Os Simpsons. (Por Paula Reis)

 

Imagem: Sugar Scape

Imagem: Sugar Scape

1) Natalia Kills & Willy Moon (The X Factor NZ)

Conhecida até então apenas em alguns países da Europa, e na Austrália e Nova Zelândia, a cantora britânica Natalia Kills conseguiu visibilidade mundial em 2015, mas não da forma como desejava. A artista participou da segunda edição da versão neozelandesa do The X Factor, ao lado de seu marido, o one hit wonder Willy Moon. Durante o começo dos live shows, o casal protagonizou o momento mais polêmico visto na história de um reality show musical. Após a apresentação do candidato Joe Irvine, Natalia simplesmente humilhou o rapaz, falando diversas atrocidades a seu respeito, e comparando-o como uma cópia mal feita de seu marido. Willy, em contrapartida, como um fantoche, concordava com cada palavra grotesca e brutal de sua esposa. Logo após a exibição do programa, o vídeo viralizou no mundo todo, e logo surgiu uma petição para que a dupla saísse da atração. Em menos de 24 horas, Simon acabou intervindo na situação, fazendo eles pedirem desculpas publicamente a Joe e, na sequência, sendo então dispensados e substituídos imediatamente do The X Factor. A situação foi tão constrangedora, que o canal que exibia o reality optou por não produzir uma terceira temporada esse ano, depois da imagem negativa obtida, mas parece que voltará em 2017 totalmente reformulado. Sobre Natalia Kills e Willy Moon? Voltaram para onde nunca deviam ter saído, o cantinho do esquecimento. (Por Eduardo Nogueira)

 

 E aí, curtiram? Tem mais alguém que vocês acham que merece estar nesta lista? Deixem nos comentários.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

1 comment

Add yours

Post a new comment